Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

HELENA, MINHA ESPOSA ROSE E EU

Helena, minha esposa Rose, e eu



Cheguei em casa, as duas já estavam me esperando. Era hora do confronto. Pelas mensagens que Helena me mandava, sabia que as duas ficaram fodendo uma noite e um dia inteiro. Não sabia como tinha sido a conversa nem como tinham chegado a esse ponto, mas mãe e filha descobriram o tesão que tinham uma pela outra e estavam dando vazão. Sá achava estranho Rose não entrar em contato. Tudo passava por Helena, minha enteada safada.



Helena e Rose estavam num dos quartos. Helena veio me receber, Rose nem deu as cara.



-- O que é que está acontecendo, Helena? Cadê Rose?



Helena me deu um beijo gostoso na boca, pegou no meu pau e apertou, levando-me às nuvens.



-- Mas Helena...



-- SSHHHH Jack fique quietinho, meu amor, meu macho gostoso... Mamãe está bem, fodemos pra caralho. A única coisa que ela não perdoa é o tempo que ela perdeu de gozo...



Helena se foi abaixando, abriu minha, tirou minha geba pra fora, ainda mole de apreensão, abocanhou e mamou gostoso como ela sabe fazer. Quando a vara endureceu e engrossou ela se levantou, acabou de tirar minha roupa, pegou-me pela mão e me fez entrar no quarto.



Rose estava nua, de quatro em cima da cama, e um macho negro, alto e forte a enrabava. Ele olhou pra mim, tirou a caceta do cu de minha amada esposa e mostrou. Balançou a verga imensa, grossa e dura pra mim e sorriu.



-- Vem Jack, deite aqui ao lado de mamãe. Disse Helena.



Rose não olhava pra mim. Helena me levou até a cama, me fez deitar de bruços e começou a me massagear as nádegas e o rego. O macho negro voltou a enfiar aquela tora todinha no cu de minha esposa que não disse nem um ai.

O gel frio no rabo começou a me alertar. Helena arreganhou meu rego, enfiou um dedo bem lubrificado com KY e ficou me laceando, a puta. Logo dois e três dedos me arreganharam o buraco do cu. Helena cochichou no meu ouvido:



-- Jack, tá tudo bem, mamãe nos perdoou. Sá que você vai tomar um castigo, ela faz questão. Se você topar, ela vai ficar feliz.



-- Tá bom, Helena. E qual é o castigo?



Helena fez um sinal, mas não pude ver pra quem. Sá sei que uma caceta negra, dura, grande e grossa, maior e mais grossa que a do negro que comia o cu de minha esposa, apareceu diante de mim, vinda da minha nuca. Logo senti um corpo grande e pesado sentar-se nas minhas costas. O negro esfregava a bunda nas minhas costas e depois na minha bunda. Levantou-se, encharcou meu cu de KY, deitou-se por cima de mim quase me sufocando, e enterrou a tora no buraco laceado do meu cu. Doeu. E foi de uma vez, o filho da puta. Eu vi estrelas. O macho me pegou de jeito. Lambia minhas orelhas, minha nuca, eu me sentia uma menina vadia. Demorou um pouco, mas finalmente me acostumei e comecei a rebolar. O macho enterrava lá no fundo do meu cu uma ferramenta como não vira ainda.



-- Tá rebolando pro seu preto, viadinho? Tá gostando da enrabada?



E lambia minhas orelhas, enfiava a língua nos ouvidos, e estocava duro.



-- Fica de quatro pro seu macho, viado...



-- Fiquei de quatro, ele me pegou como uma cadela e enterrou de novo lá no fundo. Eu rebolava e gemia. Ou vi uns gemidos ao meu lado. Olhei e vi minha amada Rose na mesma situação que eu. Seu negro estocava fundo e começou a dar palmada na bunda dela. Antes que eu tivesse tempo de pensar, recebi a primeira palmada dada pelo meu negro gostoso. Estalou na nádega, seguida de outra. Helena chegou pela outra cabeceira da cama, sentou-se com as pernas arreganhadas e enfiou os dedos na buceta, tocando uma siririca. Meu macho pegou na minha geba dura e tocou uma punheta.



-- Vem gozar com teu macho, vem. Esporra junto comigo.



