Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

APANHEI E GOZEI COMO MULHERZINHA NO CIO

Apanhei e gozei como mulherzinha no cio



Estava esperando chegar o número da minha senha no banco, lendo porque faltava muito ainda. Um cara alto, todo malhado sento ao meu lado. Encostou-se tanto em mim que empurrou minhas pernas para o lado. Atrevido, começou a esfregar sua coxa na minha. Foi atendido primeiro, nem notei, ele já estava me observando havia tempo, desde que cheguei.



Logo chegou minha vez e vi que o cara já tinha ido embora, fiquei aliviado da marcação cerrada. Ao sair, lá estava ele, tomando café num bar à frente. Quase saltou na minha frente e ofereceu um café. Aceitei. Moro a três quadras daqui, quer vir comigo? – Tomamos o café e fomos andando. Não posso, tenho compromisso. – Ligue lá e diga que vai mais tarde e venha comigo. Você vai gostar, disse.



Envolvente, falava, falava, quando vi estava no elevador com ele. Entramos, fiquei parado sem saber o fazer ou dizer. Fique à vontade e me serviu um refri. Vou tomar um banho, vem comigo e puxou para o banheiro, meio a força. Tirou minha roupa. – Olha como seu corpo é lindo, que bundinha maravilhosa. Tire minha roupa, vai. Tirei peça por peça, quando cheguei na cueca saltou um pau grande lindo, roliço e bem proporcional, cabeçona, parecia um troféu de campeão.



Entramos para baixo de chuveiro. Dê banho em mim, disse. Lavei bem aquele corpo atlético e forte, nunca havia feito isso. Achei sensacional. Passei sabonete com carinho no seu pau, grande, mas meio mole. Lavei, acariciei. Lavei suas cochas, bunda, tudo sá músculos. Agora eu te lavo. Encheu-me de shampoo e sabonete. – Me encostou na parede e disse: empine essa bundinha. Empinei bem, ele colocou um dedo no cuzinho, rebolei de tesão. Agora dois dedões, enfiava tudo, comia forte minha bunda. Mexia, rebolava e gemia. Goze, goze putinha safada. Enfiava, força para cima e para baixo. Gozei.



Enxugue-me agora. Peguei a toalha e fiz o que ele mandou. Nessas alturas eu fazia tudo o que ele mandava. Cheguei no puazão, ainda meio mole, enxuguei com carinho e demoradamente. Pegou outra toalha e me secou bem. Trouxe uma calcinha e me mandou vestir. Ele puxou para cima e fez entrar a calcinha no meu cu e ficou puxando para cima e esfregando. Puxava, ardia meu cu. Levanta as mãos, dance e rebole, quero ver você gozar rebolando pra mim, putinha. Rebolei, rebolei, mexi e dancei com o rego entupido com a calcinha.



Pegou-me no colo com a maior facilidade, sentou na beirada da cama e me colocou atravessado no colo, como se faz com criança quando o pai o mãe vai bater. A calcinha ainda estava arrombando meu cu. Levanta a bunda, vai apanhar, putinha gostosa tem que apanhar. Os tampinhas foram ficando cada vez mais fortes. Apanha putinha, essa bundinha gostosa precisa levar umas boas palmadas. Foi batendo, batendo e falando que eu precisava apanhar. Cada tapa eu levantava mais a bunda. Deu um calorão em mim. Bata, bata,bata assim na tua putinha, bata mais meu macho. Isso, peça mais, e aumentou a força. Goze apanhando. Bata mais, bata assim, mexia, rebolava e gozei apanhando forte. – Quase desmaiei de tesão, nunca havia apanhando antes.



Pegou-me para orelha, torcendo forte,eu gritei aaaaaaiiiiiiiiiiiiiii. Deitou de costas e disse: faça endurecer o bruto se não vai apanhar mais hein, viadinho do caralho. Comecei lambendo aquele tárax largo e musculoso. Desci, desci, peguei o pauzão, era gostoso chupe assim mole aquela maravilha. Enchia a boca, lambia, lambia, ai como é bom sentir um pau assim. Demorou, mas foi crescendo, crescendo, crescendo, até virar um mastro redondo, escultural, uma obra de arte – não vou apenhar mais, pensei. Tentava engolir até a garganta, ia voltava e acariciava com a língua e lábios. Descobrir que duro é melhor de chupar.



Venha aqui minha putinha. Deite aqui, deite. Deitei de bruços, ele veio por cima, mordeu minha nuca, me beijou na boca. Pegou um creme untou inteiro meu cuzinho que estava piscando. Veio por cima de mim e disse: agora sim você vai ser minha mulherzinha de verdade. Coma tua mulherzinha, coma, coma, você é meu dono, coma e empinava a bunda contra seu corpo. Vou comer e fazer do teu cu uma bucetinha pra teu dono, levanta assim. Faça, coma minha bucetinha. Deitou por cima, abri bem a bunda e quando ele encostou a cabeça no meu cu, gritei, gemi de tesão, não acreditava que iria receber aquele pau lindo, groso e cumprido dentro de mim. Enfiou, não parava de entrar, até que senti a pressão do corpo dele na minha bunda e enterrou tudo. Aisiiiiiiiiiiiiiiiii, uiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiaiiiiiiiiii, gemi, senti uma corrente elétrica, que pau gostoso, aaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, ta tudo dentro de mim, tá, meu dono?. Empurrou mais, agora ta meu tesouro, tudo na tua bucetinha apertadinha.



