Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU IRMÃO ME BOLINOU E DEPOIS ME METEU A VARA

Sou Tatiana, uma menina tímida e apesar de me achar muito gostosa, não sou provida de muita beleza. Todos me acham linda, menos eu. Tenho muitas sardas e frequentemente aparecem espinhas e cravos no meu rosto. Tenho verdadeiro horror a isso. Sou uma menina sonhadora e meu sonho maior é ser arrebatada nos braços de um príncipe, num cavalo branco. Tudo bem, acordemos pra realidade, se bem que sonhar é que move o nosso espírito. O homem mais lindo do mundo não pode ser meu. Porque é meu irmão Fábio. Tenho verdadeira adoração por ele. às vezes me pego observando sua “mala” logo pela manhã quando ele acorda, uma amiga me contou que isso é “tesão de urina”. Assim que ele mija passa. Divago a imaginar meu irmão cavalão de pernas abertas no banheiro, mijando. Sempre escuto o barulho e parece uma cachoeira desabando do morro. Pelo barulho, ele deve ter um cacete enorme. Apesar dos meus pensamentos obscenos, eu nunca dei trela a ele e isso tudo aqui é apenas um desabafo. Mas esta semana eu tive uma surpresa. Sentia-me incomodada durante o sono da noite, acordava sempre, assim que pegava outra vez o sono tinha sensações estranhas. Na última vez que acordei, senti um clima esquisito no quarto, talvez um cheiro ou um vulto. Sei lá. Fiquei a espreita e fingi dormir. Fingi ressonar e senti algo apalpar minhas tetinhas. É sim. Costumo dormir sá de calcinha. E às vezes nem isso. Abri o canto do olho e vi meu irmão ao pé da minha cama de cacete em punho e alisando meus mamilos. Os biquinhos enrijeceram e me deu um tesão maluco. Minha xoxota virou um rio caudaloso de tanto néctar a escorrer. Ressonei novamente e ele se recolheu e ficou em silencio. Aproveitei pra mudar de posição. Antes eu puxei o lençol e cobri minha calcinha e aproveite e puxei a calcinha de lado, deixando os beicinhos da bocetinha a mostra. Pelo menos os imaginei assim. Esperei uns segundos, ressonei de novo e abri as pernas e fiquei de barriguinha pra cima. Entrei em sono profundo. Risos. Lá vem o tesudo do meu irmão de novo. O cacete até brilhava de tão duro. Estava a menos de trinta centímetros da minha cara. Ai que vontade louca de enfiar aquilo tudo na boca. Logo ele se interessou pela minha xaninha. A essa altura era uma lagoa, de tão meladinha que eu tava. Logo ele passou os dedos por ela toda. Depois carinhosamente se inclinou e começou a passar a língua quente pelos lábios vaginais. Não me aguentei de desejo, gemi e chupei cana. Delirei gostoso e me trai. Fábio olhou nos olhos e eles estavam tronchos de desejos. Ele se assustou e quis se recolher, mas rapidamente alcancei seu membro rígido e segurei com força desproporcional. Fábio se contorceu de dor e se jogou na cama sobre mim tentando aliviar a pressão. Coloquei todo aquele colosso de Rhodes dentro da boca. E papei tudo feito bebê. Mastigava, chupava, e lambia tudo ao mesmo tempo. Enlouquecida de desejo nem pensei nas consequências. Fábio estirou ainda mais o cacete e retirando e enfiando tudo na minha boquinha. Endoidou. Gemeu, inflou o peito, retraiu-se todo e soltou toda porra do mundo na minha boquinha. Engasguei com a primeira esguichada direto na minha garganta. Mesmo assim dei conta de engolir tudo. Estava tomada de tesão. Fábio saiu do quarto e eu fiquei a ver navios. Retirei a calcinha e fiquei nua em pelo jogada na cama. Contorcia-me feito cobra. Parei de bundinha pra cima e sentia minha boceta arder em chamas. De repente sinto-me invadida por trás. Fábio debruçou seu corpo sobre o meu e me enterrou num golpe duro metade da vara dura na minha bocetinha. Senti o drama, mas não recuei de tudo. Apenas me pus de quatro e ofereci minha xoxota toda pra ele. Ele novamente me invade por trás e pacientemente me cavalga. Em estocadas vigorosas vai preenchendo todos os espaços vazios de minha grutinha. Acompanhando seu ritmo quente, balançava tresloucadamente minha bunda pra frente e pra trás. Fui