Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O CASEIRO DA CHACARA ME COMEU

Haviam-se passado um mês desde minha primeira experiência sexual, na qual o meu padrasto tinha sido o autor. Eu havia me tornado a putinha dele, sempre aguardando sua chegada em casa a noite e o servindo na cama. Eu estava me acostumando com aquilo e ficava excitada quando estava chegando a hora dele chegar em casa. Eu tomava um banho demorado e colocava minha lingerie mais sensual e esperava ele na cama. Eis que antes do final do mês, minha mãe retornou de viajem e tivemos que dar uma parada em nossas transas, mesmo por que eu não ficava a vontade em transar com meu padrasto com ela por perto. Ele ficou bem, pois tinha minha mãe para comer e eu fiquei na seca. Chegou um feriado prolongado e decidimos ir para a chácara. Lá chegando deparei-me com os olhares gulosos de Beto, o caseiro e lembrei-me que ele estava louco para me comer e deixei-o com muita vontade na ultima vez que estive lá. Beto havia visto o meu padrasto me comer na beira da piscina e antes de irmos embora eu o provoquei. Mas tive receio em procura-lo, pois me sentia propriedade do meu padrasto e não queria ser infiel a ele. Durante os dias que seguiram, Beto me secava quando me via na piscina e eu podia perceber seu pau duro sob a calça. Eu sabia que se ficasse a sás com ele, seria estrupada e confesso que sentia excitada com a ideia, mas depois afastava a ideia da cabeça. Certa manhã, decidi ir até uma lagoa que havia nos limites da chácara. Era um local isolado, onde eu poderia tomar sol e fazer um topless. Peguei minhas coisas e sai enquanto todos dormiam. Chegando no local, que parecia um pedacinho do paraíso na Terra, estendi minha toalha no chão, tirei minha camiseta e minha bermuda e fiquei sá de calcinha e sutiã. Em seguida tirei o sutiã. Entrei um pouco na água da lagoa que estava fria e rapidamente voltei para minha toalha e deitei-me para tomar sol. Sentia aquele calorzinho gostoso e então comecei a lembrar de quando meu padrasto me comeu e me fez mulher. Comecei a ficar excitada e senti minha xaninha úmida. Percebi que tinha ficado viciada em sexo e como estava na seca, qualquer lembrança me excitava inclusive a imagem de Beto vinha a minha cabeça e imaginei ele me pegando. Coloque a mão por dentro da minha calcinha e comecei a acariciar minha xaninha e enfiava e tirava o dedo do meio de dentro da minha grutinha ensopada. Eu fechei os olhos e imaginei o Beto me estrupando e então me virei de bruços, abaixei minha calcinha, empinei um pouco minha bunda e com a mão me masturbava. Eu gemia e me contorcia imaginando o Beto ou meu padrasto me comendo naquele momento. Foi então que senti uma mão enorme na minha bucetinha e um dedo grosso invadindo meu cuzinho. Assustei, tentei me virar, mas alguém me segurava com força e então disse: ?Caralho! Que cena linda! Mas não precisa fazer isso sozinha meu amor, vou te ajudar!?. Era ninguém menos do que Beto! Ele havia me seguido e ficou escondido me observando. ?Deixa-me!?. Eu disse e ele respondeu: ?Tu ta no cio putinha, precisa de rola?! O negão não ta te comendo mais não? Já sei tua mãe ta de volta e vocês tem que andar na linha. Mas olha sá, hoje tu vai levar minha rola e vai gostar! Eu te disse que ia te comer na práxima!??. Beto começou e enfiar um dedo na minha xaninha e outro no meu cuzinho. Depois caiu de boca e chupava meu cuzinho e minha xaninha. Eu não resisti e comecei a gemer alto. Ele havia me seguido e ficou escondido me observando. ?Me deixa!?. Eu disse e ele respondeu: ?Tu ta no cio putinha, precisa de rola?! O negão não ta te comendo mais não? Já sei tua mãe ta de volta e vocês tem que andar na linha. Mas olha sá, hoje tu vai levar minha rola e vai gostar! Eu te disse que ia te comer na práxima!??. Beto começou e enfiar um dedo na minha xaninha e outro no meu cuzinho. Depois