Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FUI COMER, ACABEI COMIDO

Sou um coroa, de cincoenta e seis anos, mudei-me a poucos meses para outra cidade, não conhecia ninguem por aqui, vim sozinho, minha mulher vem depois.

aqui chegando, sem ter muito o que fazer, à tardinha saia pra dar uma caminhada, diariamente. Saia sempre por volta das sete horas, ao anoitecer, caminhava por uma hora aproximadamente, e com a volta, mais uma hora.

O caminho era sempre o mesmo, tem uma ciclovia perto de minha casa, eu ia caminhando por ela por volta de 5 km, e voltava. Essa ciclovia vai marginando um mangue aqui, portanto a rua tem casas apenas de um lado, do outro é um mato. Numa dessas caminhadas, ao chegar em uma esquina meio deserta, sentei-me um pouco numa grama que tem do lado do mato, para descansar um pouco. estava ali distraído, quando ouvi alguem me perguntar se eu tinha fogo. Emprestei meu isqueiro ao rapaz que pediu fogo, ele me ofereceu um cigarro, aceitei, ele sentou-se perto de mim, e ficamos ali fumando, e jogando conversa fora. Acabando o cigarro, levantei-me para continuar o caminho, mas, virei-me para o lado do mato para dar uma urinada. ele, como bom brasileiro, levantou-se e tambem veio urinar. Quando tirei o pinto pra fora da bermuda, ele deu uma olhada, perguntei se ele se interessava por pintos, ele disse que não, deu risada, perguntei então por que estava olhando, ele disse que era sá curiosidade para ver o pinto de um coroa. perguntei se ele era tão curioso a ponto de querer pegar, ele disse que não havia pensado nisso, mas, que de repente, a gente até podia entrar ali pelo mato, e ver até onde iria a curiosidade dele. Quem sabe eu tambem ficaria curioso, e olhasse para o pinto dele. fomos brincando assim,mas nos encaminhamos para uma clareira meio escondida no mato. Já havia escurecido, chegamos na clareira, coloquei o pinto para fora da bermuda, e perguntei se ele queria pegar. Ele propos então, que já que estavamos no mato, sem ninguem por perto, nos dois tiraríamos a roupa, e ficaríamos nus, cada um examinaria o corpo do outro até onde a curiosidade fosse. Resolvi aceitar o jogo dele, tirei minha roupa, ele tirou a dele, ele começou a examinar meu pau, primeiro olhou, depois pegou, mexeu um pouco, eu fiquei quieto, olhei o corpo dele, alisei sua bunda, ele me disse que nunca um homem havia colocado a mão na bunda dele, eu disse que na minha tb não, nem no meu pinto. Nessa passassão de mão, de repente, encostei a mão no pinto dele, notei que estava ficando duro, o meu tb. Puxei minha mão, rápido, ele riu e disse que não precisava temer nada, se eu não tinha ficado curioso, com vontade de pegar no seu pinto.Falei que não, mas, na verdade, comecei a ficar interessado, comecei a olhar mais para ele, enquanto uma mão estava alisando sua bunda, a outra foi para a frente e pegou no seu pinto, fechando em torno dele. Ele continuava mexendo no meu, e levou a outra mão na minha bunda, e começou a alisar o meu rego, encostando um dedo no meu cuzinho, mexendo devagarinho, Eu já estava mais batendo uma punheta nele, que alisando sua bunda, a coisa estava ficando esquisita.No começo, ele batia uma punheta em mim, e eu alisava sua bunda, agora a coisa estava meio invertida, ele já estava com um dedo quase entrando no meu cu, e eu estava batendo punheta pra ele. Senti seu dedo forçar a entrada de meu cu, e, ao inves de mandar ele parar, eu me dobrei um pouco para ele conseguir enfiar o dedo. Ao me dobrar, ele colocou seu pintoproximo a minha boca, e pediu para eu fazer uma chupetinha. Na hora, eu sá abocanhei aquele pau, e comecei a sugar. Ele então, enfiou o dedo inteiro no meu cuzinho, achou pouco, enfiou mais um, fiquei com dois dedos dele entrando e saindo de meu cu, enquanto chupava seu pau. Logo depois, fiquei de quatro, e mandei ele enfiar aquele pinto dentro de mim, que, se em 56 anos, eu sá tinha gozado com mulheres, descobri agora que tambem podia gozar sendo enrabado. Ele não se fez de rogado, e enfiou aquele pinto inteirinho dentro de mim, mexendo para frente e para traz, até me encher o cu de porra quente e grossa. Quando ele