Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MÃE INICIADA - ESCRITO POR GLÓRIA

Eu e minha irmã, já somos submissas do namorado dela. Mas depois que o namorado dela transou com nossa mãe, bolamos uma maneira de eu e ela os flagrarmos. Então, no Domingo, como meu pai viajaria, minha mãe marcou com o nosso dono de encontrá-lo e ele nos avisou. Ele pediu para flagramos eles e chantageá-la. Minha Irma disse que queria nossa mãe sendo nossa Irma de coleira e claro que ele aceitou a idéia.

Ontem, dia 31 de Janeiro, Domingo, nosso dono nos ligou avisando que estava indo na casa de nossa mãe. Então minha irmã me ligou e falou que ira passar em minha casa para me buscar. Inventei a meu namorado que minha irmã não estava legal e queria sair conversar comigo. Quando ela chegou, meu namorado estava indo embora e eu e minha irmã fomos para a casa de minha mãe.

Fomos bem devagar, para dar tempo de nosso dono poder tê-la. Chegamos e deixamos o carro na rua lateral e fomos a pé. Como temos a chave da casa de nossa mãe, entramos em silencio. Ouvíamos os gemidos dela e também ela pedindo para ele meter com força na puta dele. Olhamos uma para a outra e minha Irma disse em meu ouvido: “quero ela sendo nossa puta também” eu sorri e concordei e fomos sorrateiramente ao quarto dela. Ao entrarmos, vimos que eles estavam no banheiro, minha mãe de pé, apoiada na pia e um dos pés no vaso, toda aberta e aguentando ele todo no anus...

Minha irmã entrou com o celular na mão e minha mãe apavorada com nossa presença, tentou se desculpar, mas minha irmã gritou com ela pedindo para ela calar a boca. Minha mãe espantada ficou muda e minha irmã, beijou o namorado dela (nosso dono) e disse: “continue comendo essa puta, queremos assistir”. Minha mãe falava que não iria fazer nada, pedia desculpa e minha irmã disse braba que ela tinha de continuar, que iríamos assistir ou ela mostraria o vídeo para nosso pai. Ela em lagrimas, foi aos poucos se apoiando na pia novamente e nosso dono levantou a saia dela e foi metendo no anus dela de novo. Ela entre choro e tesão, foi se soltando enquanto eu e minha irmã falávamos besteiras como: “vai lindo, come essa vaca”, “arregaça o cu dessa vadia”, "Come ela toda, ela merece um macho de verdade e não nosso pai corno”, até que minha Irma olhou para mim e falou: “maninha, me chama de filha da puta” e eu sorri e xinguei ela.. e ela retribuiu dizendo que eu também era. Depois minha Irma foi até o namorado, beijou ele e deu um tapa forte na bunda da minha mãe. Fui mais perto e minha Irma me puxou e trocamos um delicioso beijo. Minha mãe assustada ficou olhando e aproveitei para pegar uma das mãos dela e colocar entre minhas pernas, falando que ela tava linda sendo puta e me deixando molhada. O namorado da minha irmã, gosou dentro do cu da nossa mãe e minha Irma tirou ele e foi logo agachando atrás dela, lambendo o cu dela e pedindo para ela deixar a porra sair na sua boca. Minha mãe passou a gemer ainda mais, e fui beijá-la. Minha mãe me beijou tão gostoso quanto o beijo de minha irmã, que logo veio me beijar com um pouco de porra na boca.

Olhamos para nossa mãe, falamos que a amamos e que não era mais para ela esconder de nás que era a vadia de nosso dono. Ela estranhou e complementei dizendo que de agora em diante, seriamos uma família de vadias do mesmo dono. Ela ainda perdida, perguntou se já sabíamos e minha Irma disse que o namorado dela contou pra ela. Disse ainda que eu e minha irmã éramos submissa dele e que agora ela também seria, e a puxou para a cama dela. Jogou minha mãe na cama, tirou toda a roupa dela e passou a beijá-la o corpo todo, minha mãe apenas deixava, estranhando aquilo, mas deixava. Até que minha irmã entrou entre as pernas de nossa mãe, passando a chupá-la. Minha mãe segurou a cabeça dela e rebolava na boca de minha Irma, nos chamando de loucas. Tirei toda minha roupa e falei que seriamos todas loucas e do mesmo homem e fui até ela. Beijei e passei a mamar aquelas tetas que mamava quando criança. Minha mãe segurava a cabeça da minha irmã com uma mão e com a outra segurava a minha em seus seios. Gemia, pedia mais, até que de repente notamos que ela estava gosando. E eu e minha irmã, juntas, lambíamos aquela buceta grande dela.

