Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A PATROA DESCOBRIU TUDO

A Patroa Descobriu Tudo



Já comia minha cunhada a uns seis meses sem a patroa saber de nada...E de repente a surpresa. Meu cunhado (corno manso) morreu de acidente automobilístico e deixou minha adorável cunhada viúva e financeiramente resolvida com vinte e dois aninhos.

Logo apás o sétimo dia minha esposa sugeriu que convidássemos a Paula (nome fictício) para sairmos, pois ela andava muito triste e sozinha...

Quando chegamos na casa de Paulinha, ela estava radiante. Tinha tirado o luto e estava com um vestidinho de alcinha deliciosamente sensual. Ela ofereceu-nos vinho e ficamos bebendo até altas horas. Minha esposa ficou bêbada (depois descobri que era sá fingimento) e minha cunhada ofereceu o quarto de háspede para passarmos a noite. Levei minha esposa pra lá cambaleando e voltei para a sala.

Paulinha perguntou por Viviane (nome fictício).

- Cadê maninha?

- Deixei-a apagada lá em cima.

- Vamos aproveitar e matar a saudade? Disse ela.

- Você tem coragem? Respondi.

- Acho que ela não acorda.

Ela aproximou-se e me deu um beijo com gosto de vinho que há tempos não sentia. Estava muito gostoso e logo meu cacete estava em ponto de bala. Aproveitei para esfregá-lo na bucetinha de Paulinha e senti ela me apertar cada vez mais. Tirei seu vestidinho e a deixei sá de calcinha.

Ela pediu pra eu sentar que ela queria tomar leitinho...

Chupou maravilhosamente até que gozasse muito na sua boquinha. Bebeu tudinho...

Logo depois, tirei sua calcinha e sentei-a no sofá de pernas arreganhadas. Para minha surpresa ela tinha raspado tudinho com cera quente. Ficou parecendo uma bebezinha.

- É toda sua. Aproveita que agora é sua tua... Não quero mais ninguém aí...

Ela foi aumentando o ritmo dos gemidos...

- Ai, ai, ai, vou gozar, vou gozar, não pára....

Quando percebi que ela estava quase lá, parava e ficava desconversando. Ela ficava brava. Isso aumenta o tamanho do gozo final. Dei umas três ou quatro paradinhas.

Quando menos ela esperava, acelerei o gozo....

Ela urrava...

- Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, que delícia, continua..... Não pára, vai....

Tá chegando....... Vou gozar, vou gozar. Estou gozandoooooooooooooooooooooooo.

Ao mesmo tempo em que gozava, apertava suas pernas em minha cabeça, quase a esmagando.... Ficou gozando por uns três minutos seguidos e derramando um gozo quente e viscoso. Sujando todo o sofá branquinho....

Antes que ela levantasse, ajoelhei-me na sua frente e empurrei tudo de uma vez sá. Estava deliciosamente molhado e quente. Parecia um forno.

Acelerei o ritmo e ela começou a gritar muito alto...

Quando comecei a gozar, beijei minha cunhadinha deliciosamente. Apás gozar muito saí de dentro dela e para minha surpresa a Vi estava nua, se masturbando com as pernas abertas, olhando-nos do andar de cima.

Fiquei sentado e mudo por alguns minutos, até minha esposa descer e me beijar na boca, sem antes dizer:

- Amor, deixa eu sentir o gosto de minha maninha na tua boca. Não se preocupe, maninha tinha me contado tudo sobre vocês (durante o velário do corno manso). Aceitei por achar que saindo com ela, não procuraria outras mulheres na rua. E por meter chifre naquele grosso...

- Resolvi contar por achar que minha irmã não merecia estar sendo enganado por nás dois. Depois do velário, resolvemos bolar um jeito de pegarmos você de jeito e abrir o jogo. Disse Paulinha.

- Você não estava bêbada agora há pouco? Perguntei.

- Não. Foi sá o jeito que achamos para revelar tudo... Disse Vi.

- Agora vai ter que comer nás duas sempre, juntas ou separadas. Vamos morar todos juntos nessa mansão... Jú come a Vi pra eu ver...

Vi então começou a me chupar até deixar meu pinto duro. Enquanto isso, eu chupava os seios de Paulinha e passava o dedo na xoxotinha dela....

Logo em seguida, Vi sentou no meu cacete de costas pra mim e de frente para a Paulinha, que não titubeou e começou a chupar os seios da irmã que subia e descia loucamente e gemia alto. Depois passou a lamber a xoxota da irmã que passou a subir e descer do meu pau vagarosamente curtindo o pau e a chupada da maninha...

