Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FAZENDO AMOR COM O FILHO ADOTIVO



Ela foi até o quarto daquele rapaz, era tarde da noite e ele dormia profundamente, no escuro se deitou ao lado dele, o abraçou e ele se mexeu acordando e se aconchegando mais a ela, que foi tateando o corpo dele com suas mãos hábeis, carinhosas, sentiu o membro se enrijecer ao contato, em segundos estava duro, suas bocas unidas se beijavam com profundidade, estavam com fome um do outro. Ela sem sair debaixo do edredon, foi com sua boca engolir o membro que ansiava para ser engolido. E ela dominava essa arte como ninguém, ele nunca antes havia sentido algo assim, a boca experiente que auxiliada pela mão firme lhe tirava o ar, e o fazia gemer exaltando o prazer que ela o fazia sentir. Ele pediu que ela se virasse e deixasse que ele a chupasse, agora no 69 foram ao delírio, onde ela gozou na boca dele, mas o impediu de gozar, ficando por instantes quietinha com o membro em sua boca.

Ela queria mais dele, essas noites eram um vício do qual não se libertavam já há bastante tempo.

Ele se deitou por cima dela, tocou com os dedos sua vagina molhada e quente, abriu mais as suas pernas e a penetrou, ela cravou-lhe as unhas nas costas narrando baixinho o que estava sentindo, o quanto prazer seu membro estava lhe dando, ele beijava seu pescoço, e lhe dizia o quanto a amava, e ela dizia: "Eu te amo também meu querido", ele respondia: "Diga que lhe terei para sempre", ela era sincera: "Enquanto você me quiser meu amor"...

Sem tirar o membro de dentro dela, se viravam, unidos como se fossem um único corpo, de frente, beijos, promessas, carinho, cumplicidade total, de lado, os dedos acariciando o clitoris e a fazendo gozar, em espasmos longos, intensos, ela o mordia e pedia mais, pedia para que ele a usasse como quisesse. Lubrificou o ânus dela com saliva, sem deixar de massagear seu grelo enfiou o membro, enquanto pedia a ela: "Promete que sá fará anal comigo, promete?" E ela dizia: "É sá teu meu lindo, de mais ninguém..." Ele adorava depositar seu esperma naquele orifício apertado, raramente gozava em sua vagina, e nunca usava camisinha, apesar do medo de que ela engravidasse, mas se amavam tanto que não queriam nada que pudesse quebrar as noites que se entregavam à esse amor.



Quando ambos estavam satisfeitos, plenos, continuavam abraçados sem pressa, conversando, verdadeiras seções de carinho entre duas pessoas que se amam demais.

Mas ela precisava voltar para seu quarto, não demoraria para o dia amanhecer, e falou gentilmente:

"Boa noite meu amor, durma bem", e ele respondeu:

"Boa noite Mãe, não me deixa perder a hora da faculdade, te amo."

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


pornô grátis boa f***.com Só conto sogra transando com genrocontos eróticos minha namorada e amigo no banheiro juntosconto comi cliente da minha mulhercontos eroticos real sexo cm 13 aninhosmenininha espiando homem de Pinto duro no buraco da porta contos eróticos reaisbrechei minha cunha relatosminha sogra perfeita na cama contos eróticoscontos eroticos comi a velha beatacontoseroticosincestosexo gay contos okinawacontos d zoof minha sobrinha c um cachorrocontos eroticos ela carecaContoseroticosjogadoracontos lesbicos, depois de viuva realizei meu sonho chupei uma mulher com clitores avantajadocontos eróticos casais com exChantageando comi ela contosContos eróticos comendo uma lorinha dos seios grandes Luizacontos sexo a esposa amamentandominha ex namorada tonta dando pra outro contosconto eróticos dei pra meu pai depois de casadabuceta erguidinhaheterohumilhadocomtos eroticos biquinemoreninha linda gostosa quatorze anos dandocontos eroticoscontos eróticos sexo em banheiro públicocontos eroticos de casadas dano escondidoscontos eroticos casada comida no assaltoirmãzinha contos eróticosflagua mulher onibus matrupadoconto eróticos mendigo batendo punheta na rua da minha casaodiava o marido da minha prima parte2 contos gaycontos eróticos com pezinhos da dentistacontos erótico enteadas sendo encachadascontos de cú de coroa viuvacomtos exitantescontos eroticos bato siririca pro meu cunhaocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentea mulher do meu amigo e muito safada contos eroticosrelato erotico meu cachorro comia meu cuzinho quando meninacontos eróticos casal de coroa fazendo suruba com travecocontos gay negrinhocontos erot fudendo a esposa e a enteada virgemcontos eroticos esfregando devagarinho o pau por trascontos eroticos espermajogando black jack contp erotico porndoido ruivas cabelos enroladoscomtos arrobadaSem a minha permissao contos eroticostravesti e sua avó conto eróticomãe e amigo contos eróticosesposa puta do meu tio corno contosogro engoxada no honibus condos erotigostia de cu apertado contoscontos minha mae liberalMarquei encontro encoxada contocontos minha mae loira gostosaContos eroticos em onibusconto erotico ninfeta com velhoagora sou viado dominado pelo machoconto de encesto filho vetido de noivinhameu sobrinho de treze ano conto gayconto erótico corno biJapinha coroa conto eroticorelato erotico chupei a calcinha da minha tiacavalo dado duas trepada na égua de uma vezContos erticos esperiencia com idososquero ver vídeo pornô vários anões bem cafetão bem grosso metendo na naesposa puta do meu tio corno contoconto erotico tio gozou dentroxvideo mim brexou de piroca duracontos eróticos gay iniciado pelo paicontos com letras grandes , a rabuda e os dois travecosesposa depilando no banho contoscontos de lesbianismo no acampamento de escoteirasSo video de 5 minutos porno buceta e rolas de 16centimetrocontos eroticos ousados em lugares publicosVideos porno porra boca raquel falando do prazer gozou duas vezes na sua bocaContos Eróticos De Coroa Mãe Do Meu Vizinhoconto sou doida pra da pro meu sobrinhocontos eroticos brincando escondido infanciacontos de sexo depilei minha bucetapunheten o rabo da minha esposaContos eroticos enteadasmeu esposinho, fotos de casadinha