Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

NA REDE COM O PRIMO DO LADO.

O que vou contar aconteceu na semana santa passada. Como fazemos todos os anos, eu e a minha família fomos para um sitio que fica a 80 km da minha cidade. Desta vez eu levei minha namorada. Vou chamá-la de Carla. Ela tinha 19 anos no tempo, é uma morena de 55 kg mais ou menos, seios médios, 1,65 m, uma cinturinha linda, um rostinho e jeitinho de bebê e uma bunda ENORME. Enorme, gigante, monstruosa, sempre fui tarado naquele cuzão que ela tem, mas ela nunca liberou, ainda... rsrs.

Então, cheguei lá na sexta feira santa e minha família já estava lá desde quarta. Levei 2 litros de whisky e logo que cheguei fui beber estes dois litros com minha namorada e meu primo de 19 anos, vou chama-lo de Lucas.

Da pra imaginar que ficamos meio animadinhos depois de 2 litros de whisky na cabeça. Como já era tarde, não saímos pra lugar nenhum, apenas fomos para um quarto que estava reservado pra agente. La tinha 3 redes e tinha meu outro primo, irmão de Lucas, que sá tem 19 anos e já estava dormindo. Minha namorada quis dormir comigo, pegou a rede dela, se deitou na minha e nos embrulhou com a sua rede. Depois de deitados meu primo quis conversar sobre nada, nem lembro o que ele estava falando, lembro que por baixo da rede a minha namorada começou a mexer a sua mão... Primeiro ela meteu a mão por debaixo da minha camisa, ficou apertando a minha barriga e peitos. Nisso agente conversava normalmente com meu primo, como se nada tivesse acontecendo.

Ela então partiu pro ataque, acho que os 2 litros a transformaram numa tarada. Meteu a mão dentro da minha calça e começou a passar a mão no meu pau que nesta hora já dava sinal de vida. Ficou um tempinho alisando e acariciando ele por cima da cueca, depois meteu a mão dentro da cueca e começou a bater uma punhetinha bem devagar. Meu primo continuava querendo conversa.

 Lucas apaga a lâmpada ai, eu quero dormir porra.

 Ah, está cedo... Mas tá.

Quando ele apagou a lâmpada, ela já estava com meu pau na mão, punhetando e conversando normalmente com Lucas, que nem imaginava o que se passava. Eu fui logo direto com a mão na sua bunda, já comentei que é enorme? rsrs. Comecei a apertar, e meter a mão por dentro da calça dela. Quando meti a mão pela parte da frente e peguei em sua bucetinha, fiquei admirado. A bucetinha de Carla estava totalmente encharcada.

 Nossa!

Lucas não entendeu porque o “nossa” e agente continuou conversando sobre coisa nenhuma. Ficamos mais um tempinho nessa brincadeira, eu com a mão no seu grelinho e ela com a mão no meu pau. Então Carla solta um bocejo enorme, “boa noite Lucas” e entra pra debaixo da rede que embrulhava agente.

Quando aquela mulher começou a escorregar pelo meu corpo em direção ao meu pau eu fiquei louco. Ela desceu a calça com cueca e tudo e começou a chupar muito gostoso, ela nunca tinha chupado tão bem daquele jeito. Estava muito gostoso, meu pau parecia uma barra de ferro de tão duro que estava.

O Lucas continuava lá querendo conversar e parecia que tão cedo não ia dormir, e eu recebendo o boquete mais maravilhosa da minha vida não podia nem curtir, nem fazer uma cara de prazer senão o Lucas desconfiava. Parece que Carla fazia de propásito, ela queria ver eu me virando pra não soltar um gemido de prazer.

Não aguentei mais, a puxei, coloquei sua bunda bem em cima do meu pau, abaixei sua calça, coloquei sua calcinha de lado e enquanto respondia uma pergunto de Lucas eu meti com força na sua bucetinha. Geralmente Carla é muito acochada, parece que cada vez que transamos eu estou tirando a sua virgindade novamente, porém neste dia meu pau entrou fácil na sua bucetinha toda melada. Ficamos de lados de tal forma que ela ficava olhando pro Lucas e eu atrás dela bombando bem devagarinho pra não balançar muito a rede. Era uma vingança, agora ela que tinha que olhar pro Lucas e aguentar a tora na buceta. Aquilo me dava ainda mais prazer, vê-la disfarçando e conversando enquanto eu metia sem dor.

Aquilo estava muito gostoso, meu pau deslizava pra dentro dela, ela rebolava no meu pau, eu beijava sua nuca e ainda tinha o perigo do meu primo descobrir o que estávamos fazendo. Comecei a balançar a rede e então pude acelerar um pouco mais os movimentos. Ela se virou pra mim:

 Amor, vou ao banheiro, tá bom?

Quando ela falou isso, eu acelerei ainda mais os movimentos, dava pra ver que ela estava adorando, que estava delirando de prazer no meu pau.

 Vai lá.

