Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMENDO A FILHA DO CASEIRO DO MEU SOGRO

A poucos dias atrás, estive na chácara de meu sogro fazendo uma visita e conhecendo o caseiro novo e sua família. Em conversa com meu sogro, descobri que este caseiro tinha uma filhinha. Quando ele me falou isso, julguei que fosse uma criancinha e deixei de mão. Então marcamos um dia para haver uma confraternização em comemoração à visita de parentes de meu sogro que a muitos anos ele não os via.

Quando cheguei na Chácara de meu sogro com minha esposa e alguns familiares de meu sogro que foram comigo de carona,de longe avistei aquela ninfetinha gostosinha na posta da casinha do caseiro. Pensei comigo mesmo: “Será que essa gostosinha é prima de minha esposa?” Então parei o carro e enquanto as pessoas desembarcavam, eu secava o decote daquela coisinha gostosa. Quando fui conhecer os familiares de meu sogro que moravam longe, fui logo perguntando: “E aquela mocinha ali? Não é parente também não?” O Caseiro logo falou: “Não seu mininu, essa é minha fia Aninha...” O almoço rolou normalmente e eu sempre que podia estava olhando aquele belo par de tetas que aquela moleca tinha, Aquilo me deixava de pau duro sá de olhar p aqueles seios fartos e me imaginar fazendo espanhola neles. Acho que ela percebei que eu olhava os seios dela, pois não demorou muito ela saiu e voltou,mas dessa vez sem sutiã, deixando os faráizinhos acesos. Aquela guria não me saía da cabeça. Logo chamei minha esposa p dar uma volta no pomar, pois estava louco de tesão, doido p comer a Aninha,mas como não tinha como, resolvi fuder com minha esposa no pomar mesmo. Sá que enquanto estocava a buceta de minha esposa na grama do pomar, era na Aninha que eu pensava. Minha esposa amou a idéia,e fogosa como ela é, foi logo dizendo que queria um repeteco quando chegássemos em casa.

O dia foi passando, e no final da tarde, todos indo embora,então o caseiro chegou p e disse que queria falar comigo. Achei que ele havia percebido, estava já pensando na desculpa que daria, mas então ele perguntou se quando eu fosse embora, poderia levar a filha dele, pois ela tinha ido passar o fim de semana com ele e a esposa, mas que na realidade a Aninha morava com a tia. Perguntei onde ela ficaria e ele me passou as coordenadas direitinho, pminha surpresa, era na mesma cidade que eu moro, uns quilômetros depois. Disse que a levaria com todo prazer, pois era uma honra prestar um favor a ele. Claro que eu não poderia deixar passar a chance de olhar mais paqueles peitinhos pelo retrovisor interno do carro.

Me despedi de todos e fiz questão de ir na casa do Caseiro chamar Aninha.Quando ela viu que eu a levaria, esboçou um sorrizinho safado, mas logo o conteve. No caminho,ela foi totalmente calada. Minha esposa sempre puxava conversa com ela, mas ela respondia com um sim ou um não, totalmente secos. Ao chegar em minha cidade,minha esposa lembrando da foda do pomar foi logo dizendo. “Você me deixa em casa para eu começar a preparar o jantar”. E deu uma piscadela, eu matei a charada. Eu também como não sou bobo, fui dizendo que passaria no buteco pra tomar a Cerva do fim da tarde, era pganhar mais tempo com Aninha.

Minha esposa desceu do carro e ficamos somente eu e a Aninha. Arranquei com o carro e nem dei chances p Aninha vir ao banco da Frente, assim não levantaria suspeita com aminha esposa. Alguns metros depois, parei o carro e pedi que a Aninha viesse ao Banco da frente, pois princesas têm que andar na frente para serem exibidas. Ela sorriu e não se fez de rogada, pulou logo no banco da frente. Perguntei se ela bebia alguma coisa, e ela disse que sim,perguntei sua idade e ela disse ter 19 aninhos...Era tudo que eu queria ouvir. Perguntei se ela tinha algum lugar em especial que ela quisesse beber e conversar um pouco. Ela disse que onde eu a levasse, estaria bom. Então parei em frente a um motel e disse: “Sugiro que bebamos aqui, pois é um local discreto, e por eu ser casado, não pegaria muito bem eu beber com uma mulher que não fosse a minha, poderia cair nos ouvidos de dona encrenca.” Ela deu aquele mesmo sorrizinho safado da chácara e disse: “Eu falei que iria pra onde você quisesse.”

