Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ATRAINDO UMA DOMINE:

Numa tarde eu estava descansando em casa, quando chegou uma moça e me disse que era a chefe do meu marido e que queria falar com ele. Eu pedi que ela entrasse e disse que meu marido logo chegaria em casa. Pedi que ela ficasse a vontade e perguntei se gostaria de alguma coisa.
Ela se levantou e pediu para ir ao banheiro. Eu a levei ao banheiro da minha suíte, pois esse é mais confortável, quando me virei para sair do quarto ela encostou uma arma na minha costela e disse que eu ficasse calada e fizesse tudo o que ela quisesse.
Ela me amordaçou e mandou que eu tirasse a roupa, quando fiquei nua ela tirou uma corda da bolsa e amarrou com ela meus pulsos. Depois me mandou deitar na cama de barriga para baixo e pediu que eu passasse os braços por entre as pernas e segurasse meus tornozelos, quando fiquei na posição que ela queria com a bunda pro ar bem empinada. Ela amarrou meus pulsos aos meus tornozelos e eu não conseguia me mexer.
Ela então começou a passar a mão sobre minha bunda, a massagear minha boceta e a contra gosto comecei a ficar exitada. Ela pegou um chicote e começou a surrar minha bunda, nunca com força suficiente para cortam a pele, somente para esquentá-la e deixá-la vermelha. A cada nova chicotada eu ficava mais exitada e mais molhada.
Ela pegou um dilatador anal inflável e um tubo de lubrificante, colocou lubrificante na entrada do meu ânus e empurrou dois dedos de uma vez no meu reto, tentei gritar de dor pelo estiramento repentino dos meus músculos mais a mordaça não permitiu, ela ficou um momento parada para logo em seguida começar a movimentar os dedos a dor foi se misturando ao prazer e logo já não sabia porque estava gemendo.
Gemi em protesto quando os dedos sairão do meu reto e logo de surpresa quando o alargador tomou seu lugar com uma única e potente estocada. Ele começou a ser inflado e a dor foi alucinante, fez com que enchesse meus olhos de lágrimas, aí ela pôs um vibrador sobre meu clítoris, o prazer e a dor se misturaram, me levando cada vez mais alto quando estava quase gozando o vibrador foi tirado, e ela começou a inflar mais uma vez o alargador até este atingir seu tamanho máximo.
Aí ela me virou e me pôs de bruços, a sensação do alargador estava me matando, ela prendeu clips nos meus mamilos e a picada da dor viajou direto no meu clítoris. Ela tirou a minha mordaça e me mandou segurar com os dentes a corrente que unia os clips, quando eu segurei a corrente ela a encurtou até que eu estava puxando dolorosamente meus mamilos.
Ela pôs por cima da sua tanga fio dental uma cinta com um pênis descomunal, e me disse que ira me foder duro e que eu não tinha permissão para gozar ou soltar a corrente, e que se eu fizesse qualquer dessas coisas seria punida.
Ela colocou a cabeça do pênis na entrada da minha boceta e o enfiou de uma sá vez, por meu ânus estar cheio estirado ao máximo fez com que minha boceta ficasse muito apertada, e aquele pênis era muito grande entrou queimando minha boceta, e eu instintivamente arqueei meu corpo para traz pra poder suportar a dor e isso fez com que eu desse um puxão muito forte na corrente, que puxou meus mamilos intumescidos de sangue, gritei com a dor. Minha boceta se alagou de excitação e ela riu da minha cara confusa.
Ela continuou a me foder duro, meus fluidos vaginais escorrendo pelas minhas coxas, eu gemia e o orgasmos cada vez mais perto, ela repetindo que eu não podia gozar, estava suando frio por tentar conter o orgasmo e isso ate doía, comecei a implorar para que ela me permitisse gozar, ela ria e dizia que não. Eu suplicava, rogava e ela continuava a me negar isso.
Quando eu estava perdendo o controle e ia gozar ela saiu de mim, e disse que era hora dela ter prazer. Ela se sentou sobre meu rosto e me mandou chupá-la, eu lambia toda sua boceta e comecei a sugar seu inchado clítoris na minha boca, ela gemia e rebolava na minha cara, eu continuei chupando forte até ela gozar, enquanto ela gozava e se esfregava na minha cara eu chupava mais e mais forte.
