Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHAS FILHAS, MINHA ESPOSA ME PEGARAM AMARRADO

Esta historia não é tão antiga, mas é real, nem eu acredito quando recapitulo tudo. Bom, eu me casei cedo, com 20 anos, hoje estou com 33, eu e minha esposa sempre tivemos gostos muito estranhos, sempre acabamos um de nos dois amarrados, logo apás nosso casamento o meu cunhado e sua esposa morreram num assalto, e deixarão duas filhas, gemeas, eu por pena decidi ficar com elas, ja tinha condiçoes de cria-las. hoje elas estao com com 19 anos, mas a historia q vou contar aconteceu a 3 anos. Na época as garotas costumavam fazer um curso de natação nos sabados a tarde, e como nem eu e nem minha esposa trabalhavamos nos sempre ficavamos 'amarrados', mas um certo dia minha esposa me deixou amarado de 'castigo', por motivos que prefiro naum comentar, e saiu d casa, prometendo chegar antes das garotas, Tania e Tifanny seus nomes, mas não sei porque, elas voltaram mais cedo, por sorte a porta do quarto estava fechada, mas pude ouvir sua conversa, falavam sobre sexo, eu fiquei abismado com o que falavam, mas na idade delas eu fazia mt pior. Na nossa casa temos uma gata, seu nome eh biju, ela estava comigo no quarto, as garotas começaram a chama-la, eu ja via q elas logo entrariam ali para procura-la, tentei me soltar, mas como usava algemas naum tinha saida, eu apenas esperava q com o tempo compreendessem. Não deu outra, Tifanny entrou no quarto e ao me vr gritou e saiu correndo, eu comecei a chorar, naum sei pq mas chorei, ouvi a conversa das garotas, tifanny falava q me vira pelado amarrado na cama, tania duvidou, obvio, e disse q iria no quarto ver, eu virei o rosto mas ouvi o seus passos qd entrou no quarto e qd saiu, chorei ainda mais, e o pior, fiquei com maior tesão, meu pau ficou duro na hora. as garotas, apos uns 5 minutos de conversas q naum pude ouvir, voltaram, eu as olhei q pedi q me soltasse, eu fikei surpreso co a resposta. "naum vamos solta-lo naum" Disse tania olhando para mim, eu voltei a chorar. "Pq vc ta chorando" perguntou tifanny. naum disse nd, ela repetiu a pergunta, eu respondi "Naum qria q me vissem assim" disse chorando. "De pau dro ou amarrado pelado?" Perguntou tania com um sorriso maroto, eu fiquei comfuso. Parei d chorar e as encarei e disse bravo "Me soltem, ja chega dessa brinkdeira, naum me humilhem ainda mais, me soltem" disse as fulminando com o olhar, estas se olharam e riram d mim, eu estava cada vez mais confuso, "A mamãe ja havia nos falado q vcs gostavm d bondage, mas eu nunk acreditei" dise ainda rindo, eu naum acreditava nakilo, minha mulher falando com minhas filhas (eu as considero assim) sobre nossos habitos. "como eh grande" comentou tifanny com a voz baixa para sua irma, as duas começaram a olhar para meu pau, pra mim parecia um pesadelo, mas estava com tanto tesao, meu corpo naum em obedecia, Tania começou a se aproximar d mim, "O que vc vai fazer?" perguntei assustado. "Nd q vc naum goste" Disse sorrindo, ela se aproxiou de mim sentou na beirada da cama, e começou a passar a mao sore minha barriga, me causando cácegas, eu comecei a rir mt, "para! vc sabe q eu naum gosto disso" Disse bravo, mas naum sem parar d rir, "Ta bom, eu naum mexo mais na sua barriga" disse baixando a mao sobre meu pau, eu na hora gritei "O que é isso?! vc naum pod! pare!"" Mas qd ela agarrou ele eu fechei os olhos e gemi. "Pede pra parar mas ta gostando" disse rindo, tifanny q soh olhava riu tb, "Vem mana, vamos nos divertir" disse marotamente, se levantando e chegando perto da irma a pegou pelo braço trazendo-a proximo a cama, "Axo q naum devemos" disse ttifanny, parecia a mais sensata, "Ele ta a nossa disposiçao, naum vai poder fazer nd, e vc mesma viu q ele gostou" Disse rindo, "voces naum podem fazer isso, eh errado" disse eu irritado, "Errado? vai dizer q vc nunk fez nd errado na vida?" indagou desdenhosa, fikei kieto, pois ja falara para elas mts historias minhas d qd era adolescente, d qd esperimentei drogas, entre outras, tania se aproximara d mim novamente e segurara minha cabeça ' disse "vamos papai, de um beijinho em sua filha" Disse antes d me beijar, eu tentei naum retribuir, mas