sendo metida impiedosamente até alcançar o clímax. Gozei bastante. Por já ter gozado tanto. Fábio se alongava numa foda interminável. Eu babava de prazer. Fui me deitando aos poucos na cama e Fábio acompanhava meu corpo. Fui torcendo o corpo e passei uma perna pro cima da cabeça dele e sem deixar o cacete escapar por completo, fiquei na posição de papai e mamãe. Abraçávamos-nos e nos beijamos sofregamente. Gozava ainda quando Fábio ameaçou gozar. Retirei a pica de dentro de mim e levei sobre os meus peitinhos. Lambuzei-os de porra. Metemos a madrugada toda. E tem sido assim desde então. Sá o cuidado de evitar um flagra de algum curioso. O resto é desejo. O resto é tesão. Irmão com irmão a foda é muito mais tranquila e gostosa.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos paguei mais comi a putaContos eroticos cuidado do meu sobrinhoeu ja comia Minha filhinha decidir compatilhar ela contos eroticoschortinho volumoso de travesticontos de menininha inocentecontos eroticos gay meu donolavar xoxotinha contoSou casada meu marido viajou e meu vizinho me fodeuContos eroticos com cadelas zoofiliacontos eroticos lesbico casadas e travesticache:tCqBSJiMNvAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_6_13_orgias.html contos eroticos de estuprocontos eroticos minha irma e suas amigasMostre minha rola cabeçuda para o cone e falei que ia comer sua mulher quando eróticoscontos eroticos minha filha de fio dentalcontos eróticos meu sobrinho virgem contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentegays putinhas de sainha e crotinho imagenscontos gay amigo do irm.aiconto gay carona rebolei calcinhameu irmão me viciou em chupar pau conto gaycontos eroticos de menininhascontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãoporno conto erotico o amigo d faculdade 1# continuacaocomadre tinha os seios grandes contos eróticospono gay. de homens taxetaContos eróticos cachorro engatoup*** da bunda grande deixando seu c* todo arrombado com peito bem grandeLer contos eroticosSexo selvagemcontos eróticos minha tia virou p*** do seu sobrinhomeu padrasto contoela queria dar uma dançadinha no quartocontos casada no elevadorpornô doidão comendo minha mãe e minha irmãpenetrando so nas coxa da prima novinhamulher coroa. de 60 anos rebolando na vara bem devagarinho beijando na bocapulando em cima do pau do tiozofilia br fundo galinhacontos eroticos festa a fantasiatirei o cabacinho de minha sobrinha novinha contoConto erotico genro e surubatou tardainha pra um me xuparsogras e esposas loucas em pirocas grossas,contos e relatos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eroticos de estrupocontoerotiico país fidendo filhacontos eroticos meninas filhinhas subrinhas priminhassou loira baixinha paguei de puta no samba contos eroticosconto comi o cu do branquinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentesem piedade nem caridade no cu da putinhaVânia minha cunhada de 18 anos com as perna abertacontos erotico filha chupando o pau do pai enquanto ele dormecontos meu cuzinho aberto escorrendo porracontos gay lekecontos eroticos leilao de cucontos eroticos incesto na infanciaconto bebendo leite do ricardaocontos eroticos brincando com os filhosbotando nocinha ppra mamar na rola ppornoContos eróticos menina com bucetinha lisinha e putinhame masturbei vendo as calcinhas da vizinha no varalcontos sexo estuprocontos eróticos encoxada no ônibusContos eróticos tio paiVacilei I o cao mim comeu contoscontos eroticos menino comendo madrasta na chantagemcontos eróticos sou casada mas gosto de travesticonto erotico meu genrocontos erroticos de incertos filha amante do Família contos eróticosa calcinha da menina - contos eroticosContos pai coloca pau na bundinha da garotinha pequenina escondidoComtos mulher fodida pelo marido e o filhocontos eróticos engravidei de um garotoContos eroticos obriguei minha mae a engolir minha porraMeninos mostrando furico do cu onlaine porno gueycontos espiando no provador