Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FINALMENTE MINHA ARIELA

Meu nome Nayara, sou bi, ja escrevi contos aqui antes, faço faculdade estudo numa cidade do interior de SP, sou magra, 1,68m, peitos pequenos. Para coversar sou super descolada, em assuntos de amor costumo ser mais reservada, mas quando quero muito que algo aconteça vou atrás até o fim!



Foi assim que finalmente consegui transar com Ariela! Não foi nada fácil. Nos conhecemos na faculdade e em pouco tempo ficamos amigas. Ela é mais gordinha, peitos médios e tem um sorriso lindo. Logo de cara comecei a sentir algo a mais por ela, mas sou péssima de perceber se as outras meninas são ou não lésbicasbis. Bom, fato é que comecei a desejá-la em segredo, sem saber se deveria ou não, pois nunca conversávamos desse assunto e como eu disse sou um pouco tímida. Até que fomos numa festa de formatura ano passado e uma menina de um grupo de amigas tentou chegar em mim. O nome dela é Silvinha, bem mulherão, gostosona, aliás ela curte mais homem, mas gosta de uma farra. Ela estava louca, bebada e eu não quis nada com ela. Quando fui até Ariela e contei que Silvinha deu em cima de mim ela desabafou que pegaria fácil a Silvinha! Foi o que precisávamos para começar a falar desse assunto!



E foram três meses nessa enrolação, no começo deixei no ar minhas intenções com ela, que se fez de boba. Depois acabei dando indiretas e ficou claro que era ela quem eu queria, não a Silvinha ou alguma outra. Mas ela sempre me tentava me dava corda sá que afirmava que não queria nenhuma relação amorosa comigo. Cansada desse jogo resolvi agir e pedi ajuda justamente para Silvinha! Iamos numa balada GLS e eu coloquei na cabeça da Silvinha que seria muito divertido nás 3 juntas. Ela é do tipo caçadora, que gosta de seduzir os outros. Aceitou na hora!

Aí na balada fomos chegando em Ariela que não desconfiava de nada, sempre fazemos essas brincadeirinhas de agarrar, mas dessa vez era a sério! Nessas fomos levando nossa "presa" para um canto, a Silvinha pela frente e eu por trás. Encostei as costas na parede e fizemos um sanduíche de Ariela. Silvinha começou a passar a língua loucamente por sua boca e a mão por suas cochas. Eu aproveitei para beijar o pescoço e apertar seus seios, sussurando no ouvido dela: humm como você é gostosa, agora não me escapa, você é minha. Isso ia enchendo ela mais ainda de tesão. Tinha momentos que a Silvinha parava de beija-la e vinha me dar umas linguadas também, por cima do ombro de Ariela. NUm desses momentos pedi a Silvinha que virasse nossa presa de frente para mim e ela obedeceu. Segurou firme Ariela e ficamos alguns segundos nos olhando, ela deu aquele sorriso lindo e cheio de tesão como se adivinhasse que eu tinha armado tudo. Quando nossas linguas se tocaram eu quase desmaiei de tesão, sorte q estava apoiada na parede. Sá conseguia segurar o rosto dela e beija-la, eu estava nos ceus. Silvinha até tentou interromper e voltar ao trio, mas não desgrudamos, pareciamos crianças quando encontram o brinquedo favorito e não largam mais.



Na volta estavamos meio sem graça de olhar uma na cara da outra pelo que tinha acontecido. Ela ia me levar pra casa, onde moro sozinha numa kitnet, foi dirigindo em silencio. Eu falei: nunca mais teremos essa oportunidade, temos que chegar nos finalmente! Dane-se o amanhã. Não precisamos ter nenhuma relação, hoje eu quero você! Ela disse: isso vai dar merda. Eu falei: já deu já! vamos, sobe comigo. Acho que por tudo o que tinha acontecido, ela devia estar com tanta vontade de transar que nem precisei insistir muito.