akela lingua era deliciosa, nosso beijo durou algum tempo, ela se virou para sua irma e disse "nosso pai tem um beijo incrivel, pq naum tenta?" perguntou, eu na hora naum ligava mais, naum tinha como impedi-las, soh esperava qacabasse o mais rapido possivel, me sentia terrivel nakela situaçao, tifanny se aproximou timidamente e me deu um selinho, sua irma brava lhe deu um tapa na bunda e disse "vamos, naum se faz d inocente, e vc ja me conto q ja toco varias siririca pensando nele" Disse, com essa frase eu fikei atonito, tifanny me olhou com vergonha, mas me beijou mais ardentemente q a irma, e por mais tmpo, qd saiu tania bateu palmas, "Bom pai, naum saia do lugar e" parou para rir um pouko e continuou "e fike kietinho, q ja voltaremos para nos divertir" assim as duas sairam, eu ouvi suas risadas, mas se falaram algo naum ouvi, eu estava totalmente apavorado. depois d alguns minutos as duas voltaram soh d calcinha, seus peitos eram lindo, os cabelos longos d tania cobrian eles, tifanny ja os usava curtos, uma maneira d distingui-las, vi trouxeram uma pekena sacola, reconheci sendo a sacola d minha esposa, onde guardava KY, mordaças, algemas, e outros brinkedos q usavamos em nossas brinkdeiras, me assustei ainda mais qd vi as duas, chegando uma d cada lado e começarem a me acariciar, comecei a gemer, mas fikei com os olhos abertos, vendo tudo q faziam, qd tania agarrou meu pau novamente eu me indignei "Ja chega, isso ja foi longe d mais" disse bravo, tania se afastou, retirou da bolsa uma mordaça, e disse "Pai, fik kieto, nos vamos nos divertir, vc tb vai" disse rindo, tentei resistir, mas ela me amordaçou, estava espantado com a safadesa de minhas filhas. ela voltou e agarrou meu pau, tifanny fez o msm, ele estava com 4 maos sobre ele e minhas bolas eram acariciadas constantemente, eu me controlava maximo q podia, mas qd tania e tifanny se abaixaram ao msm tempo, começando a me chupar comecei a gemer, as duas dividiam ele, naum demorou mt para elas pararem, sorte, pois estava prestes a gozar, tania disse "par ou impar" para sua irma, eu naum entendi, mas tifnny ganhou, tania reclamou mas aceitou o resultado, eu soh entendi qd tifanny subiu em mim, eu relutei, mas estava amarrado completamente, ela colocou meu pau na sua racha e começou a descer, parou depois d algum tempo e disse a irma "eh mt grande, ta doendo" tania riu, chamando-a d fraca, eu admito q meu pau eh grande, 20cmX7,5cm, tifanny desafiada começou a descer mais e mais, qd ela sentou por completou começou a subir e descer e a gemer, "Nao parece q ta doendo" disse tania rindo, naum demorou mt e tifanny gozou, tania me olhava curiosa, disse finalmente depois d sua irma sair d cima d mim, "pai, estou improssionada, pensei q ja teria gozado a essas alturas, espero q se pelo menos naum aguentar, q possa aguentar outras vezes" disse enquanto subia em cima d mim, encaichou meu pau em sua racha, assim como sua irma, e começou a rebolar, fazendo o dito cujo desaparecer em sua bucetinha raspadinha, q soh percebera agora q estava raspada. ela parou como sua irma e disse "realmente, eh grande" disse ofegante, tifanny stava deitada a meu lado rindo, eu me controlava, naum sabia se deveria gozar para terminara mais rapido, ou se deveria fikar sem gozar. tania começou a cavalgar em mim velozmente, eu naum aguentei e gozei, ela me acompanhou, eu fikei exausto, mas tb fikei super preucupado, pois transavamos sem camisinha. tania saiu de cima d mim. foi ateh o banheiro, sua irma a seguiu, voltaram depois d uns 5 minutos, tifanny chegou perto d mim e começou a chupar meu pau, q ja estava duro d novo, tania pegou o KY na bolsa, entendi q qriam q as comece pelo cu, naum acreditei, tufanny parou d me chupar, e tania sentou-se sobre minha barriga, e começou a passar KY no meu pau, tifani subiu d novo e disse"mana, eu naum aguento" Tania tentou faze-la sentar mas naum conseguiu, entao ela msm passou KY em seu cu e se colocou cobre meu pau, e começou a descer, eu fechei os olhos, ela descia um pouco e depois subia, depois descia um pouko mais, as vezes parava para se acostumar com o tamanho, naum vi qd tifanny se aproximou e retirou minha mordaça, tania reclamou