Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CONHECI A ROSE NO ONIBUS

Bem estou de volta, agora contando porque eu e Rose ficamos brigados. Eu ja vinha incentivando a ela porque eu queria comer uma amiga dela, e tambem tinha um amigo que queria prova-la.

Mostrei videos, a gente leu alguns contos aqui.

So que conheci a filha dela e a irma, sem querer, achei que eram amigas. Que ficaram minhas amigas tambem.

Eu conheci a Rose no onibus, sentamos juntos o caminho era longo, a noite, ela estava de saia, eu como de costume, com as mãos encima da perna meio caidas de lado, com o vai e vem do onibus a gente acabava se esbarrando e ela estava dormindo. So que meus dedos, minhas mãos sentiam a perna dela, la pelas tantas reparei que ficaram arrepiadas. Nas primeiras vezes ela afastava, eu tambem nao provocava e ate afastava, mas daqui a pouco la estavam novamente os toques. Já não havia mais afastamentos, senti que ela aproximava mais. Teve uma vez que dei um toque sutil mais forte com a ponta dos dedos. Ela acordou se ajeitou. Eu fiquei onde estava. Com o sacolejo daqui a pouco os toques voltaram, e dessa vez no ritmo do onibus aproveitava pra fazer discretas caricias, ela ficava arrepiada, deixava a perna descoberta mais perto, o onibus nos aproximava. Com o polegar eu aumentei o vigor na lateral, passei o dedo "acidentalmente" pela coxa em cima, no balanço do bus. Aumentou-me o desejo de avançar mais. Avançei, minhas mãos estavam toda na lateral entre a gente, ia e voltava pela lateral da coxa, arrastava a saia levemente. Perguntei qual o nome dela enquanto continuava. Perguntei onde morava, era perto de onde eu ia descer. Perguntei se tinha namorada, ela disse que sim. Perguntei se ela estava gostando e ela disse que sim, perguntei se ela queria que eu continuasse ela se recobrou. Isso e loucura, eu sou casada! É se quer quer eu pare. E fiz um caminho brincando simulando andar no joelho dela. Para com isso! Eu não te conheço! Eu vou gritar! Pode gritar! Eu estava "caminhando" já na coxa, puxando a saia, ela sentindo a ponta dos meus dedos na pele. Sentindos os dedos, ate as minhas maos estarem toda na coxa dela. Chega! Para! Tem certeza? Tenho! Tirei as minhas mãos! Vc esta casada a quanto tempo? Tres! Estou tremula! Estou vendo, tenho muita goza pra tirar dai dessa pele, desse corpo. O teu marido está em casa? Vc tem filhos? Tem uma! E meu marido esta viajando! Minha mao tinha voltado para lateral. Mas ela pedia! Ela tocava em minhas mãos, mesmo sem balanço do onibus. Tem certeza? Certeza?! Já estou fora de mim. Vc pode me levar pra tua casa? Porque nao a tua? Porque quero ir na tua! Ela nao conseguiu dizer não. Eu já estava na coxa a parte interna, atiçando. Eu vou descer aqui! Ta até a proxima! Vc não vem?! Esta me convidando? Chegei no ape dela. Estou muito nervosa! Porque? Porque eu vou trair o meu marido? E voce quer? Eu vou embora. Nisso começei a massagear o seu pescoço, e liberando as peças de roupa que atrapalhava o caminho. Sentei atras dela, e fui fazendo aquela massagem, ela se inclinou, demorou a me beijar, ainda tentava as ultimas forças, mas pegou o meu queixo e pos se a beijar-me, fiquei com tesão, tira esse atraso de mim, a essa altura ela já nao tinha seios cobertos a não ser pelas minhas mãos, a sua calcinha estava molhada jogada em algum canto daquela sala. A Rose tinha uma particularidade tinha esparmos frequentes, parecia que perdia o ar, e gemia alto.