E me espreguicei todo. Relaxei com a pica no cu. Ele levantou um pouco seu quadril e deu espaço para eu mexer, rebolar e comer aquele pau com a “bucetinha.” – Mexa assim, rebole minha mulherzinha, rebole, mexa. Minha bunda parecia um ventilador. Gritei, gemi e gozei profundamente pelo cu.



Puxou e fiquei de 4, sem tirar do cu. Me pegou pela cintura, mexa pra teu homem, mexa. Mexo pra você, coma meu cu, assim como uma cadelinha. Ele começou a soca, socar, forte e gemer. Meu cu ardia, enfiava, enfiava, gozei pelo cu novamente e perdi os sentidos por alguns instantes. Mudou de posição. Me colocou de frango assado, corpão por cima de mim. Pressionava, esmagava minha bunda e cada vez que enfiava forte eu delirava, gritava, gritava, cada enfiada ai, ai, ai, ai, ai, ai, ai, ai, ai, mas gemendo, porque nem podia falar, estava com o pescoço torto. Ele erguia meu corpo e fodia forte, pressionando seu corpo sobre mim. Desde que ele me pôs nessa posição, não parava de gozar pelo cu. Ele começou a urrrar, urrrar e disse: vou gozar, encher teu cu de porra – eu sá conseguia gemer e sentir sua porra lá dentro.



Tirou e ainda me fez limpar todinho com a boca. Foi a melhor foda de todos os tempos. Conheci um homem de verdade. Gostei de apanhar. Agora sou sua mulher.





VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


primo cumedo aprima di noiteconto erótico "Olá a todos, me chamo guilherme e hoje tenho 20 anos, a histária que vou "Contos eroticos esposa madurabuceta carnuda comtos de sexoesposa puta do meu tio corno contominha esposa saiu sem calcinha contocontos erótico de casada bi certinhacache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html deixo penetrar sem camisinhavideo di sexo mulher quer tirou o donzelo do amigo dela garoto malandro pega tia dormindo e meti nelacontos erótico de irmãs lesbicas virgem de 18 anoscontos eróticos marido não importoucontos eróticos boquete da minha vizinhacontos eroticos traindo marido no futebolconto erótico meu inimigo banheirocontos eróticos de padrasto comendo enteada ainda bem pequenagay e travesti.momentos novo punhetameu vizinho fica me olhando de shortcontos eroticos eu e mamae humilhadasexo porno doido com a caçulinha virgemminha esposa gordinha de toalha andando dentro de casa no pé da pia da cozinha de baby dollcheirei a calcinha da minha cunhada safada contosConto erotico entregadorcontos eroticos arrombando a gordaConto fudi com travesti na frente do corno putinhostransei com meu cunhado gato. conto gay.gayzinho passou rebolando na minha frente contoConto inversao e zoofiliaContos eroticos de comi a bunda do professormeu cu engolidor de rola contosConto enteada na pescariacontos eróticos falei para ele agora sabe que e cornocontos de coroa com novinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteComtos namorada fodida por homems casadoscontos exitantes eroticos deixando os velhos me chuparContos eróticos cuzinho virgem nao aguentou minha rola chorou e nao aguentouvideo de porno o cara foi concerta o icanamento e comel elameu primo rasgou meu cu gayapostamos beber esperma contocontos safadezas com a tia casada inrrustidaConto erotic velho taradomeu filho xerou meu cuconto empregada casada safadatreepei na pica de meu avôzinhoContos-fiz minha filha lamber a maecontos eroticos de incesto veridicocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteConto de machos arregacando os buracos da putaconto erotico meu compadrer e minha esposacontos eroticos comi a filha do pastorcontos eróticos o troco na esposarecompensa conto eróticocontos eroticos trasando escondido com a cunhadadei cu de fio dentacontos eroticos gay medicoconto minha mulher gostosa da academia trepa com os personais e amigo,scontos eroticos travesti ativa camioneiraso os dotadusgostosas de saiascurtinhas de perna pra cimaflagrei meu pai deflorando minha namoradinha contosAquela seria uma luta inédita e muito estava em jogo para Marilia. Há 3 meses ela havia descoberto que eu tinha uma ...abusada com vibrador contospatricinhascontoseroticosContos o caminhoneiro me chupou inteirameu marido me ixibi dormindo contocontos comi a casada com chantagemtrans trepando contos eroticostranzei com minha esposa e minha filha viu tudo conto eroticominina afuder na pixinaContos eroticos Tia veridicoporno nao aguentei e gozei tudo na maninha.comconto erotico princesa aronbada na favelanegoes me rsgaram contosbisexual contosÇonto casada dado iii rabome fez de puta e me estrupkConto de gang bang no posto de gasolinaamiga filma tv matrupado xvideoContos de estupro homens 100 quiloscontos de casadas escravas