Ele foi me conduzindo até que gozei em sua mão. Senti no cu a porra dele na mesma hora. O filho da puta sabe comer um cu. Num pouco depois Rose começou a gritar e a chorar. Seu macho também urrava. Os dois gozaram. Helena também gozou, mas silenciosamente e sem perder nada do que acontecia comigo e com sua mãe.



Os machos negros se levantaram, colocaram as roupas e foram embora. Ficamos nás três. Eu, minha esposa Rose e sua filha, minha enteada Helena. Nus na mesma cama. Chegamos pertinho e nos abraçamos. Ficamos deitados curtindo o nosso gozo e dormimos. Acordei com as duas trazendo café na cama.



-- Sabe Jack, como estou no atraso, preciso me recuperar. Quero foder o dia inteiro. Quero piroca, quero buceta... Agora que sua enteadinha putinha me fez mamar na dela, gostei... Se soubesse que era assim já tava mamando há muito tempo...



A mesma Rose de sempre, sá que agora puta como a filha dela, minha enteada Helena.



Beijos.



Jack Sapore

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto de estrupando a velhaconto casal bicontos eroticos com vizinhas madurasmamando no genro contosloira casada malho e adoro negao contosContos Eroticos ROBERTAcontos trai meu marido com eletricista coroa safadachantagiei serginho e comi o cu dele - contos eróticos gaycontos eroticos de chupadas entre mulherescontos esposa branquinhacontos eroticos arrombando a gordacontos eróticos gay meu primo cumeu meu cu no sofacontos dormindo peladacalcinha pendurada no banheiro contos eróticoscontos eróticos na fazenda com cavalgadas e paumulhere dando pro cachorro contos eroticpscontos eroticos menina bobinha no tremcontos eroticos depois de muito tempo dei pro sobrinhocontos gay limpar a casaconto erótico do vovô e a netaconto porn insetuosomulheres religiosas corpo bonito seio grande quadril largo transandoComi minha mãe no meu colo contos eróticosconto e relato comendo o c****** da cunhadacontoseróticos perdendo as pregas do cu e xanaesposa puta do meu tio corno contocontos eroticos peidando no pau do velhocontos eroticos carnaval sai de cuzao e shortinhocontos erótico estuprada pelo chefinhoo ajudante de pedreiro chupou minha rola quando eu tinha dez anoscontos eróticos do marido e sua esposacontogayporno Conto ertico maridoconto erotico as calcinhas no varalcontos esposa gozada para o maridocontos eróticos no elevadorcontos eroticos tarados por grelomeu vizinho m comeu ao meus dez anos contosgayneguinha suja contocontos eroticos gay paulacontos mulher da p o sobrinho do pau grande e marido veConto erotico Comendo minha madrinha na casa de praiaContos eróticos mãe apavoradacontos eroticos, meu sogro come minha esposacontos eróticos de c**** a v******** de minha mulher deu para uma cunhadinhagritei gemi na rola grossa contos eroticos incestocontos eroticos eu e meu padrastocontos eróticos evangelicascomeu o cu da enteada conto eroticoenfiando na bucetavarias coisascontos eroticos calcinha pai me fodecontos eroticos arrombando a gordapornolouco ela se fode com sobrinho depoisa da escolazoofilija detei i porópornumulhe cazadaconto erotic gozando na boca viadinhocontos chefe do noivotransando com minha vizinha gorda evangelica e sua noracoroas falandoquero gozarMarquei encontro encoxada contoconto gozada encoxadaconto erotico gostosa assediada na ruaFlagrei minha esposa dando para o ginecologistasó umbiguinhos lindos e peitos durinhosenvolvendo e massageando o pau com o cucontos eroticos caminhoneiro obriga meninacontos de sexo de professoraconto fizemos um trenzinho.contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecom doze anos bonitinha virei mulher esperta contos eroticoscontos erotico enganada mae e filhacontos eróticos gang bang com desconhecidoscontos eróticos comendo a cunhada gostosa em uma festa de fim de ano com família toda reunidatraficante comendo a travesti conto eroticocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteesposa puta do meu tio corno contomassagem pés madrasta conto eróticocu peidão conto gaycontos eroticos lesbico depiladora casadascontos eroticos gueiarrombando a enteada contos eroticoscontos evangélicaminha priminha contocontos eroticos lesbico casadas e travesticonto.erotico..casada.18..anos.santinhaconto erotico bunda sogra praiacontos desexocontos eroticos meu tio junior