Eu ainda estava com toda a minha roupa ela já nao tinha nenhuma peça dela, meus dedos brincavam dentro dela. Rose, eu não tenho camisinha. Vc se importa? Ao dizer isso ela foi tirando a minha roupa peça por peça, quando ela viu o meu mastro fez aquele boquete, como estava excitado desde o onibus eu falei pra ela, que ia gozar rapido, quando sentir que ia gozar, eu a avisei, senti que ela queria beber, não deixei, ela estava no cio, chupei, entrei nela e gozei tudo dentro dela. Ela gemia, eu também, caimos cada um pro lado. E dormimos a noite toda ali, juntos. No dia seguinte trocamos telefones, fui para o trabalho e so depois de uma semanda fui a casa dela. Conheci a filha e a irmã. Na hora eu pensei, em ter aquela filha em minhas mãos juntamente com a mãe. Não sabia eu que eu ia comer a irmã também. E foi no ape dela, em um dia que eu não fui de propásito trabalhar; passei no ape da Rose, como que não querendo nada, e lá estava filha e irmã. Da terceira vez ela pegou e ai brigamos. A filha e a irmã estão tentando come-la. Depois eu quero ve-la comendo a filha! A irmã foi traçada por eu e mais dois e aguarda a volta do marido da irmã para come-lo!

Tenho 35 anos e se você não tem tabus, e quer que eu coma voce e uma amiga ou ate parente, quer seduzir um homem casado e nao sabe como, ou esta afim de uma mulher, talvez eu possa te ajudar. Eu te como, como a mulher do homem casado que vc quer, abro o caminho pra vc. Me procure. [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


eu de shortinho socado em casa contosconto comendo minha esposa e minha enteada juntascontos de sexo grupal de irma, irmao e maebranca gordinha casada estrupada por maniaco no cucontos eroticos sogra pega genro peladoconto erotico gay chupando tio bebadocontos de sexo com viuvaPatricinha no condomínio geme muitoContos vovô pegando peitinho da netacontos namorada bonde todocontos: safadezas de um velhocontos porno chantagiando a cunhadacunhado dotado contoscontos eroticos com comadreconto erotico gay chupando tio bebadocontosaventurassexuaiscontos eroticos sogra praiacomi o rabao da minha mãe de camisola contosContos eróticos GAY AHHH VAI ASSIM OHH VOU GOZAR VIADO OHHcontos perdi minha virgindade com casadodesabafo sou casada trai meu marido com eletricistaTenho 60 anos e minha bunda ta se mais contosesposinha chorosa: contosconto erotico virei menina por ter cabelo compridocontos eroticos brincadeiras inocentes de sitiosgordinho tetudo gay contoscontos erotico casal e amiga uolcontos no ônibus sem calcinha com buceta peludinhosconto de como come meu maridoconto porno mulher adora novinhoporno gorda loira q mechia no selularcontos minha mae minha puta 23cmgordinho tetudo gay contoscontos eroticos já nasci putinhacontos de cú de coroa viuvaamiga bêbada chupando o pau do amigo do namorado e a outra dando arrancadacontos eroticos pai e tio violentando sexualmente meninhagritei muito enrabada contoscontos genro chantageando sogracontos erotico com minha familiaputa dos tios contosveio ate meu quarto pelada e me agsrrouela pediu tira senao vai rasgar a buceta contos eroticosContos eroticos Vizinho velhofilh mamando contos eroticosengravidei minha irmã contoscache:LLg3rwatgfAJ:https://okinawa-ufa.ru/m/conto_26618_minha-transa-na-festa-com-um-menino-mais-novo.html contos eróticos novinha bundudacontos erótico de velhas que adora ser chingadascontos eroticos belinacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos: safadezas de um velhocontos a empregada de minha sograsarrando a tia de saia curtinha contoconto comi minha sogra gordahomem do pau gigante fudenoe meteno a mao oa mesmp tempo puta contos de marido queria ser cornoConto erotico tudo por meu filhoContos homem fudendo a vizinha lesbicacontos eroticos de esposa puta e infielCuidado com oque deseja contos Novinha muito puta contoscontos anal infancia chorou incestoconto erotico gay chupando tio bebadotroca x troca feito com amigo e dando o cu contosdois primosminha mulher adora ser brechadaso contos eroticos novinhas safadas decidiram da o cu para um jovem do pau enorme e gosaramcontos eroticos o cachorro me fudeeu dentro do canilContos gay fazendo a barbaputa irmão contomeu vizinho no meu colo contos okinawan gélico pornôcontos erótico de estupro de empregadasconto erotico com tia gravidaContos eroticos namorada e tiocontos porno filho do amigo secretolinha grutinha contos eróticoscontos eroticos depilacaominha pequena filha mas ordináriacara com pau de jegue botou anovinha pa choracontos era menina ei minha mae mi pegou dano a buceta pro meu irmaocontos eróticos corno ...eu gritava que estava no período fértil...bundudinho conto gaycontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos erotoco curtos e detalhes por detalhes conto de uma adolecenti de colegial que fui fodida sem dó aos 18 anos de idadescontos interracial com moradores de rua e casadas