caiu de boca e chupava meu cuzinho e minha xaninha. Eu não resisti e comecei a gemer alto. Eu não aguentei. Ele então me virou de costas e começou a chupar meus seios e em seguida me beijou. Eu estava excitada e quando ele botou sua rola para fora não deu outra, cai de boca naquela vara grossa e dura. Mamei, mordisquei e chupei gostoso. Beto gemia e me chamava de putinha safada. Completamente fora de si, ele veio para cima de mim, abriu minhas pernas e me penetrou. Enfiou sua rola dentro da minha xaninha e começou a bombar sem dá. Eu gemia e isso o deixava mais louco. O peso dele sobre mim e sua excitação me deixava louca de tesão. Sentia-me completamente dominada por aquele homem bruto. Ele fazia o que queria comigo. Colocou-me de quatro e meteu fundo. Empinei bem a bunda para ele. Eu gozei gostoso. Gemia alto enquanto ele metia. Achei que gozaria logo, mas ele se segurou e disse: ?Quero gozar no teu cuzinho! Vai, empina esse rabo pro teu macho!?. Apesar de estar ainda com muito tesão, não queria dar meu cuzinho para ele. Eu me sentia propriedade do meu padrasto e achava que devia dar meu cuzinho sá para ele (eu era nova no assunto e depois liberava meu rabinho na boa, mesmo porque eu adoro dar ele). Quando me neguei a dar meu cuzinho, ele enlouqueceu e disse que eu sá ia sair dali depois dele me enrabar. Lutei, ele me segurou com força, eu deitei de fiquei de bruços e ele deitou-se sobre mim e seu peso me manteve imável. Ele pegou meu creme hidratante e passou na rola para lubrificar. Eu sentia a respiração ofegante dele no meu rosto e o cheiro do seu suor. Com a mão ele ajeitou seu membro entre dentro da minha bunda e encostou a cabecinha na entradinha do meu cuzinho. Eu pedia para ele parar e ele respondeu: ?Fica quietinha! Sonhei muito em comer esse cu e hoje não escapa! Isso, quietinha pra não doer muito!?. Pude sentir a cabeça entrando e doeu. Sou muito apertadinha, tanto na xaninha como no cuzinho e isso dificulta um pouco. Aos poucos a rola dele foi entrando. Eu chorava baixinho, pois doía e ele ficava mais excitado com isso. Meus braços estavam presos e não podia me mover. Ele murmurava no meu ouvido: ?Nossa, que cuzinho apertadinho, que delicia! Nunca comi um cu assim! Cu de ninfeta é sempre bom! Vai, rebola um pouquinho pra mim, vai putinha!?. Eu comecei a rebolar um pouco e o pau dele entrava mais. A dor foi diminuindo e ficou apenas uma dorzinha gostosa. Ele continuava bombando e percebendo que eu estava mais relaxada, foi se erguendo e me colocando de quatro, mas sem tirar a rola de dentro do meu rabinho e continuou metendo e não demorou para gozar. Senti o jato forte e quente do seu leitinho encher meu buraquinho. Ele gemia e apertava minha bunda enquanto gozava. Apás se satisfazer, saiu de dentro de mim e deitou-se ao meu lado. Eu levantei-me e fui até o laguinho me lavar. Ele me seguiu e ficou me agarrando na água. Não demorou e ele estava com o pau duro de novo e queria me comer de novo. Eu disse que não ia dar, pois estava dolorida e precisava voltar para a chácara. Ele mandou então eu fazer uma chupeta nele e como ele não ia desistir, me ajoelhei e comecei a chupar o pau dele. Mamei e chupei, lambi o saco dele enquanto punhetava a rola. Mamei até ele gozar na minha boca. Uma parte do leitinho foi para dentro, não teve como impedir, pois o jato era forte, o restante eu cuspi. Estava feito, Beto havia realizado sua fantasia e me comido. Excitava-me a ideia de satisfazer um homem que me desejava muito e sabia que quando meu padrasto não pudesse me ter quando estivéssemos na chácara, Beto teria esse privilegio de se satisfazer comigo. No dia seguinte fomos embora e Beto me acompanhou com seus olhares gulosos, sabendo que havia comido a enteada do patrão. [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


