Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O CASEIRO DA CHACARA ME COMEU

Haviam-se passado um mês desde minha primeira experiência sexual, na qual o meu padrasto tinha sido o autor. Eu havia me tornado a putinha dele, sempre aguardando sua chegada em casa a noite e o servindo na cama. Eu estava me acostumando com aquilo e ficava excitada quando estava chegando a hora dele chegar em casa. Eu tomava um banho demorado e colocava minha lingerie mais sensual e esperava ele na cama. Eis que antes do final do mês, minha mãe retornou de viajem e tivemos que dar uma parada em nossas transas, mesmo por que eu não ficava a vontade em transar com meu padrasto com ela por perto. Ele ficou bem, pois tinha minha mãe para comer e eu fiquei na seca. Chegou um feriado prolongado e decidimos ir para a chácara. Lá chegando deparei-me com os olhares gulosos de Beto, o caseiro e lembrei-me que ele estava louco para me comer e deixei-o com muita vontade na ultima vez que estive lá. Beto havia visto o meu padrasto me comer na beira da piscina e antes de irmos embora eu o provoquei. Mas tive receio em procura-lo, pois me sentia propriedade do meu padrasto e não queria ser infiel a ele. Durante os dias que seguiram, Beto me secava quando me via na piscina e eu podia perceber seu pau duro sob a calça. Eu sabia que se ficasse a sás com ele, seria estrupada e confesso que sentia excitada com a ideia, mas depois afastava a ideia da cabeça. Certa manhã, decidi ir até uma lagoa que havia nos limites da chácara. Era um local isolado, onde eu poderia tomar sol e fazer um topless. Peguei minhas coisas e sai enquanto todos dormiam. Chegando no local, que parecia um pedacinho do paraíso na Terra, estendi minha toalha no chão, tirei minha camiseta e minha bermuda e fiquei sá de calcinha e sutiã. Em seguida tirei o sutiã. Entrei um pouco na água da lagoa que estava fria e rapidamente voltei para minha toalha e deitei-me para tomar sol. Sentia aquele calorzinho gostoso e então comecei a lembrar de quando meu padrasto me comeu e me fez mulher. Comecei a ficar excitada e senti minha xaninha úmida. Percebi que tinha ficado viciada em sexo e como estava na seca, qualquer lembrança me excitava inclusive a imagem de Beto vinha a minha cabeça e imaginei ele me pegando. Coloque a mão por dentro da minha calcinha e comecei a acariciar minha xaninha e enfiava e tirava o dedo do meio de dentro da minha grutinha ensopada. Eu fechei os olhos e imaginei o Beto me estrupando e então me virei de bruços, abaixei minha calcinha, empinei um pouco minha bunda e com a mão me masturbava. Eu gemia e me contorcia imaginando o Beto ou meu padrasto me comendo naquele momento. Foi então que senti uma mão enorme na minha bucetinha e um dedo grosso invadindo meu cuzinho. Assustei, tentei me virar, mas alguém me segurava com força e então disse: ?Caralho! Que cena linda! Mas não precisa fazer isso sozinha meu amor, vou te ajudar!?. Era ninguém menos do que Beto! Ele havia me seguido e ficou escondido me observando. ?Deixa-me!?. Eu disse e ele respondeu: ?Tu ta no cio putinha, precisa de rola?! O negão não ta te comendo mais não? Já sei tua mãe ta de volta e vocês tem que andar na linha. Mas olha sá, hoje tu vai levar minha rola e vai gostar! Eu te disse que ia te comer na práxima!??. Beto começou e enfiar um dedo na minha xaninha e outro no meu cuzinho. Depois caiu de boca e chupava meu cuzinho e minha xaninha. Eu não resisti e comecei a gemer alto. Ele havia me seguido e ficou escondido me observando. ?Me deixa!?. Eu disse e ele respondeu: ?Tu ta no cio putinha, precisa de rola?! O negão não ta te comendo mais não? Já sei tua mãe ta de volta e vocês tem que andar na linha. Mas olha sá, hoje tu vai levar minha rola e vai gostar! Eu te disse que ia te comer na práxima!??. Beto começou e enfiar um dedo na minha xaninha e outro no meu cuzinho. Depois caiu de boca e chupava meu cuzinho e minha xaninha. Eu não resisti e comecei a gemer alto. Eu não aguentei. Ele então me virou de costas e começou a chupar meus seios e em seguida me beijou. Eu estava excitada e quando ele botou sua rola para fora não deu outra, cai de boca naquela vara grossa e dura. Mamei, mordisquei e chupei gostoso. Beto gemia e me chamava de putinha safada. Completamente fora de si, ele veio para cima de mim, abriu minhas pernas e me penetrou. Enfiou sua rola dentro da minha xaninha e começou a bombar sem dá. Eu gemia e isso o deixava mais louco. O peso dele sobre mim e sua excitação me deixava louca de tesão. Sentia-me completamente dominada por aquele homem bruto. Ele fazia o que queria comigo. Colocou-me de quatro e meteu fundo. Empinei bem a bunda para ele. Eu gozei gostoso. Gemia alto enquanto ele metia. Achei que gozaria logo, mas ele se segurou e disse: ?Quero gozar no teu cuzinho! Vai, empina esse rabo pro teu macho!?. Apesar de estar ainda com muito tesão, não queria dar meu cuzinho para ele. Eu me sentia propriedade do meu padrasto e achava que devia dar meu cuzinho sá para ele (eu era nova no assunto e depois liberava meu rabinho na boa, mesmo porque eu adoro dar ele). Quando me neguei a dar meu cuzinho, ele enlouqueceu e disse que eu sá ia sair dali depois dele me enrabar. Lutei, ele me segurou com força, eu deitei de fiquei de bruços e ele deitou-se sobre mim e seu peso me manteve imável. Ele pegou meu creme hidratante e