Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TROCA-TROCA

Troca-trocarnNa minha rua tinha uma turma de amigos que gostava de jogar bola o dia inteiro. Todos juntos nos divertíamos demais muito unidos. à noite depois do jantar já era diferente. Uma parte brincava de pique ou outra coisa, e alguns meninos sumiam sem que soubesse por que. Como era novo na turma não perguntava nada, mas percebia que os que ficavam trocavam sorrisos marotos. Resolvi tirar isso a limpo. Um dia não apareci nas brincadeiras da noite e fiquei à espreita para seguir os fujões.rnUm grupinho de três passou no lugar onde os outros estavam e saiu andando pela rua em direção ao terreno baldio onde de dia jogávamos bola. Fui atrás tomando cuidado para não ser visto. Eles entraram no terreno e foram para o fundo, onde havia algumas árvores. Perdi-os de vista e me aproximei bem devagar, me escondendo atrás de uns arbustos. Os meninos estavam sentados um ao lado do outro e esfregavam seus paus, olhando fixamente um para o outro. Meu coração ficou aos pulos com o susto que tomei.rnUm deles tirou a pica pra fora e começou a tocar uma punheta, seguido pelos outros. Logo cada um pegou na caceta do outro com caras de safados e tocando uma no parceiro. Fiquei de pau duro e botei pra fora, tocando uma também.rn-- O que é que você tá fazendo aí?rnTremi de medo com aquela voz atrás de mim. Era mais um que chegava para a sacanagem e que me surpreendeu de pau na mão.rn-- Nada não, sá tava olhando...rn-- Olhando e pelo visto gostando, tá tocando punheta... Venha se juntar a nás, não tenha vergonha.rnLevantei-me e segui meu colega. Os três interromperam as punhetas para nos receber:rn-- E aí? Trouxe ele também?rn-- Estava olhando atrás da moita e tocando punheta...rn-- Senta aqui, entra no jogo...rnTodos riram, descontraindo o ambiente. Sentei-me na rodinha e tirei a pica pra fora. Logo uma mão se apresentou e apertou minha tora. Peguei uma também e senti como era gostosa.rnPela primeira vez pegava na caceta de outro macho. Dura e macia ao mesmo tempo, quente, pulsante, parece ter vida prápria... Passei a mão levemente, como gostava de fazer comigo. Aos poucos fui apertando e soltando. A geba pulava quando a soltava. Dura de tesão, eu fechava a mão com força, vendo meu parceiro fechar os olhos de prazer.rn-- Caralho, ele pega na pica demais de gostoso... Filho da puta faz mais, faz...rnTodos tinham uma pica nas mãos e os gemidos aumentavam. Minha geba era acariciada pelo que me surpreendera na moita. Ele era carinhos e sabia o que fazer. Estava quase gozando e ele parou um pouco para prolongar. Fiz o mesmo no meu machinho pauzudo. Senti uma boca envolver minha ferramenta.rn-- Ai que delícia essa boca...rnCaí de boca na caceta do outro e mamei com gosto. Cada um agora tinha um mastro na boca. Ninguém falava de boca cheia, mas os gemidos aumentavam. A situação me deixava louco de tesão e não resisti mais. Gozei esporrando na boca do menino e senti um jato na minha boca. Meu macho também gozava. Gemidos fortes anunciavam o gozo coletivo. Todos esporraram praticamente ao mesmo tempo e todos bebiam porra com prazer.rnNunca tinha passado na minha cabeça fazer uma coisa dessas, mas estava feliz e ainda cheio de tesão, o pau continuava duro. Meu macho tirou sua geba da minha boca e deitou-se com a bundinha pra cima.rn-- Vem cá, come meu cu, goza dentro de mim como eu gozei dentro de você...rnDeitei por cima dele, abri bem as nádegas dele e me encaixei. Cuzinho ainda seco, ele disse:rn-- Lambe meu cu, lambe, encha ele de cuspe...rnCaí de boca no seu cuzinho e senti alguém abrindo meu rego e lambendo também. Adorei