dizendo q eu daria bronk, tifanny disse q ocuparia minha boca e se colokou sobre minha cabeça e se sentou, eu naum aguentava mais e com minha lingua a penetrei, ela gemia, ouvi tania dizend "Agora vc qr participar naum eh pai?" disse, as duas riram, tania cavalgava ferozmente. apos alguns minutos tifanny se inclinou, e comecei a chupar seu cuzinho, tifanny me surpreendeu e começou a chupar ora sua irma ora meu pau q desapaecia nela, me sentia no paraiso, mas sabia q iria para o inferno depois. tania foi a primeira a gozar, em seguida sua irma, as duas se deitaram, uma d cada lado meu, eu naum havia gozado ainda, mas ficara kieto, depois d mais uns 5 minutos as duas se levantaram, tifanny olhou meu pau e disse "ele aguenta bastante hein?" elas brikvam com meu pau, outra hoa eu lhes expliquei q eu li varios livros sobre tecnicas sexuais e q agora eu conseguia aguentar por mt tempo, e ter mais d 5 orgasmos por noite. depois d algum tempo tifanny decidiu q iria tentar, elas passaram KY em seu cu e em meu pau, eu continuava kieto, naum qria ter participaçao nakilo, mas naum nego q estava gostando. ela começou a sentar no meu pau mas parou, dizia q doia mt, sua irma saiu d cima d a cama e foi ateh a bolsa, voltou com um consolo q minha esposa mandara fazer com base no meu, pra mim sempre foi dinhero perdido, tania o enfiou na bucta d tifanny, esta gritou, dizendo era d mais, eu naum aguetei e gritei "Se sua irma aguentou vc tb aguenta, agora cala bok!" eu naum acreditei no q disse, nem elas, mas decidiram continuar, em pouco tempo tifanny ja cavalgava a toda, com um pau em sua buceta e outro no cu, tifanny sentou em meu rosto, eu a chupei calmamente, as duas gozaram quase q ao mesmo tempo, mas como ainda estava duro e naum havia gozado ela começou a me chupar ate q gozei em sua boca, tifanny se aproximou e beijou sua irma, pegando um pouco da porra e engolindo, as duas limparam meu pau. e se deitaram ao meu lado, eu naum acreditava, pra mim era um sonho. elas adormeceram, eu fikei num estado d quase sono, naum sei qt tempo fikamos assim, mas naum vi qd minha esposa, rachel era seu nome, ela chegou e foi direto para o quarto, qd nos viu ela gritou nos acordando, eu comecei a chorar d novo, vi q o q acontecera naum tiha mais volta, em um segundo eu vi meus amigos sabendo d tudo, eu me separando, sendo prezo, minha vida acabando, mas minhas filhas foram rapidas e disseram "mãe, eh nossa culpa, ele naum qria" disse tania chorando, rachel naum sabia o q dizer, e foi para a cozinha, tania e tifanny foram atras, eu comecei a chorar, naum sei qt tempo se passou, mas as tres voltaram sorrindo, pra mim akilo era kda vez mais assustador. rachel sentou ao meu lado e passou a mao em meu rosto enxugando minhas lagrimas, e disse "naum se preucupe querido"ela sorria. tifanny e tania atras riam baixinho. rachel continuou "qrido, vc fez coisa errada, agora eu vou castiga-lo com algo novo" disse rindo, as garotas riram mais alto, rachel foi ateh sua bolsa e pegou um plug anal q ela usava em certas ocasioes, e se aproximou d mim e disse me mostrando o plug "ele naum eh mais meu, agora eh seu, fikei sabendo q vc negou prazer as garotas, mas elas sao filhas d meu irmao, e com ele sao safadas e impoe autoridade, agora vamos ao castigo" eu comecei a reclamar, xinga-la, ela dizia q akilo soh seria pior, ela do nada abriu minhas pernas e enfiou o plug, eu gritei, todas riram, as tres foram para a cozinha, eu estava com mt dor, o plug era mt grande, eu ja tive esperiencias homosexuais, mas nunk fui o passivo, depois d mais ou menos meia hoa elas voltaram, eu ja havia me acostumado ao plug, mas naum gostava da ideia nem um pouco, elas trouxeram um sanduiche, as garotas ainda estavam peladas, e porra ainda saia da buceta d tania, elas me serviram o sanduiche, eu naum entendia nd, estava atonito, me deram suco tb. depois d algum etmpo elas chegaram as tres perto d mim e disseram "vc naum fez certo com elas qrido, agora vc vai fazer td q eu mandar esta bem?" disse minha esposa, eu soh conseguia pensar q elas estavam chapadas ou q elas fikaram loucas, ou eu fikei. minha esposa fez com q as garotas me chupassem, ela foi ateh o banheiro e