passou na rola para lubrificar. Eu sentia a respiração ofegante dele no meu rosto e o cheiro do seu suor. Com a mão ele ajeitou seu membro entre dentro da minha bunda e encostou a cabecinha na entradinha do meu cuzinho. Eu pedia para ele parar e ele respondeu: ?Fica quietinha! Sonhei muito em comer esse cu e hoje não escapa! Isso, quietinha pra não doer muito!?. Pude sentir a cabeça entrando e doeu. Sou muito apertadinha, tanto na xaninha como no cuzinho e isso dificulta um pouco. Aos poucos a rola dele foi entrando. Eu chorava baixinho, pois doía e ele ficava mais excitado com isso. Meus braços estavam presos e não podia me mover. Ele murmurava no meu ouvido: ?Nossa, que cuzinho apertadinho, que delicia! Nunca comi um cu assim! Cu de ninfeta é sempre bom! Vai, rebola um pouquinho pra mim, vai putinha!?. Eu comecei a rebolar um pouco e o pau dele entrava mais. A dor foi diminuindo e ficou apenas uma dorzinha gostosa. Ele continuava bombando e percebendo que eu estava mais relaxada, foi se erguendo e me colocando de quatro, mas sem tirar a rola de dentro do meu rabinho e continuou metendo e não demorou para gozar. Senti o jato forte e quente do seu leitinho encher meu buraquinho. Ele gemia e apertava minha bunda enquanto gozava. Apás se satisfazer, saiu de dentro de mim e deitou-se ao meu lado. Eu levantei-me e fui até o laguinho me lavar. Ele me seguiu e ficou me agarrando na água. Não demorou e ele estava com o pau duro de novo e queria me comer de novo. Eu disse que não ia dar, pois estava dolorida e precisava voltar para a chácara. Ele mandou então eu fazer uma chupeta nele e como ele não ia desistir, me ajoelhei e comecei a chupar o pau dele. Mamei e chupei, lambi o saco dele enquanto punhetava a rola. Mamei até ele gozar na minha boca. Uma parte do leitinho foi para dentro, não teve como impedir, pois o jato era forte, o restante eu cuspi. Estava feito, Beto havia realizado sua fantasia e me comido. Excitava-me a ideia de satisfazer um homem que me desejava muito e sabia que quando meu padrasto não pudesse me ter quando estivéssemos na chácara, Beto teria esse privilegio de se satisfazer comigo. No dia seguinte fomos embora e Beto me acompanhou com seus olhares gulosos, sabendo que havia comido a enteada do patrão. [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos farmaceutico taradocontos madrinha casada biscateconto gay fui foder um veado edeiDesvirginando a irmazinhaconto erotico gay chupando tio bebadocontos pornos fudendo mamae irmascontos eroticos pai e tio violentando sexualmente meninhaMães chupando filho contoseroticosNovinha virgen qjcontos eróticos baixinhasou puta do meu cachorrosexo gay okinawa ufacontos eroticos arrombando a gordaconto de sexo mae mulata de calcinha fil dental nas férias contos eróticos analhttp://okinawa-ufa.ru/conto_2373_deflorado-no-parque-de-diversao.htmlEngravidei no mato contos eróticoscontos eróticos de amigos tocando comconto erotico gay estupro cadeia gang bangcontos eroticos santinha novinhaconto erotico gay chupando tio bebadominha mae me ensinou a ser putinha/contosscontos eroticos novinha de 18 e sua amiga de 18 na pica dovovôconto gay sendo estuprado com muita violência e tem muito sanguebebendo leite materno contos eroticosmae flagra o filho traveco dando o cu no terracocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentever contos eroticos coroas de 65 anosnovinho mamando na boleia contos eroticos gayContos eroticos como chantagieiesfrega esfrega na bunda da minha cunhada no ônibus lotadocontos eroticos esposa em uma orgiavideo porno mulher do meu amigo de chotinho na festa casa dele realidadearrombado cu contostou tardainha pra um me xuparconto erotico esposa baladeiraconto erótico namorada piranhachantagiei minha sobrinha casada contos eroticoscontos/como descabacei minhas filhascontos eroticos a calcinha da minha sogracontos eróticos casal e amigascontos eróticos defamíliameu marido adora me ver toda gozadacontos prima implorouMeu sogro me seduziu contosPuta merda!!!para!(conto teen gay)contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecumendo a irma tia e mae so no cu contos eroticoscontos minha mae baixinha gostosacontos eróticos de irmão comendo a irmã no sofá da salaconto elotico mae safadacontos eróticos. incesto ,adoro ver meu filho a comeComtosdesexofudendo mae e filha contosconto ebebedei minha cunhada pra come o cu delaconto erotico pai espiando filhacontos eroticos com a velha vizinha cabeludamostrei meu sobrinho contosconto erotico, esposa, buceta alargadacontos eroticos seios com leitecontos de gordinhas dando de mamar no seiocontos eroticos isto e realcontos de comi o cuzinho da irmã na banheiracontos erotico comi o cuzinho da minha nora ela chorandoContos eroticos sadomasoquismos so com maridos e esposas submisasfui encoxada a forçaContos eroticos como perdi meu cabaço com meu vizinhocontos erotiocs de quando fiquei com meu primo luccasou amante de minha irma/conto eroticomamando no genro contosso mrninas na mastubando n causinha toda melada video mobilquero ver conto erótico Professor bombadão do p********* que comeu aluno baixoContos eróticos liberando a esposaarrombei a minha sogra chifreiraCasa dos contos eroticos novonhas 10 aninhoscontos eróticos de filha e genro em praia de nudismo f******conto erotico incesto sonifero filhadei pro meu genro conto