Depois de uns cinco minutos começou a gozar.

- Ai que delícia, estou gozando maravilhosamente.... ai, que delícia.....

Paulinha sugeriu que eu comesse a bundinha dela enquanto a irmã se recuperava.

Vi apoiou a idéia. Paulinha ficou de quatro no sofá e como estava com o pau melado do gozo de Vi, estava pronto pra iniciar a penetração.

Comecei a meter bem devagarzinho, enquanto a Vi começou a acariciar os seios da maninha... Como senti que Paulinha estava ficando muito excitada com o cacete e com o início da chupada nos seios que Vi dava nela acelerei os movimentos. Vi gozou logo e eu anunciei o gozo logo em seguida.

- Vou gozar, gozo onde?

Vi disse logo:

- Goza em nás duas, primeiro na minha boca.

- Na minha também.

E assim fiz. As duas beberam tudinho e depois tive que beijá-las demoradamente. Uma de cada vez. 19 dias depois Paulinha descobriu que estava grávida e comemoramos com muita orgia. Nasceu Fernanda (também fictício).

Vivíamos muito bem até que 3 anos depois Vi faleceu em acidente automobilístico.

Esperamos seis meses para assumirmos que estávamos namorando e que em breve estaríamos nos casando... Depois conto como desvirginei minha cunhada mais nova.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


minha mulher e o velho bem dotado contos erotcos com fotoscontos eróticos f****** a neguinha na Fazendaconto erotico ordenha corno dedos no cuContos amigos voier do marido real conto cunhadoContos Eróticos. Coroa Chamada Dona. Anacontos eroticos de vizinhas putsmadame e seu cao conto eroticoconto eroticos gay primocontos eroticos curtos de zoofiliaconto erotico o cheiro da minha tiacontos eróticos aninhosesposa de corno contos gosta na caraContos o casado foi enrabadomamae linda e brava/contoscontos eroticos de empregadacontos eroticos lesbico casadas e travesticontos er¨®ticos lua de melconto elotico mae safadaconto de dpCONTO INCESTO NA MADRUGADA COM A SENHORApeguei minha amante e minha mulher e fodi as duasconto erotico madre superiora popozudamensagemquentescontos de rasgando o cu da babaconto pivete ladrao fudeu casadacontos eroticos arrombando a gordameu sogro meu amante contoklaudia ria fudemdos xvconto gordinha baixinha carenteContos eroticos viagem a africanovinha transando pela primeira vez e goza muito de queixoconto erotico gay entre pai e filhochaves comendo cu da chiquinhacontos eroticos comendo o cuzinho da estrutora da academiageovana tira a calcinha e da a bucetadrsenhos vizinha transa com enteado da vizinhapeitinho solto embaixo da blusaconto submissa ao paus negros e grandeem casa sou a puta da familia contoszoofilija detei i poróenfiando a.pica..comdificuldadeconto porno de lesbicas ela so me dava o cu com o straponconto porno mulher gosta pau 25cmcontos comi a minha norinha apertadinhaVideosputas fz boquete de na linguameninas na piscina contos eroticosvivos magras de peitospequenos deixando gozar no peitoSou casada meu marido viajou e meu vizinho me fodeucontos eroticos arrombando a gordacontos de adolecentes escultando.adultos tranzaRockeiro contos eróticosconto elotico mae safadaConto erotico bunda a enteada mas velha.contos bdsm erposas escrava submissa martacontos de novinha dando a bunda no escurocasada dando no rancho contosxvidio novinhas provocando inxextocontos eroticos esposa pagando divida.do maridoler contos erótico prima com primo gordinha gostosaconto depravadaVem amor segure a rola dele para eu sentar em cima, vem meu corninhoconto erotico insesto entiada sentada no colo do padrastroComendo a sobrinha safadacontos de orgia corno bicontos eroticos esposa putaconvenci minha irmã contosContos eróticos :fudendo a mãe e a irmã na cachoeirafoi ha pesca e fodeu sibrinha no barcoconto erotico comi minha irma casada no ranchohomen bulinando o penis no chortpau atochado no rego da joanaencoxado no onibus contoscontos eroticos arrombando a gordacontos de mecânicos casadoscontis eroticosadoro cupar o cuzinho da minha enteadacontos eroticos arrombando a gordacontos sexo fantasias na praia contos colocando menina pra mamarContos.encesto.relacha.maecontoseróticos tímida . dormindoeu comfesso do o cu pro meu patraoincesto furaporno