qd voltou eu ja estava d pau duro, ela disse q era vez dela, ela se colokou sobre mim e ja deixou o meu pau entrar em seu cu direto, sem KY, msm depois d tantos anos o cuzinho dela continuava apertado como sempre, as garotas fikaram abismadas, eu soh conseguia gemer, minha esposa fez um sinal as garotas e elas se deitaram ao nosso lado e fizeram um 69 entre si, eu estava louco, com certeza. minha esposa gozou e deitou-se sobre mim exausta, as garotas na hora pararam e disseram q era a vez delas, minha mulher sorria, eu nessa hora disse q naum participaria mais dakilo, q elas tirassem o maldito plug e q me soltassem, elas riam, tifanny subiu sobre meu rosto me deixando cara a cara com seu cuzinho e sua buceta, elas disseram q iriam trocar o plug, colocando o penis d borracha se eu naum fizesse o q qriam, eu comecei a chupa-la, tania com ajuda d minha esposa sentou novamente em meu pau, depois d algun tempo saiu e encaixou no cu, sem nenhum lubrificante, e foi descendo, ela chorava, dizia q doia mt, mas naum parou, logo minha esposa estava com o penis d borracha atachado na buceta, eu acabei por gozar no cu de tania, ela me acompanhou, tifanny demorou um pouco mais para gozar, rachel eu naum sei se teve ou naum um orgasmo. tifanny ao ver q eu havia gozado disse q estava trsite q ela naum teve a sua chance, minha esposa ria, ria msm, e disse q eu aguentava mt, e q ja q eu havia dormido um pouko aguentava ainda mais, as tres começaram a lember e chupar todo meu corpo, qd rachel chegou ao meu pau deu um bejo e do nd retirou o plug, eu gritei, as garotas riram, rachel disse q naum havia terminado e começou a lamber meu cu, eu naum sei pq, mas senti mt tesão, meu pau ficou duro na hora, minha esposa disse q akilo ela qria fazer a mt tempo, tifanny decidiu tentar, minha esposa chupava o cu d tifanny, lubrificando-o um pouco, tania me chupava, tifanny encaixou o meu pau na entrada d seu anel, ela começou a descer, mal começou e começou a chorar mt, minha esposa a chupava, brinkava com seu grelinho, tania apenas olhava, depois d algum tempo tifanny começava a descer d novo, eu apenas gemia, logo depois q todo ele entrara ela começara a cavalgar de vagar, com o tempo a velocidade aumentou, minha esposa decidiu encinar algo a tania, ela pegou um penis de borracha, akeles d duas pontas, e disse q as duas iam se 'completar' ao msm tempo. eu nunk havia visto akele consolo antes, fikei pensativo, mas naum na hora, estava ocupado. tifanny teve outro orgasmo, e caiu exausta ao meu lado ja dormindo. minhas esposa deixou tania se divertindo e disse q qria o especial, eu sabia oq era mas disse q eu naum qria, q naum aguentava mais, ela deu um tapa em meu pau dizendo "ele ainda ta duro, aguenta sim" ela pegou o penis d borracha, o meu molde, e passou ky nele, em meu pau e em seu cu, tania apenas olhava, curiosa, minha esposa colocou todo o penis e ceu cu, e se posicionou em meu pau, era mt dificil ela qrer akilo, ela dizia q doia mt, eu nunk neguei qd qria, mas nunk pedi, ela começou a descer, ela chorava, mas naum qria parar, e assim fizemos uma dp anal, eu e eu no d minha esposa. depois d seu orgasmo ela foi ate tania q so olhava e a chupou ateh q gozou tb. dormimos os quatro, acordamos ja era d noite, elas decidiram entaum me soltar, eu naum falei nd, me levantei, estava mt cansado, foi tomar um banho, minha esposa disse q qria tomar comigo, mas naum deixei, qd sai do banheiro rachel estava ditada na cama, ela me deu um beijo, estava com gosto d buceta, da buceta d tania, q ela chupara, ela tomou um banho tb, tania e tifanny fizeram o msm no banheiro q havia no quarto destas. eu enquanto isso fui para a cozinha e preparei um frango, fiz macarao, fiz batata frita e abri uma garrafa d vodka. elas chegaram eu estava arrumando a mesa, elas me ajudaram e todos comemos kietos, depois do jantar eu ja estava um pouco alto. conversamos mt, decidimos q akela foi a primeira e ultima vez q fizemos akilo, mas duas semanas depois a nossa convivencia voltou ao normal, eu e minha esposa voltamos a transar aos sabados, mas ja na segunda semana elas combinaram d me amarrar e abusar d mim d novo, desd entaum nos transamos no minimo 4 vezes por semana, mas em menor escala. tenho outras historias q contarei mais pra frente. se quiserem saber antes ou se quiserem dividir as experiencias meu email eh [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