vesti as roupas da minha mulher por curiosidade fui flagrado pelo vizinho e virei sua putinha gaycontos eroticos na rocacomi o a cunhadinha na minha casa sozinhos contoconto deposito porraleitinho do papai contoscontos eroticos arrombando a gordamulher entrando na chapeleta do pôneiContos-fiz minha esposa chupar minha sogracontos meu irmão e eu betinha vendo porn contos eroticos casada na coleiracontos espiando no provadorConto herotico lesbica entre mãe e filhinhacontos de mulheres casadas em supermercadoconto anal em familiaConto erotico esposa vendadacontoseróticosdei de mamarcontos eróticos meu aluno preferidopai comendo a filha virgem dormindo dimenorconto erótico namorada piranhamadrasta pegou enteado vendo filme porno e alivioucontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosprimeira vez que brinquei com meu grelo contosMais pinto contos gaycontos eroticos arrombando a gordacontos mamando leite no peitobucetinha gostosa da menina calcinha Contos MaeConto erotico entregadortira foto suada comendo na madrugada voce e minha melhor amiga minha puta preferidaContos eroticos gay estupradoele tocava meu grelho e mechia no meu cumeu titio gay conto#contoseroticosnainfanciaprimeira vez em fraldas tesãoMeu pai me comel zoofila contosnovinho delirando na primeira gozadacontos eróticos f****** a neguinha na Fazendacontós eroticos quando ele meteu a lingua no meu cuzinho éu gozeihistorias reas sexo tia marta bundaocontos genro comendo sograler contos eroticos okinawacontos eroticos cu de menorcontos erotico eu estou gravida do negao sou casada.conto de fui estrupado bem novinho rasgando meu cuzinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentebrincando de médico contosUm homem me colocou supositorio contoszoofilia mulheres beijando e transando com cachorros contos eróticoscomendo o cuzinho da coroa acabada de acordarpirralho travesti pornôConto erotico gay tranzei com meu padrinhoContos-esporrei na comida da cegacontos eróticos de mulheres casadas que curtem zoofilliacontos erotico d minha empregada e travesti negra linda virou minha putinhadivirginada pelo meu chefevirei puta assumida eu confessoContos meninos comecaran sexo gaydei para os amigos do meu filho contosputinha vagabunda da familia contosesposa e amante volarao a filha drama pornona festa um travesti enrabiu minha esposinha echupei opau com porracontos eróticos de mulheres do b****** grandecontos de sexo com viuvamulher que ja sento no maior peni todo atoladotransei com uma garotinha de 11aninhostitias chuponasmulher traindo o marido com entregador arvores de natalsentadanocolosexomulhe sora no pau fudedovô arrobando o neto contowww.cu da minha mae contosconto desde pequena participo de orgias com minha familiapeguei meu vizinho bem novinho toquei o pau no cu contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentexvidio gay coroa 82Contos eróticos curtos de cachorro lambendo a buceta da vóalisando o cunhado caralhudo ,contos e relatos eroticosBolinando minha sogra contose masturbando com a vó olhandopapai tirou do meu cu quis por na minha bocacontos putinha caralhudo corno chupacontos eroticos sentada no colo do.velhoConto leite da tia pornContos incesto filha calcinhaconto minha prima ficou cu arebentadobrincadeira de lutar comi o viadinho. contoscomtos arrobadahttp://okinawa-ufa.ru/conto_22456_ajudei-meu-amigo-comer-o-rabinho-da-minha-mulher.htmlContos eróticos cumendo a prima virgem apertadoimagem cuzinho irma contoscontoseróticos surpresameu irmao alem de comer minha buceta me emgravidouconto erotico. sexo louco ele era devorador de buceta eu ficava louca demaiscontos eroticos currada negrosadvogada casada contosnossa minha mae bu comer xvcontos lesbico eu a mulher do traficantecontos eroticos sou irmá da ccb e bati uma punheta para meu namoradodopando as amiguinhas e a filha para meter nelasminha mae mostrou seu rabo de fio dental pra mim contos com fotos