Ao entrar no motel, pedi a melhor suíte. E lá chegando ela foi metendo a cara nas bebidas do frigobar. Perguntou se eu não estava lá p beber com ela. Eu disse que sim, mas que não tinha pressa. Ela disse que Nunca tinha entrado num motel, e que jurava psi mesmo que quando entrasse num, faria valer a pena. Nessa hora, já foi me empurrando contra a cama e me deitando e me beijando todo. Enquanto ela me beijava dizia: “Pensa que não vi você olhando meus peitos lá na casa do meu pai e pelo espelhinho do carro? Toma, agora são seus.” Tirei a blusinha dela e mamei ferozmente aquelas tetinhas grandes e durinhas. Não demorou muito eu já estava traçando ela de 4. Ela urrava pedindo que eu metesse naquela xaninha carequinha dela. Ela já tinha bebido umas e outras e logo pediu que eu metesse no cuzinho dela. Não me fiz de rogado e atendi seu pedido. Depois ela vai por cima de mim, e cavalgava feito louca, eu olhava aquela carequinha engolindo meu cacete e olhava aqueles peitão subindo e descendo,me hipnotizando. Então, logo depois fiquei de pé e ela ajoelhada mamou feito louca no meu cacete. Logo Gozei na boca dela e ela sá olhou pra mim com carinha de safada, sorriu e engoliu minha porra! CARALHO! Nem minha esposa faz isso! Eu estava com o cacete a meio mastro, ela danou-se a chupar até ele ficar totalmente duro e ela pediu que eu fudesse seu cuzinho. Já tava morto, mas não podia fazer feio com ela,pois tinha encontrado a amante perfeita. Comi tanto aquele cuzinho que meu cacete começou a esfolar então tratei logo de gozar naquele cuzinho quentinho. Depois disso, paguei a conta do motel e a deixei em casa, mas já combinando um reencontro. Voltei pra minha onde minha esposa já me esperava louca pra trepar novamente. Mas isso é conversa pra outro conto. Sá posso finalizar dizendo que, quando a minha esposa tá de frescura, logo ligo pra Aninha que fica doidinha de felicidade ao saber que quero sair com ela.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto esposa bivideo de morena clara casada traindo com um bem dotado acima de 22 cmconto erotico meu chefe me comeu meu marido consentiucontos de incesto de encoxada em onibuscontos picantes seduzindo o cunhado sem quererconto elotico mae safadaorgia com boy no sitiogayconto erotico dona de casa casada cantadaamigo hetero contosexo gay okinawa ufa papai e titioa velha e o pedreiro contos eroticosfudendo com outro contoscontos de sexo gay meu melhor amigo me seduziu e me fez mulhercontos sexo com a sobrinha dopadaContos eróticos teens troca trocaXvideo incesto pai e filha na picina sozinhoscontoeroticosafadinhanegao marido de aluguel com casadas contosContos eroticos meu furinho do cuminha esposa e minha dona bdsm contocontos eróticos vendedor externominha prima me masturbou em quanto eu dormia contos eróticoscontos erotico com foto de travesti trasado levado gozada no rosto e na bocaconto erotico lésbicas roçando.a buceta na caraconto fomos fudidos em ménage sem quererConto as primas na roçacontos eroticos mae sendo estrupada dentro no onibusmae acorda de fio dental vai na varandacontos eroticos sogro esogra doentemae deixa amnte fuder sua filha nifetaapremira vez da fenandinhacontos eroticos trai meu marido com ele do ladoConto erotico sou madura safada portuguesa e surubaconto velho taradobuceta carnuda comtos de sexocontos eroticos arrombando a gordaComtos erotecos de imcesto minha mae sentou no meu colocontos quando minha baba me dava banhofode cu de veia na salaChaves metendo a rola na Chiquinhaconto com irmã casadadei o cu no campig homoxesuaiscontos adoro um pau gostoso e tesudo de travesticonto erotico perdendo a virgindade da bucetabucetao gozando ufaeu tenho 22 anos de idade minha mãe viuva ela tem 40 anos de idade eu e minha mãe moramos sozinhos eu todas as noites eu fundendo sua buceta e seu cu eu gozando dentro da buceta dela eu engravidei ela conto eróticocontos: safadezas de um velhocontos eroticos coroa velhoconto erotico agasalhei meuMae puta do amigo conto eroticomandei meu marido chupar um pau de travesti contoContos eroticos que cuzinhomas gostoso do filho da minha esposaconto gay jornaleiro safadoporno com amiga loira baixinha encorpadinhacontos eróticos de gay sendo comido pelo sobrinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos goza no cucontos eroticos filha enganando a minha maeapanhando e gozando contoscontos eroticos de irmãoscontos eroticos dei a xota pro mendigorelato baba tirou minha virgindadeporno fui estudar na casa da prima gostosa e ela dise que ia ter aula de fidevoyeur de esposa conto eroticocontos eroticos de casado hetero fudido na ruahistória de contos erotico com novinha da vila senta no meucoloarmei para comer minha vizinha contos eróticoscontos heroticos viuvasler conto erotico a garota 25Relatos de amigos comendo casada bunduda do corno mansocontos aguenteicontos eróticos com mulher deficienteconto erótico meu sogro bem dotadovidio porno corno mulher da em cima do jsrdineiro e empregada ver e participacesto de roupa sujas contos eróticoszoofilia bruda com mininasContos eroticos fui ajudar a miha tia e viramos namoradasvanessa traindo hoje com leo cunhado do corno spcontos eróticos chantagem com a balconista