Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A PATROA E A BABÁ NINFETA

A PATROA E A BABÁ NINFETA



“Márcia acordara inquieta naquela noite. Imagens eráticas dominavam seus sonhos e ela tivera que se masturbar freneticamente, para que seu fogo fosse aplacado. Pela manhã, ainda meio bêbada pelo sono não satisfeito, dirigiu-se ao banheiro de seu quarto e começou se lavar. Nua, passava as mãos pelo seu corpo, estremecendo ao contato de sua prápria pele. Um novo calor incendiou suas entranhas, levando a tocar-se novamente. Os seios, um a cada vez, eram apertados, puxados. Os mamilos, retorcidos. A boceta, molhada com os dedos a disputar um lugar naquela grutinha quente e melada. Um, dois, três eram enfiados de uma sá estocada, enquanto o grelo era dedilhado com sofreguidão. Márcia era a imagem do desespero. Um desespero carnal. Uma ansiedade compulsiva pelo gozo redentor e relaxante. Seus olhos, fechados, não perceberam outros, que pela fresta da porta, a observavam. Era Rebeca, a babá que tinha vindo do interior, cuidar do filho pequeno de Márcia. Rebeca era a falsa inocência em pessoa. Com cara de ingênua, exalava uma sensualidade à flor da pele. Exagerava nos decotes e no pouco comprimento das blusas e dos shortinhos. Márcia havia pensado em reclamar, preocupada com desejo de seu marido, mas terminou deixando para lá, sem perceber que inconscientemente, admirava aquele corpinho tenro e sapeca. Ali, no banheiro, enquanto gozava, Márcia lembrou de Rebeca, imaginando como seriam aqueles seios, que quase sempre estavam à mostra. Como seria a totalidade daquela bundinha, que vivia empinada, como que se oferecendo para ser penetrada? Como seria aquela bocetinha, que mostrava-se sempre repartida e inchada, através das roupas apertadíssimas que Rebeca usava? Enquanto enfiava um dedo em seu práprio cú, Márcia desejou ver o cuzinho da outra. Imaginou-o à sua frente, à sua disposição. Rosado. Limpinho. Impenetrado ainda. Ansiando por uma língua, qualquer língua. Por que não a de Márcia? E Márcia atendeu a esse pedido, agarrando, em sua mente, aquela bundinha. Cheirava-a, lambia. Tocou com a ponta da língua o cuzinho tão desejado. Tornava a língua a mais dura possível, para penetrá-lo, enquanto seus dedos já sondavam a bocetinha virgem de Rebeca, esfregando o grelinho ainda pequeno, tímido pelo pouco uso. Como em transe, Márcia imaginava ainda o rosto de Rebeca, contraído pelo prazer recebido, tenso pela liberação do tesão reprimido. Márcia então gozava mais uma vez, imaginando sentir o gosto do gozo de sua Rebeca imaginária. Por trás da porta, observando a cena, mas sem desconfiar de sua prápria participação, a real Rebeca também tinha o seu primeiro e merecido gozo, pois começava a aprender, com a fogosa patroa, a explorar o seu corpo.”

