Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHAS FERIAS COMO ESCRAVO

Ola, tenho 25 anos e vou relatar como foi minha primeira semana como escravo submisso. Depois de meses procurando alguem que topasse ser meu dono conheci alex pela internet, ele tinha 35 anos, 1,95 de altura, branco, pica de 23 cm, branco e lutador de boxer e disse que ja havia tido um escravo mas que ele teve que se mudar pra outra cidade mas que aceitaria ser meu dono se eu aceitasse submissao total, seriam as regras dele, do jeito dele e eu nao poderia fugir até porque ele nao deixaria.

Moro em Cachoeiro de Itapemirim no ES e alex em MG. Topei o convite entrei de ferias e fui para BH e ele foi me buscar na rodoviaria e eu ja me excitei quando avistei aquele macho que seria meu dono.

Estendi a mão para cumprimenta-lo e ele disse, cala a boca escravo aki voce sá fala quando eu mandar e me chame somente de Senhor e eu respondi sim senhor e ele olhou pra mim e disse eu nao mandei voce falar, ja tem uma puniçao por sua insolencia, foi quando eu comecei a ficar tenso, em silencio entramos no carro e seguimos ate a casa dele.

Chegando la ele mandou eu colocar as minhas coisas num quartinho e ir para outro quarto e vestir o que ele tinha separado pra mim, uma calcinha vermelha, uma coleira, somente isso mais nada e mandou eu ir ate a sala de 4, fui chegando la ele mandou que eu me virasse de costar pra ele e sentou 5 chibatadas nas minha costas ele disse que era por eu ter falado sem permissao, nesse momento me apavorei e nao acreditei no que eu estava fazendo e no que estava acontecendo comigo.

Ele disse que eu deveria obedecer as seguintes regras:



1- Sá falaria se ele autorizasse.

2- Serviria a ele, lavando, passando, cozinhando.

3- Poderia ficar de pé apenas para os serviços domesticos.

4- Nunca deveria aborrece-lo com pedido de nada ou ele ficaria muito mais furioso do que 5 chibatadas.

5- Sá poderia beber e comer o que e quando ele desse.



Balancei a cabeça concordando, entao ele mandou eu fritar uma carne que estava na geladeira e pegasse uma cerveja pra ele, assim o fiz ele tirou o sapato e mandou eu limpa lo com a lingua e depois tirei as meias com os dentes e fiz uma massagem com a boca no pe dele ate deixa lo completamente limpo.

Ele retirou a bermuda e a cueca e mandou que eu o chupasse sem encostar os dentes mas num dado momento sem querer eu encostei os dentes naquele pau enorme que mal cabia na minha boca, pronto eu ia me arrepender amargamente, ele retirou o pau da minha boca, deu um tapa na minha cara e dois chutes, eu pedi perdao e ele disse que nao havia autorizado que eu falasse e que foram dois erros e ele estava aborrecido, assim foi me chutando até o quarto que mais parecia uma masmorra, com cavaletes, cordas, chicotes, fios, consolos de todos os tamanhos, ele me pegou pelos cabelos e me jogou sobre a cama, amarrou fortemente meus braços e pernas, rasgou minha calcinha, passou a mao na chibata e deu a primeira, eu gritei ele entao pegou a cueca suja dele que estava na sala, colocou na minha boca e passou fita adesiva assim como tambem vendo meus olhos.

Eu ja estava apavorado, mas nao tinha como voltar atras, ele entao deu umas 20 chibatadas que zu niam no ar e parecia que cortava minha pele e ele ia me chamando de puta, de vermezinho insolente e que ia me ensinar como ser um escravo descente.

Quando ele cansou de me bater ele começou a brincar com minha bunda disse que primeiro arrombaria com o pau e depois me rasgaria no meio, entao meteu o pau de uma so vez me bombando como um animal no cio pareci que ia me regaçar, quando ele gozou retirou a mordaça de mim e eu achei que ele me soltaria mas ledo engano, colocou o pau na minha boca e começou a mijar me fazendo engolir e dizendo que eu nao deveria deixar cair nem uma gota e eu bebi tudo como se sugasse agua de uma mangueira, e fui novamente amordaçado.

Ele resolveu começar a me dilatar colocando um grosso consolo no cu que mais parecia do tamanho de um braço me rasgando mais um pouco, ele entao ligou uma toma em um fio com duas pontas desencapadas e começou uma sessão de choques dolorosas que durou uns 20 minutos e entao eu ja estava arrependido de estar ali, depois me retirou da cama e me amarrou numa especie de cavalete me deixando meio de 4 e ali colocou um consolo novamente e saiu...... Voltando 2 horas depois e eu ja estava quase perdendo a consciencia.

Na volta ele mandou eu tomar banho e dormir que o dia seguinte seria cheio....... Continua.......



[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico gay meu dono me obriga a participar de orgia gaycontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteConto erotico amiguinhaconto elotico mae safadatirando a virgindade da cadelinhacontos de i****** aprendemos a fazer sexo em casarelatos dp crentesconto comeu a mãe do amigo na frente delesexo gay com meu patrão contocontos eroticos de pais esposa e filhas em praia de floripaContos de esposa gostosa acompanhado marido numa festaconto na praia com minha mae gostosacontos eróticos. Não resistiubuceta goza po 19minutotravestiszoofiliafotosContos eroticos de velhas com mais de 70 anosesposa puta do meu tio corno contover relato picantes da professora transando com a aluna sexovidios porno de homem pegando irmazinhar mulher si mastubando e conceguindo comer a buceta delaeróticos ah ah aaaah chupa a minha bucetinha vai ah deliciaconto gay depilando o camarada buceta de cajaraminha cunhada casada estava sozinha na noite em casa contosesfregacao de rola contos amigos punheteiroseu e minha filha no baile funk contos eroticosO reencontro entre prima e primo minha paixão conto eroticocontos depois de 30 anos de casado pede a minha mulher para ser cornocontos eróticos o cu mais arrombado q ja vircontos com fotos familia praia nudismoDei meu cuzinho para o papai contosgarotinha contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erótico penha SC praiacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico a primacontos erotico mimha filha e minha netaContos eroticos com meninos gayscontos er arrombandover dvd porno homems chupa bucetas de baicho da mesa tira calcinha do ladosardentinhas ninfetasMinha bucha e grande dei muito em contos eróticoscrente dalo abuceta na igleja no canto eroticoconto porno sadomasoquismo gaycontos eroticos minha tia limpando a casacontos esposa sentiu uma rola gigantesempre fui safadinha contos contos eroticos gay meu vizinho negro de dezesseis anos me enrabou quando eu tinha oito anosContos visitou o culhado na cadeiacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadoscomi a minha mãe na chantagemcontos gay cavalonovinha 17aninhos dando pro negao perdendo cabacoConto erotico apoata insanaAcordei com o pau dentro da minha bucetacontos eroticos de quem ja comeu a mae do amigobebado gay amigoFlagrei minha esposa dando para o ginecologistacontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestinovinha trazano com um viuvoconto safadoTravesti surpresa contosquando fico sozinha com meu filho trancamos muito contosContos de leitores reais swing#contoseroticosnainfanciaContos eróticos de patroas coroascasamento de corno contoso cu engoliu o pau muito grande contoscontos gay eu minha esposa e meu sogroconto erotico fui corno ingenuoconto erotico cornocomi o cu da minha sogra linda e da filha elas gritavavídeo pornô gay menina filma dentro de casa ela falou que saco de calconto erotico seduzindo meu vovo