Ela gritou então tendo um novo orgasmo, depois que ela desceu do orgasmo demolidor que eu lhe proporcionei, ela colocou o vibrador sobre meu clítoris, eu me contorcia e implorava pela libertação quando pensei que morreria de tanta excitação ela me permitiu gozar. E sem duvida alguma foi o melhor orgasmo de minha vida.
O vibrador seguia firme no lugar, ai ela tirou um clip do meu mamilo, gritei pela dor misturada ao prazer ela começou a chupar meu mamilo fazendo com que meu orgasmo se intensificasse, logo ela fez o mesmo com o outro mamilo.
Depois ela retirou o dilatador anal e me fodeu ai, com aquele pênis descomunal, eu gemia, gritava e me contorcia, tanto pela dor quanto pelo prazer. Depois de parecer uma eternidade ela me permitiu gozar.
Então eu a fiz gozar de novo ela me soltou, disse que se eu contasse pra alguém ela despediria meu marido, e que continuaríamos a nos encontrar frequentemente.
Quando meu marido chegou em casa mais tarde eu dormia profundamente, estava cansada e dolorida e Ela havia prometido que amanhã voltaria logo apás meu marido sair para trabalhar.
Bom essa é outra histária, espero que tenham curtido!
Bjão.
Se gostaram me mandem e-mails: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos meu furinho do cudei pro meu genroimagem cuzinho irma contosmulher matrupado pono doidoContos eroticos cegominha sogra e ninfomaniaca contoeu comfesso do o cu pro meu patraomulher de vertido con as pern.a reganhdaque bucetao da neguinha novinha baba di meu filho contoscada dos contos gays- sexta do chaveiroporn contos eroticos esposa escrava gangbangcontos eroticos toplesscontos eroticos lesbicos secretariasogra faz de tudo pra levar piroca grossa,contos e relatos eroticoscontos eróticos de mulheres casadas que curtem zoofilliacontos lesbicas coroas casadascontos eroticos traindo com o gatinho contos eroticos de pro meu cachorocontos escola sexocontos eróticos coroa vizinha peitudaxvideo zoofilia mulher da a bucetinha apoiada no cavaletepuzeram esposa dar pra todosContos eroticos elacareca peladaconto erotico chupeteiro do cine pornoconto comeu a velha na praia de nudismotezões hentaicontos enquanto dormia comi minha irma e suaContos eróticos de gay comi o filho do meu patrãocontos eroticos de sequestroperdendo a virgindade com o meu namoradocontos eroticos puta donocontos eroticos arrombando a gordaContos erótico de infânciacache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html contos de incestos detei de conchinha fiquei de pau durocontos eroticos de sogroContos eroticos cumi mi.ha cunhada carlacontoa minha namorada num cine pornomulher rebolando de costa para o espelho de fio dentalcontos de coroas casadas comendo as e amigas com pinto de borrchas cinta lesbicascontos eroticos na rocacontos eróticos mamãe deu o cu eu vigay chupador de sete lagoasconto erotico comendo crente fielConto erotico espremia a cabeça da minha pica com o cu apertadodopou e comeu a neguinhavizinha me chamou me acediou en sua casa contosperdi meu cabaço da buceta pra um cavalo contosmeu coninho deixou nosso filho mim fode gostoso contocontos eróticos esfregaçãocontos eroticos dona fatimaver relato picantes da professora transando com a aluna sexoconto chupador de peitosConto erotico gostosa suplex bundaosexos eroticos meladas de manteigaCrossdressing contos eroticoViadinho Loirinho e O Negão Pedreiro Contos Eroticoscontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anoscontos eróticos com amiga da mãecontos erotico comi minha mae com meu pai em casafiz sexo com meu padrasto contosvou começar com Vanessa bucetaContos eroticos com meninos gaysme realizando com travestiesfreguei a minha pila na bunda da minha tiacontos eróticos assediada por minha amigacontos marido fio terra pintimho gaycontos erotiko comi a gorda bunduda q.tava no pagodeadoro come o cu da delegadacontos eroticos o cachorro me fudeeu dentro do canil