Aos poucos, depois de sugar tudo, fomos nos recompondo. Minha mãe voltando à realidade começou a chorar e abraçamos ela falando que nás amávamos ela e que ela seria feliz conosco nessa loucura sigilosa. Ela chorava e falava que aquilo era errado, que ela nunca mais trairia minha irmã, e minha Irma fez ela calar a boca colocando a mão e falou: “mãe, pode me trair sempre, eu deixo, ele vai me contar e agora a senhora pode me contar também. Amo a senhora e quero fazer sexo sempre com a senhora”. Minha mãe com carinha de assustada, passou a sorrir e puxou minha irmã e deu-lhe um beijo. Quando pararam, minha Irma falou: “mãe, como submissas, eu e a Gloria adoramos obedecer nosso dono, e a senhora passara a obedecê-lo tbem ta? (ela respondeu que sim) e como namorada desse homem safado, adoro que ele me traia com ela (apontando para mim) e agora com a senhora também. Olha que lindo nossa loucura mãe” e pediu para o namorado dela trair ela comigo. Ele então veio, me pegou, abriu minhas pernas e passou a me chupar, na frente delas. Em pouco tempo, ele penetrou minha vagina e passou a meter forte em mim. Minha Irma falou para minha mãe me chupar enquanto ele metia em mim e ela veio por cima e passou a lamber meu clitáris, deixando aquela linda vagina grande em cima de meu rosto. Peguei em suas coxas e passei a chupar minha mãe em um belo 69. Minha Irma foi atrás dela e começou a lamber e chupar o anus dela. Minha mãe foi a loucura... minha irmã disse que queria ela bem vadia, pediu para ela mijar em nás e minha mãe tentou parar para falar algo. Nesse momento nosso dono colocou a cabeça dela novamente em mim e falou: “mija nessas duas filhas filha da puta que vc tem, elas merecem seu mijo.. gose e mije, quero ver minha vadia”. Minha mãe mesmo não entendendo, não parou de me chupar e nosso homem tirou de minha vagina e colocou na boca dela, pedindo para deixar o goso dele na boca dela. Depois, fez minha mãe sair dali e beijar minha irmã, com a porra dele na boca... foi lindo.

Me mandou ir para a área de serviço e me deitar no chão lá, mandou minha irmã tbém fazer o mesmo. Nos deitamos uma ao lado da outra e logo ele chegou trazendo minha mãe e já se posicionando para fazer um delicioso xixi em nossos corpos. Minha mãe achou aquilo nojento e qdo ele parou de urinar em nás, minha Irma pediu o xixi de nossa mãe. Ela disse que não faria e recebeu um forte tapa na bunda (vi a mão de nosso dono na nadega dela depois). Ela disse que nunca tinha feito e ele falou que ela ira fazer tudo que nunca fez conosco. Ela sorrindo veio em cima de nás, agachou um pouco e começou a fazer o xixi em nossas barrigas. Eu e minha irmã nos agarramos e rolávamos nos beijando para baixo dela, recebendo o xixi de nossa mãe no nosso corpo.

Quando minha mãe se levantou, pedi para fazer nela e ela olhou para nosso dono que falou que ela merecia receber. Minha irmã disse que tbem queria e nosso dono mandou segurar. Minha mãe deitou-se naquele chão todo mijado e me agachei em cima da barriga dela e fiz um delicioso xixi. Minha mãe sorria dizendo que era estranho, mas que estava adorando. Quando parei, nosso dono fez minha mãe ficar de quatro com a bunda bem empinada, fez-me segurar as nadegas dela bem arreganhadas e minha irmã quase encostando a buceta em minha mãe, mirou no cu dela o jato de mijo. Minha mãe até gemeu.

