Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

OS PEDREIROS ARROMBARAM O FILHINHO DO PATRÃO IV

Carlos16 voltou e disse:

- será que o cu dele aguenta suas rolas juntas? – arregalei os olhos enquanto pedro20 me levantava e me desengatava de sua jeba

- acho que sim, vamos tentar joão19? – pedro19 respondeu não pensando no que estava prestes a fazer.

- ah! Porque não! – então os três olharam para mim com um sorriso sádico estampado em seus rostos másculos.



Carlos disse:

- então eu vou comer ele de novo enquanto pedro20 endurece este caralho cabeçudo ai! E você joao19 fica ai de pau duro e espera o pedro20! – todos riram e assentiram, os dois que me comeriam ficaram sentados no chão esperando enquanto carlos16 que me colocou de bruços no sofá e ergueu uma das minhas pernas, deixando meu cuzinho totalmente indefeso para seu cacete já duro feito pedra, de novo!



Em uma atolada rápida e com muita dor ele enterrou pela terceira vez a rola quase insaciável, a cada posição diferente sua rola alargava pontos específicos do meu rabo, e doía em diferentes pontos também, metendo com vontade e ignorando meus gritos e gemidos de dor, ele me levantava levemente e quase arrancava meus mamilos de tanto girar, ele em dado momento pegou minhas bolas e apertou com muita força, me fazendo contorcer de dor, os tapas já não ardiam tanto comparado as novas formas de dor de cada posição. E depois de uns 25 minutos finalmente senti sua rola explodir em porra no meu rabinho, que sofreria mais.



Carlos16 retirou o cacete e já foi na minha boca e enfiou, por estar amolecendo ele já conseguia enfiar pelo menos a cabeça e uma pequena parte. João19 então deitado no chão com a vara apontando o céu me olhou e disse:

- bichinha já pode ir sentando aqui no meu caralho que ele quer mais cuzinho! E agora com companhia! – gelei, obedeci com receio e me movendo devagar, agachei perto do cacete já tão duro quanto da primeira vez e desci ate a metade, pedro20 veio por trás e forçou sua cabeçorra no meu estuprado cuzinho, tentou de várias maneiras até desistir e sugerir fazer o contrário, então levantei do cacete de joão19 e pedro 20 sem perder tempo enterrou o caralho cabeçudo dele.



Com o caralho de pedro20 enfiado até a metade eu suavemente desci no cacete de joão19, deu certo, sua cabeçinha se infiltrou pela lateral do meu cu me arrancando gemidos de dor, ele enfiou até a metade também e os dois machos juntos começaram a enterrar mais, seus dois caralhos juntos eram um pouco mais grosso que o cacete do carlos16, eu não tinha mais força de gritar e chorar, sá sentia a dor e em vão soltava suspiros de dor. Em certo momento eles pararam e descansaram um pouco, primeiro porque eu estava quase desmaiando e segundo porque estava difícil de fazer caber os dois.



Continuaram forçando cada vez mais, até que os dois sacos peludos se encontraram e os dois suados riram da situação, esperaram por mais algum tempo e depois continuaram bombando em um vai-vem lerdo devido à dificuldade. Gemia feito puta de novo finalmente sentindo o prazer das varas me arregaçando, o que foi um sinal verde para eles aumentar a velocidade e me arrancarem gemidos mais fortes, gozei muito na barriga de joão19 que passou a mão e esfregou na minha cara enfiando quatro dedos sujos na minha boca.



Depois de 30 minutos a vara de joão19 endureceu, pedro20 parou de se mexer e deixou joão19 bombar ate gozar sua porra quente nas minhas entranhas, pedro20 então ficou mais uns 5 minutos bombando feito um louco até eu sentir sua porra vazar junto com a do outro homem que me arrombava. Pedro20 então deitou em cima de mim fazendo um sanduíche com meu corpo, enquanto as rolas amoleciam no meu toba, eles então tiraram os cacetes e me colocaram ajoelhado, me fazendo mamar de novo as jebas. Assustei ao sentir o cacete de carlos16 invadindo meu corpo de novo.



Carlos16 batia as coxas com firmeza nas minhas, arrancando gemidos, sua rola não estava tão firme quantos das outras vezes, o que tornou um pouco mais gostoso, principalmente depois de ter sido arrombado pelos dois que eu mamava e já apresentavam sinal de vida, seus cacetes também não apresentavam a mesma firmeza, mas eles compensavam em porrada, até agora o momento que eu mais apanhei foi este, eles não falavam nada, sá me batiam e gemiam feito animais selvagens.