gozou, saiu de dentro de mim, olhou-me e sorriu, perguntei do que estava rindo, ele me disse que havia entrado no mato para perder a virgindade do cu, e acabou tirando o meu cabaço. Disse-lhe que não tinha problema, que agora era minha vez, ele tambem iria dar, mas ele disse que agora já era tarde, que não tinha mais tempo, se eu quisesse come-lo, seria um outro dia, que a esposa dele estava esperando por ele para sairem. Quandopensei em ficar brabo, ele vestiu-se rapidamente, e saiu correndo, não me dando tempo para nada. Fui embora pensando em ficar brabo, mas não consegui, pois na verdade, acabei gostando de ter dado o cu naquela noite.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erótico sequestroconto erótico gay putinhapapai tirou meu cabaçi videos mobileSo contos de sadomasoquismo com maridos e esposas so contos eroticosRelatos de sexo com primas novinhascontos eroticos passando cocaina vaginaContos gays amante do tio velho desde de pequeno adoro vpu casar com elecomendo a o cuda madrasta realempregada é chatagiada pelo patra e tem qui sar a bucetaxvideo esposas perunta para o marido se tagostando q a rola e gostosaprimeiro conto de aline a loirinha mais puta e vadiadominador pé gostosoconto erotico com comadre pintelhudaContos eroticos corno panacafudi as dua sobrinhas de nove e onze anos contomae olhondo filho comtoscomi um gordinho. contos eroticos gaypeladas e meladas de manteiga no cuconto minha tia minha safadacontos de vovo me comeu com seiss anosgravado em casa pornor fraga com entrgadoresMinha irma e minha sobrinha conto eroticocontos eróticos gay pai e filho no banheiroconto erotico de esposa grávida carente dentro do onibusminhaboquinhacontoscontos primeira surubacontos eróticos de traficante comendo a família inteiracontos eroticos sedo fragadoslara experiente conto erótico parte 1uma.gradi.rola gozano.nabuçetavô arrobando o neto contocoleguinhas loirinhos gay novinhos trepandotranso com meu primo de primeiro grauconto erotico putinha desde novinhacontos eroticos travesti ativa camioneiraa menina da latinha contos eroticosconto de grávida transando com pilotoconto erotico sograContos eroticos menage inesperado com minha mulhercontos no escurinho dando para o papaiconto gay crechecomi a familia todaminha primeira vez travestiminha prima me masturbou em quanto eu dormia contos eróticoscomendo cunhada asm que minha mulher saiVer buceta mulhere mas buntuda do mundo sex da negahjMinha ginecologista contos eroticoscontos eroticos a enteada putinhacontos eroticos meu corretor me comeu antes do meu marido cheharcontos eroticos forcadocasa do corno de mulata traindo cu arombafocontos eroticos me encostou na paredeno onibus de excursao sem calcinharelatos verídicos de noiva se dando em borrachariasconto minha mulher gostosa da academia trepa com os personais e amigo,sfodo meu sogro todo dia com meu pauzao contoconto erotico/viadinho da mamãemulher enfia calcinha lentamente pornodoiddoconto maninhaConto erotico zoofila primeira vez abusadaContos de sexo sobrinhos e tiascontos eroticos mãe dançandoconto erótico com foto titio me rasgoucontos eroticos minha maefez um boquete em mimcontos quando eu era criansinha meu pai e mh mae me obrigava a eu dar a mh xaninhacontos de travestis comendo os patroeswww.mulhers impinadas de calcinhaconto gay depilando o camaradabobadinho condo o priminho gaycondos erodicos perdendo virgindadeo homem dando a rola para moqueiseconto gay comendo o meu vizinhoBianca trabalho conto eroticocasa dos contos virei vadia do meu filho e estou amando ele adconto erotico gay bebadotransei com minha filha conto eróticoconto seduziu heterocontos eroticos o pedrero arrombou a minha pepecacontos eroticos meti no cu da minha filhinhaconto erotico dormindonovinho sentando na rola do coroa/Contos eroticosContos eroticos fui comido por uma travesti dominadoraconto erotico pique escondeConto com foto vizinha peluda de vestido no matocumi a minha namorada chamada juliaconto porno comi minha maeQuer mama na titia - contos eroticoscontos eroticos madura puta dos garotos caralhudoscontos eroticos abuzei de minha irmazinha com ela dormindo