Nosso dono disse para minha mãe secar aquele chão e ir ao banheiro dela tomar banho conosco. Passou uns 19 minutos eu acho e minha mãe chega, meio estranha de novo, como se quisesse voltar atrás. Triste e com lagrimas nos olhos, nos olhou e disse que havia pensado e que resolveu deixar nás usá-la, pois mesmo sendo muito estranho e nojento, ela nunca tinha tido orgasmos (mesmo que poucos) tão gostosos. Sorriu e falou: “serei a mãe puta e obediente de vcs, com total sigilo”. Todos sorrimos e puxamos minha mãe para dentro do Box, onde nosso dono disse que ela era bem vinda no harem dele. Minha mãe o beijou como uma apaixonada e eu não aguentei, me ajoelhei, abri as nadegas dela e lambi-a.. ainda tava meio salgadinho.

- Não me escreva se não souber conversar trocando e-mail; sem fotos, cam, MSN, e coisas do gênero. Apenas papo sério: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos/narrafos safadod/gemidoscontos de sexo picantes filhas se acabando nas pirocas. groças. e grandes do papai taradaovoyeur de esposa conto eroticovideos de mulheres peladas e toda cheia de manteigaa minha cunhada casada e saia justa contos com fotosescrava sexual contosTIA CHORA E CAGA CONTO EROTICOFui bolinada por debaixo da mesa na presença do meu marido. conto eróticorelato erotico esposa puta do jogocontos eroticos chupando cuzinho lesbicascontos eroticos-mulata adulteraisso viadinho engole essa rola vou estrupar sua gargantaContos eroticos eu e minha esposa fudemos com o nosso sobrinho gayIncesto com meu irmao casado eu confessoconto erotico mamae traindo na fazendaContos eroticos dei pro leke magrelo chamado Ricardovó comendo neta contos erotuvos estuproContos eroticoa comendo a mae e amigaminha esposa e minha sogra nua na praia de nudismomais taradas por picar nu rabo grosa. du filhocontos do irmão viadinholer contos de jovens heteros iniciados por outro jovem no sexo gayporno p papaiamaeconto erotico dra valeria trepa com labradoracampamento comnovinho conto eroticoescravizando minha funcionaria conto eroticocontos de cú de tia gordacontos eroticos arrombando a gordafilme porno de mulher transando no rreosexo em cachoeira contos eroticoscontos eroticos meu cunhado estourou meu cabacinhoCuidado com oque deseja contosconto erodico de syruba a forçaela me chamou de puta e me bateu conto empregada negraconto erotico professora linda gostosa lesbica aluna virgem gostosa não tirava os olhos da professorazoofilia googleweblight.comcontos eroticos lesbico casadas e travesticonto erotico a escuteira novinhaconto+foi+arebentado+grupo+travestescontos eroticos de mae danu filha para seu patrao comercontos eróticos coroa amiga de minha mãe muito gostosa da buceta grandecontos a sogra gostosaconto minha tia fica de calcinhaminha prima me masturbou em quanto eu dormia contos eróticospai peguei no pinto do meu filho contocontos porno baixinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos com sogro e sograver contos erótico mãe gordinha concebido gostosa s*****massagita fode paciente q t excitadacunhadinha provocando seminua dentro de casacontos eroticos de putas e putosContos gays passeando na rua vestindo langerie e vestidinhocomi minha tia dormindo contoschantageei minha mae contoContos eroticos aniversario esposasas escravas e humilhadascontos eróticos, esposa safada, puta dos patrõessr joão conto eroticoflagrei minha filha fudendo castiguei ela depois comi ela chorandocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecantos eroticos de casada dando o cu vergicontos eroticos casada e comida por traficantesmamilo gigante vazando contocomi o cu da sogra do meu irmãocontos velha casada fudendoporno travesti rosadinha menininhacontos eroticos com subrinhascontos eroticos arrombando a gordatanga contos eróticoscontoerotico.com/descabacei a ladraContos eroticos de pai e filhinha pesadosConto safada novinha anosbuceta inchada da cunhada...contoscontos eroticos gay de negaoporno contos eroticos filhinhas enrabadas