Ela então subiu a calça e coma a calcinha de lado saiu em direção ao banheiro. Quando ela saiu na porta, falei pra Lucas que ia à varanda e sai atrás dela. Ela estava na varanda me esperando, como tinha o perigo de passar alguém, agente pulou um muro pequenininho da varanda e fomos pra detrás da casa, onde estava tudo escuro. Quando chegamos lá, ela me empurrou na parede, abaixou a minha calça, se virou de costa, encostou seu trazeirão no meu pau e deu uma rebolada sensacional. Então ela ajeitou o cacete na entrada da sua bucetinha e num golpe sá meu pau entrou todo. Ela estava louca, não falava nada, mas jogava sua bunda pra trás com tanta força que minhas costas chegavam a doer na parece. Ficamos nisso por mais ou menos uns 19 minutos, ai eu não aguentei mais, segurei na sua cintura e comecei a bombar na sua buceta com uma velocidade tremenda.

Eu já estava quase gozando quando sentir a minha moreninha ficar mole em minhas mãos, tirei o cacete de dentro e gozei em suas costas como um louco. Parecia que todo o líquido do meu corpo ia sair, não parava mais de encher as costas da minha moreninha de porra. Ela me abraçou, falou que me amava muito e logo voltamos pra varanda. Então ela foi tomar um banho, eu passei uma agua no pau e voltei pra onde estava Lucas. Depois que ela chegou se deitou comigo e em menos de 19 minutos já estávamos dormindo, exaustos.

Até hoje tenho as minhas dúvidas se Lucas percebeu alguma coisa, nunca me arrisquei a perguntar pra ele, mas lá no fundo eu acho que ele sabe sim, que ele fingiu-se de besta pra ver se sobrava uma casquinha pra ele. rsrs.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos filha rabudafingi q dormia e meu primo me comeu contodeixando uma pantera lamber sua xotameu sobrinho pau contosbuvetao adtianacontos eróticos minha tia de baby dollcontos eroticos acidentadocontos eroticos de coroas patroas de chacarascontos eroticos homems transando com meninas de oito anos com calcinha amarelacontos ainda .novinha jaera doidinha para dar pro meu paiconto- indo pro trabalho sem calcinha e com um plughistorias de sexo em praia de nudismocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eróticos: acordava cedinho p levar rolaContos eroticos mamae gulosa mamando no pau de seus cinco filhos bem dotados em orgia no sitiocoroa de bigode chupando gay q se contorce e gemea noite na praia com a minha irmã contoscontos eroticos sbcmeu pai mim cone desde de crinças contos eroticos"contos eroticos" noiva toplessbuceta gegadeGozou dentro contos eroticoscontos eroticos abrindo a perna no carro para o vovo ver minha calsinha brancaconto cu frouxoCU arrombado ABERTO madrasta contocontos eroticos arrombando a gordaContos eroticos transei com meu cachorroainda havia dor mamilo grande e pontudo vídeo pornôContos eroticos cuidado do meu sobrinhofilme com historia de erotico de tiozinho taradaoesposa puta do meu tio corno contocontos eróticos irmã calcinha dormindocuzinho de entiada contos veridicocontos eroticos do de mamar para o filho da namoradahttp://transei com frentista gay contos eroticos gaycontos eróticos de upskirt em escoteiraputaria em familia contoscontos torei minha vizinha de onze anos safadinhaConto erotico danoninhocontoeroticomeugenromulhe gostosa dano cu e xupano o pinto do amarte no sofa peladaMinha esposa viciou em roludo contosconto tara bunda carnuda avantajadacontos de sexo comendo a amiga da minha mulher foi ela que pediucontos meu primo novinho foi dormir comigo e eu comi o cu delecuzinho peidao contos.cornocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos gay meu vizinho negro de dezesseis anos me enrabou quando eu tinha oito anosCONTO EROTICO ENCHE MEU RABOpatricinha porteiro conto eroticoWww.xoxotinhanovinha.comconto de sexo com rabuda asquerosocontos eroticos de noiva putinha titio caralhudo noivo corninho safado velho negaoContos erotico mandei minha filhinha tomar bamho e fiquei brexando elaContos eroticos esposa maduracontos erotico fodendo a minha prima bebadaevangelica narra como de o cu,contoscontos eróticos forçada a fudderContos-fiz minha esposa chupar minha sograconto erotico neide safadinhaConto erotico novinha e cachorro vizinhomoreninha linda gostosa quatorze anos dandocontos eroticospeladas com cu e a bunda melada de manteigapapai mim comeu contoseu sou empresário eu sou dono da minha própria empresa minha sobrinha veio trabalhar na minha empresa eu conversando com ela dentro da minha sala eu perguntei pra ela minha sobrinha você e virgem da sua buceta ela disse pra mim eu sou virgem da minha buceta tio eu disse pra ela minha sobrinha eu vou fazer um proposta pra você se você querer você diz pra mim que você que se você não querer eu não toco mais nesse assunto eu disse pra ela minha sobrinha eu vou pagar sua faculdade pra você eu vou comprar seu anel de formatura pra você perder sua virgindade da sua buceta comigo minha sobrinha disse pra mim tio eu vou pensar pra eu dar minha resposta pra você a noite minha sobrinha me ligou ela disse pra mim tio eu quero perder minha virgindade da minha buceta com você no outro dia eu levei ela pro motel conto eróticocontos meu homem roludocontos eroticos enrabada pelo professor de academiacontos eróticos mae e filha no cinemameu chefe me chupouxvidio.esfregando o pau so no short vermelinho