[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


boanoite sinderela minha irmanzinha gostosacasa dos contos gay incestos pai,meu heroimeu padrasto meu donocontos eroticos arrombando a gordaminha namorada sendo encoxada no onibus mesmo eu estando ao seu lado contosCONTO EROTICO SOBRINHO ARROMBA TIA FRENTE TIOcontos eroticos comi a enfermeira no hospitalgoogle vidos porno omendingo da patrisinhazoofilia garota de programa asustada com pauza do cavalo boneifui pintar a casa da minha cunhada com ela e minha esposa e o marido dela cantos eroticosputinha desde de novinha cristine contos eroticosbata na bunda d m putaconsertei o celular da cunhada q me deu a xota contosconto erotico encoxando e estuprandoa velhacontos de sexo cm policial mulher gostosaokinawa-ufa.ru chantageadacontoa eróticos de uma mulher dando pra dois home mmcontos erotico minha me o ex era ricocontos eróticos ajudando a irma a engravidarconto amigos casados batendo punhetadelirei com a pica entrando no meu cuzinhopapai traindo mamae comigo contos eroticoso cu rosinha de minha neta de 9 aninhoscontos porno tirando o cabaço da minha namoradacontos eroticos eu ea minha mulher gostamos de rolaseu sei que ele quer um pau, contosestuprada na frente do marido contos eroticosvoyeur de esposa conto eroticoContos eroticos comendo a sogracontos eroticos sbcPorn contos eroticos escrava gangbangtransando com a mulher do meu amigo bêbado e gravidezContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de primas nivinhas dormindo e provocandoso novihas quent pornoler contos de padrasto estrupando enteadoscontos eroticos gratis estupro submissãocontos incesto de irmãos gayscontos eroticos com eu minha esposa e nossa melhor amigacontos eroticos gordas tomando.no cucontos gay porno banheiro publicocontos eroticos meu cunhado rasgou meu cuconto gayvirei garotinha do coroacontos erotico vestido tubinhocontos tio colocando bolinha no cuzinhocontos de marido choupano meu mamilossonhar q mulher está bulinando outra nulhercontos de rabudasrelatos e contos de mulheres traindo em trilhascontos de casada crente mulhercontos compadre do avô no sítio gaycontos eroticos arrombando a gordaconto erotico fiz sexo com meu alunopunhetabdo no hospitalComi uma velha deficiente contoscontos eróticos de irmão comendo a irmã no sofá da salaContos casado com travesti mas ele fudia com todos d familiacontos eroticos presente para cunhadamoreninho hetero marrento contocoroa mulata conto eróticoso a cabecinha incesto titio contoscontos fudendo na praia com mamaeconto erotico casada vizinhanivinha dando a boceta no bailinhoodiava o marido da minha prima parte2 contos gayMinha madrinha ela mora sozinha com sua filha eu vou sempre na casa da minha madrinha fuder ela eu fui na sua casa ela tava sozinha eu fui com ela pro seu quarto eu tava fundendo ela sua filha chegou sem fazer barulho ela entrou no quarto ela viu eu fundendo minha madrinha ela disse pra minha madrinha que ela queria perder sua virgindade da sua buceta minha madrinha disse pra ela tirar sua roupa pra ela deitar na cama eu chupei sua buceta virgem raspadinha minha madrinha disse pra ela chupar meu pau ela chupou meu pau minha madrinha disse pra ela abri bem suas pernas minha madrinha disse pra eu meter meu pau bem devagar na buceta virgem dela conto eroticocontos eroticos teen espiandocontos eróticos escondeu o pau de borracha na bucetamacho pica grossa na bodudacontos de uma novinha q aprendeu a dar a bundinhaconto de sexo com bela coroacontos eróticos com afilhadascontos eroticos arrombando a gordacontos eróticos: prima comprometidahomem sendo estrupado en oficinacontos eroticos so era pra ela chuparConto de puta estuprada pelos mendigosmeu filho me viu de fio dental socado mo cucontos de namorado viado com namoradaconto erotico pivetecontos eroticos incesto papai mim fez chupar sua rolaConto eróticos de novinhas 2006esposa bebada se abrindo apos a farra no bar contoConto gay gordoContos eróticos estreiando á xaninhainiciando um viadinho contoconto gay "tem que implorar"vídeo pornô gay menina filma dentro de casa ela falou que saco de calcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos coroa estelaFiquei bebada e dei ocuachei uma mulhe pelada no banheira e ela chuppauWwwcasa dos contos meu marido e rasistaminha pequena filha mas ordináriacontos eróticos de prima e irmãcontos sobrinha novinha banhocontos eróticos de mae e filha usando vibradorsurpresa com.amigo contos gays