aquilo e nem olhei para ver quem era. Lambia e era lambido. Rebolava e sentia o buraquinho rosado na minha boca. O tesão me dominava e o que eu mais queria era comer e dar o cu...rnMinha ferramenta tesa começou a entrar aos poucos no cuzinho do meu machinho de porra gostosa. Ainda era lambido, sensação deliciosa. Meu menino me ajudava rebolando e empurrando a bunda contra mim. Entrou a cabeça e ele gemeu:rn-- Isso, agora vai entrando devagar... Enterra até o talo...rnObedeci e atochei até minhas bolas encostarem na bunda dele. Parei para sentir minha caceta apertada no cuzinho dele e meu amigo aproveitou-se da situação, começando a enterrar a geba no meu cu. Doeu mas a excitação me tomava totalmente. Quando passou a cabeça dei um suspiro de alívio, mas ele enterrou o resto de uma vez. Acabei caindo por cima do meu machinho, enterrando o pouco que faltava. O trenzinho estava completo. Eu comia um cu e dava o cu. Caralho, nunca pensei que fosse tão bom. Tesão de macho.rnIniciamos os movimentos devagarzinho e fomos acelerando. Meus machos me mostravam como fazer, davam as dicas, pois eram já experientes na sacanagem. Fui o primeiro a gozar. Inundei o cu de porra e desabei de novo em cima da bunda dele. Concentrei-me apenas em dar o cu. Rebolei gostoso me tornando fêmea do comedor. Delícia! A carne dura entrava e saía ritmadamente. Ele às vezes tirava tudo e depois enterrava de uma vez. Deitou-se nas minhas costas e começou a sussurrar no meu ouvido, seu hálito quente me deixando mais louco:rn-- Rebola gostoso... Rebola no meu mastro duro... Cuzinho apertado e gostoso... Vem comigo que vou gozar.rnEle me puxou deixando-me de quatro e fudeu meu cu sem dá, aumentando o ritmo freneticamente. O machinho debaixo de mim se virou e veio mamar minha geba.rn-- Viado... Mocinha... Toma meu esporro no seu cuzinho...rnEle esporrou no meu cu. Que sensação maravilhosa! Encheu-me de gala e continuava a bombar. Minha ferramenta endureceu na boca ávida e esporrei de novo. Todos gememos, nos soltamos e deitamos exaustos. Os outros já tinham acabado e também se deitaram. Ouvi alguém dizer.rn-- Porra, mais uma pra turma... Aguentou o tranco...rnTodos riram inclusive eu, que senti a verdade daquelas palavras. Essa era minha turma, agora que descobrira o troca-troca, nunca mais iria deixar de curtir essa safadeza.rnAssim me descobri bi. Gosto de buceta, gosto de cu, gosto de caceta. Gosto de comer e de dar. Sou feliz e realizado.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos mamando uma pirrocaMinha mãe colocou silicone e ficou gostosa contocomendo a tia de pois de beber um vinhocunhada contoscontos eroticos de ninfetas transado com cavalocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos convidei meu colega para fude mia irman inocentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos mamae e filhaconto erotico gay filinhoComtoerotico filhinha peladinharelatos eroticos comi minha cunhada quando peguei ela nuacontos adoro gozar com um pau no cucontos eroticos sou crentesex da negahjconto pai comendo filhaConto erotico.no cuzinho da caderantecontos eróticos orgias biconto elotico mae safadacontos eróticos perdendo o medoContos eroticos minha irman roqueiraZoofilia com mais drenaporno fode minha buceta vai étoda sua vaiahhhhcontos eroticos iniciando filhos dedo no cuver conto erótico de padrinho transando com afilhada ensinando a dirigircontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteacampamento com as aluninhas – parte 2 conto eroticocontos duas pica no cucontos fui comer uma bct chegou na hora era homemOi meu nome ê marta tenho uma amiga travesti e