Subimos e fomos logo beijando, mas dessa vez faziamos tudo com mais calma, mais intenso, um beijo ardente. Ela tomou a iniciativa primeiro, me deitou de frente, chupou meus peitinhos ate arrancar gemidos de prazer, cheirou minha bucetinha, chupou, lambeu, colocou um dedinhos e foi bombando com delicadesa e precisão, nossas respirações estavam ritimadas e foram acelerando ate que veio a contração, gozei e ela imediatamente enfiou a lingua e chupou tudo meu melzinho, Uau, que tesão ver aquele sorrisinho safado me encarando. Nos recuperamos e comecei a ficar com receio de que eu não pudesse fazer aquilo tão bem quanto ela. Adoro a Ariela por que acima de tudo ela é a pessoa mais compreensiva que conheço. Logo me acalmou, segurou minha mão, abriu as pernas de vagar e disse: não é isso que você está querendo tanto há três meses? SIM! Finalmente ela era minha Ariela.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


xvideos mulher do meu cunhado foi ta banho e brecheivelho fudedo ninfetas no cu contoconto gay com muita dor e desmaiomeu pai me ensinou a fodertraficante contos eróticosconto erotico com a tia silvanacontos eróticos haa ai mete metecontos eroticos de maridos brochascontos eróticos eu provocava meu primo novinhoContos fiquei bebada e me chuparamele falou que ia me deixar se nao me entregasse virgindadeconto erotico gay chupando tio bebadogozando so no cu da Ivetecontos eroticos mulheres de 60 anos gostosas fudendo no estupro e gostandoContos: dei cuzinho depois de velhacontos eroticos cheiro de calcinhaContos eroticos estuprada pelo velhocontos eroticos de vendas passei gelo no corpo deleconto erotico minha namorada dançando com outro na baladaminha enteada mimha putaconto com cunhada chantagistaconto erotico gay chupando tio bebadovídeo de mulher conto dar o cu ele micha de dorconto veridico gozada dentro xoxota recifeComtos erotecos de imcesto minha mae sentou no meu colomenina no banho contos eróticoscasa dos contos eroticos eu ensinei minha afilhada virgempatricinha porteiro conto eroticoporno conto relava aquele peito em mimconto erotico madrinha e afilhadocontos eroticos arrombando a gordaadoro sentar contos eroticossentadanocolosexocontos eróticos família vavela minha mãe comigo no banheirocontos gay garotinhotravesti comeu priminha novinha de chortinho curtoneguinha conto eroticoconto gay fui abusado no alfanato pelo os fucionarioeu estava raspada contos de esposa acanhadacontos eroticos corno por acasocontos porno obrigada engolir porra com muito nojoler conto erótico porno brasileiro o reencontro de amiga e vizinho na transacontos tirar leite eróticosconto erotico gay entre pai e filhoconto de sogra fude o gentocontos de coroas carentes traindo seus maridos com jovensCONTO TRAVESTI COMEDOR DE PORRAcontos eroticos de trans negras taradas por viadinho.contos eróticos comi minha cunhada que tinha raiva de memae gorda seduzindo de vestido para fudelaincertoirmaos.fodendomeninha rebolanocontos eroticos dei a buceta para meu pai veridicoOs contos eroticos das novinhas de montes clarosestiquei os peitos da gostosa contoshomem chupa b***** depois coloca rola dentro da b***** e Adelecontos eroticos pedindo pra cuspi na bocaconto erotico sou madura cadelameu marido na cachoeira flertando o viadinho..xvideos.contos de seios de sobrinha novinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteNunca desconfiei do primo da minha namorada. Contosporno amador em festinhasparticularesporn contos eroticos casada amarrada e violentadaconto porn insetuosocomi o cu da empregada - contosDei meu cuzinho para o papai contosContos currada 28cmpai comendo a filha virgem dormindo dimenorcobtos eroticosdiariostirei a zorba vesti uma calcinha fui bater uma punheta olhando minha bundaestalos da cama-contos eróticosconto erotico abusarao mim metrochantageada e humilhada pela empregada negraminha mãe me ensinou a engolir porraconto herotico o diretor da escola tava comendo minha filha e a maimolecacontoscontos porno negao fodendo a velha na matacontos eroticos cadtigando o cunão aguento no cu contosesposa raspada contos