E depois de uns 30 minutos apanhando e esperando eles gozarem de novo, carlos16 tirou o cacete do meu cu, me fazendo sentir aquele frio na barriga e aquela sensação de vazio de novo, ele foi pra minha frente e os três gozaram na minha boca um de cada vez me fazendo esperar com a boca cheia de porra a cada jato de esperma quente que me atingia. Depois disso eles saíram, da sala me largando lá pelado, com o cu arrombado e com a boca fedendo porra, arrumaram as coisas deles e me agradeceram pela tarde maravilhosa, me fazendo um carinho leve, e ainda deixando uma ameaça de morte se eu contasse para meu pai ou fosse depor por estupro.



Me senti orgulhoso de ter aguentado os três machos me comendo a tarde inteira (mesmo tento chorado e reclamado muito e desfalecido uns minutinhos), depois me levantei arrumei a sala e passei um spray de cheiro que estava no banheiro, pois a sala fedia suor, porra e sexo. Fui tomar um banho e tive que enfiar a mangueirinha do chuveirinho fundo no meu cu que ardia muito e esperar sair toda a porra que escorria abundante pelas minha pernas. Sai do banho peguei o hipoglás e fui ao espelho, meu cu parecia um cano de PVC enorme, passei quase o tubo inteiro e coloquei uma cueca meio larguinha, fiquei uns três dias disfarçando e quase não ocnseguia sentar, pois meu cu estava doendo muito, a ardência passou, mas doía demais.



Ninguém nunca descobriu e eu nunca mais vi os três machos que me comeram...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de cú de irmâ gordacontos eróticos vovó caminhoneiro gayTitias esperientes c. sobrinhos videos.contos eróticos me pegaram a força no meu trabalhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteela e muito molhada contosmulheres gosadasnacamacontos eróticos inversão bêbadocontos erotico minha mae me ensinou a se putacontos eroticos de casada no hospitalna praia com sogra contoslésbicas se ralando incerta com bucetacontos eróticos analcontos erótico levei minha irmã pro motel contos sexo minhas meninas do sitioconto gay a rodoviariasou cachorra de meu sobrinho casa do contocontoprimasafadinhaminha irmã malcriada contos eróticoscomi minha vizinha e minha mulher contosconto novinho rasga cona da casadaconto gay o amigoConto erotico espremia a cabeça da minha pica com o cu apertadomulher passa muita margarina no proprio cusou casado meu cunhado vem morar com nós acabei transando com ele contos eróticoscontos eroticos de noiva putinha titio caralhudo noivo corninho safadocomi e ela nao aguentouseduzida por uma lesbica contoeu meu marido e a ex noiva lesbica delenada viciada no padrastocomtos de incesto com subrinha bebada depos da balada no carrocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentevideos de professores bonitos brancos musculosos com barriga tanquinho transando com a alunacontos eroticos arrombando a gordaapertadinha me engravidou feio magro contos eroticosDormindo contosContos eroticos minha esposa branquinha do rabaoLekinho cú apertadinho contos gayscontos eróticos bebadaContos eroticos de amigos q fuderam as amigasolha oq a minha prima fez para me exitar contos eroticosContos gays sujo com crack.papai Me. comeu Contosfodendo gostosa e esporo contos eróticossexo contos deposito de porraContos eroticos crenteeu quro v chiquinha em pornotesudas contovou ponha ela no coichouconto de uma linda mulher casada que levou o maio e mais grasso pirocao de sua vida no trabalhocontos esposa bunduda so traz problemascontos delícia de cacetaoContos eroticos selvagens brutais incestos com xingamentos surras"conto erotico" marido pequeno grossocontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãocontos sentando sem calcinha no coloamiga filma tv matrupado xvideono cu nunca mais contosque dor no cu contosconto entreguei os pés da minha mulher para um amigoque cunhadaconto comendo a sobrinha meninacontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestiwww.relato duas novinha emgatou com cachorro.com.brcontos e relatos de freiras taradasfilme pornô mulher empurra espiga de milho na b*****contos eróticos gay meu primo me rachocontos de incestosquero ver a esposa dando Banquete de língua na pica do esposo"anelzinho aberto" gay contolésbicas castigando o rabo da parceriamulheres a mijar por cima da casste grossa do marido as mais linda esguichada na punheta"cabelo na perereca"a minha primeira vez com sexo canino contoscontos eroticos submissa chantagem casadasConto erodico gay usando ropa de mulher Noiva de salto contos eroticosfodas de esposas q gostam de ser curradascontos eroticos arrombando a gordaCu cagado contos eroticoscomo erotico dei para ocavaloconto estuprada