ela micomeucontos eróticos o meu pau e tao grande e grosso so eguas que aguentaconto gay meu primo Joseconto erotico filinhacontos sarrando ninfetasxvedios da nergainfancia contos de encestoFui estuprada com penis de borracha contocontos eroticos humilhando podollatriacontos eroticos de sexo oralcontos eroticos pai escravo da filhaConto de machos arregacando os buracos da putaContos eroticos de travesti tarado do pau grande.a coroa me mamou e me fez gozarMinha namorada deu a bucetaeu sou empresário eu sou dono da minha própria empresa minha sobrinha veio trabalhar na minha empresa eu conversando com ela dentro da minha sala eu perguntei pra ela minha sobrinha você e virgem da sua buceta ela disse pra mim eu sou virgem da minha buceta tio eu disse pra ela minha sobrinha eu vou fazer um proposta pra você se você querer você diz pra mim que você que se você não querer eu não toco mais nesse assunto eu disse pra ela minha sobrinha eu vou pagar sua faculdade pra você eu vou comprar seu anel de formatura pra você perder sua virgindade da sua buceta comigo minha sobrinha disse pra mim tio eu vou pensar pra eu dar minha resposta pra você a noite minha sobrinha me ligou ela disse pra mim tio eu quero perder minha virgindade da minha buceta com você no outro dia eu levei ela pro motel conto eróticocontos minha filha enrroscada na minha picaconto erotico de sogro fudendo a noracontos eroticos coroa crenteeu sou empresário eu sou dono da minha própria empresa minha sobrinha veio trabalhar na minha empresa eu conversando com ela dentro da minha sala eu perguntei pra ela minha sobrinha você e virgem da sua buceta ela disse pra mim eu sou virgem da minha buceta tio eu disse pra ela minha sobrinha eu vou fazer um proposta pra você se você querer você diz pra mim que você que se você não querer eu não toco mais nesse assunto eu disse pra ela minha sobrinha eu vou pagar sua faculdade pra você eu vou comprar seu anel de formatura pra você perder sua virgindade da sua buceta comigo minha sobrinha disse pra mim tio eu vou pensar pra eu dar minha resposta pra você a noite minha sobrinha me ligou ela disse pra mim tio eu quero perder minha virgindade da minha buceta com você no outro dia eu levei ela pro motel conto eróticominha sogra e ninfomaniaca contocontos eroticos dançando com a filhaconto chupei a bucetinha da minha sobrinha de sete anos que ficava na minha casaConto erotica de mulher fuder a cagarcontos gozando pelo cuincesto com homens bem velhos e bem dotados com meninas novinhas novos relatoscontus estupro saias pernasdiana sentindo pica pela primeira vezTIA CHORA E CAGA CONTO EROTICOmeu primo me comeu a força gay contosContos eroticos-cunhada e sobrinhocontos eroticos brincando pique escondediana sentindo pica pela primeira vez.contos eróticos de baba safadaContos meninos comecaran sexo gayconto fetiche apanhando da namoradaabusada contocontos eroticos tia tucaContos casal toplessp.c.p.b contosfoi chantageada pelo meu colega de trabalhoconto mamando minhas tetas e me abusandozoofilia coletanea das engatadas mais vistaschegou em casa e irma tava pelada na casaporno zoo insesto e dominacao en contos eroticoscontos eroticos abrindo a perna no carro para o vovo ver minha calsinha brancasinhazinha contoscontos quando eu era pequeno meu colega me comeucontos eroticos o cara me deixa loucacontos de incesto minha mãe chorando na minha picacontos eroticos lesbico casadas e travesticonto erotico gay meu amigo rasgou meu cuconto empregada casada safadapadrastocontoeroticovideo porno enxergando uma buceta na outra ate gozar e mela todinhacontos eroticos peguei minha cunhada dormindo