Sites Adultos

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos puta testemunha de jeovádando bobeira de baby doll em dentro de casacontos eroticos de incesto de pai pasto e filhacontos eroticos a talaricaso ft das mulers.de bucetao rncadosvizinhinha sapeka contoconto arrombando a sobrinha novinhaconto porno gay cinemacontos eroticos meu pai contratou uma empregada domestica teavestis e nao sabiaConto sogra e nora esfregando a buceta na buceta da filhacontos eróticos de idosascontos esposa branquinhacontos eróticos uma situação complicada retorno 9contos eroticos gay game apostacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemarido fas esposa virar puta e comer bota contos eroticosContos eroticos novinhas inocentes com coroasbuceta erguidinhacontos de sexo com vovoera mulher mulheres mostrando a b******** se encontrar bem feitinho nesse bem limpinhoChat Amo sexoavivocontos comiminha primaamor de casada cunhada contoscontos de incestos gays.com/meu pai foi meu primeiro macho depois me distribuiu com seus amigos adoreigostosas com mini calsinha saindo o beisinho da buseta de ladacontos eróticos comendo a minha filha caçula na viacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos o contrabandista e sua esposanovinhos e os héteros safadinhos que só sente tesão e que só gozam sentindo cheiro de calcinha de novinhas safadinhasver contos eroticos de irma dando pro irmaoconto no cu da amanticonto erotico sogra e mãerebola rebola contos eroticoscontos eróticos mamãe pediu pra mim fazer sexo com elacontos de lesbicas babasFui penetrado com violênciaver conto erótico de padrinho transando com afilhada ensinando a dirigirconto de sexo com rabuda asquerosocontos eroticos.os velhos meterao gostoso em mimconto de mulher casada crente com filhohttp://okinawa-ufa.ru/conto_17822_o-dono-dos-cachorros.htmlcasada rabuda se exinbindo de fio pra amigos amigos contosestuprada com objetos contos eroticosContos eroticos estupros coletivos veriticoscontos meu chefe me comeu e minha filhahomens lanbendo o xinou da mulher na cama fotoshttp://contos eroticos dando a bunda pros pedreiroscontos irma fudendoGay usando ropa de mulher contocontos esposa chupando travesticontos eroticosmeu marido me chamou pra ver um filme porno com os amigoscontos eróticos de casados fudendo o cu das cunhadasnovos relatos eróticos com fotos de corno minha esposa andando na rua toda gozadarealizei meu sonho comi minha tia perdi a virgindade conto eroticocontos comendo o cu da namoradaporno coroa pauzerasr joão conto eroticoesposa no onibus lotado conto eroticoContos eu nao sabia bate punhetacontos relatos eróticos mamãe exibicionistaminha mulher para transar logo Ricardo que eu quero verconto porno vingança perversaenrabada pelo chefe contosboqueteira contosContos eróticos fériascontos casada sendo fodida para marido vermeu marido viu os amigos dele me comerem contoscontos de incestos quebrei a pernaContos erotico eu e minha tia no jogo da garrafaconto fizerao eu meu marido putinhasno meu cu não contoscontos eroticos dominada por mulequinhoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentea femea do exercito contos gayso mulheres escravas de seus maridos contos eroticosconto arrombando a sobrinha novinhabaixarcontos eróticos com vozconto de não aguentei a pica grande no meu cuconto erotico comi minha irma casada no ranchofilmes de bucetas cabeludas e bucetas com toquinho de cabelosContos erótico Encojando minha Irmacontos eroticos comendo casado virgemcontos traidoracontos de casada crente mulhercontos comendo o primo travestiencoxada em coroa em Jundiai conto realfudendo a boca da namorada/contos eróticosChaves enfia o dedo no cu da chikinhaconto erotico mamando na comadrecontos gay menino hormonio virou mulherIncesto filhinha de papai e sua amigacontosEla adora leitinho contosCasada narra conto dando o cutravesti coroa enroladinho Pretofoda no cu da casada ela pediu contoscontos de novinha dando a bunda no escuro