Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

NUM SABADO A TARDE EM ITAPEVI, COM UM A PRIMA.

Na época eu tinha 19 anos, aquela garoinha gostosa, estávamos minha mãe, meu pai, outro casal de primos deles e filhos, e o dono da casa, também primo deles, com suas filhas, a casa tinha um quarto e uma sala onde havia uma cama grande onde as meninas dormiam, e a TV ficava ali também, onde tinha também um sofá de duas pessoas, os adultos estavam na cozinha jogando tranca, quem conhece sabe que é um jogo lento, eu estava na sala brincando com a turma mais nova, alias as idades variavam de 9 a 19 anos, uma prima de 19 anos com nome de Ivete que estava de camiseta e saia rodada, eu com 16, e as outras variando entre 9 e 19 anos. Ivete já tinha uma filhinha de um ano, e era meio safadinha para não dizer inteira rs. A turminha brincavam de varias coisas, sei que chegou uma hora, em que Ivete se deitou na cama cobrindo-se com um cobertor leve, e não me lembro direito o porque eu acabei também por me cobrir junto com ela, sá que ela já aparentava estar dormindo a turma toda brincando em volta, nossos pais jogando ao lado na cozinha, até que Ivete se virou e sei la por que acabou por esfregar sua bunda em mim, aquilo me deixou de pau duro na hora, todo garoto tem tesao por mulher mais velha que ele, com muito jeito fiz que também estava cochilando, e coloquei minhas mãos sobre sua cintura, como ela não esboçou reação lentamente comecei a acaricia-la, td por baixo do cobertor para que a turminha não percebesse, e isso dava mais tesao ainda, como ela ficava na boa, comecei a encoxa-la e sá ai percebi ela começando a rebolar, nossa que delicia, sem se virar para mim, ainda de costas, ela pegou minhas mãos e guiou para seus peitos, que delicia, com isso fiquei mais confiante, e apás acariciar um pouco assim, enfiei minhas mãos por baixo da camiseta soltei seu sutiã e ai sim me deliciei com seus peitinhos, sem me desligar que nossos pais estavam ali ao lado jogando baralho, e nossos primos em volta brincando, meu pau parecia que ia explodir de tanto tesão, ela rebolava gostoso e espremia sua bunda contra mim, que delicia, não resisti muito, acabei por tirar meu pau para fora, consegui levantar sua saia na parte de traz, e o coloquei entre suas pernas, senti que ela suspirou fundo apertando suas coxas uma contra a outra como quem não quer deixar meu pau escapar, ficamos brincando assim por vários minutos, com medo e ao mesmo tempo muito tesão, eu nesta época ainda muito inexperiente mas o instinto me guiava, logo consegui com ajuda dela baixar sua calcinha até o tornozelo, e ela acabou por tira-la toda, (acho que numa emergência ficaria mais fácil apenas abaixar a saia), dai ela se encaixou novamente de costas para mim, e eu enfiei meu pau novamente entre suas coxas, mas a safadinha ergueu um pouco sua coxa e guiou meu pau para sua bocetinha, nossa que delicia, estava super quentinha, úmida na medida exata, ai ficamos num vai e vem super lento para que ninguém notasse, e continuando acariciar seus peitinhos nossa bom de mais, até que chegou um momento que não resisti mais, e acabei por gozar, nossa gozei como louco me segurando para não gemer alto, para ninguém perceber, e a safadinha sentindo que eu estava gozando apertava sua bocetinha (não sei como ela fazia), como que prendendo meu pau, isso me fazia gozar mais ainda, sei que acabei enchendo sua bocetinha de porra, bem discretamente consegui dar uns beijinhos em sua nuca, e quando meu pau escapou de dentro dela pude sentir a porra escorrendo de dentro dela, eu discretamente mas rapidamente acabei limpando meu pau no lençol mesmo, dei um tempinho curtindo o calor de seu corpo junto ao meu por mais uns minutos e fiz que despertei, e fui ao banheiro e tomar agua, quando voltei ela também já havia se levantado, não sei o que ela disse, mas havia tirado o lençol de baixo(acho que ela também limpou suas coxas nele), e o colocou para lavar, juntou mais algumas roupas acho que para não chamar tanta atenção, e quando passamos um pelo outro ela m e deu aquele sorriso gostoso e safado de quero mais, eu fui as nuvens, nunca contei para ninguém é a primeira vez que estou contando para alguém, pois não queria prejudica-la.rnQuem quiser me escrever meu email é [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos de meninosvídeos de sexo com mulher da b***** bem chorona e o cubo empinadinho bem durinhocontos eroticos mulher casada se evcontos cara comeu minha mulher devaga pra mim nao ver contoschamei minha prima novinha encoxando até ela fodegozei com a linguadela no cuconto hot tia metrô conto erotico gay chupando tio bebadocomedor de esposasMenina Má tava dormindo sem calcinha eu penetrei meu pau na b***** delaconto fodi a amiga da minha mulhercontoseroticos irmoes e irmã no assaltoConto erótico gay de um pai com filho da vizinhadesejo ser corno conto eroticono cuzao da coroa casada contocontos flagrei travesti comendo o cu de minha esposacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentetenho 22 anos e sou canbota como fasso para minhas pernas vouta nomalver bpceta bem grandecontos eroticos dei para o meninotres comendo uma mulher e um socando no cu do outro uma filinhaicontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos de ninfeta no consolocontos eróticos traindo com negão africanocontos eroticos comendo a funcionaria novata casada da lojacontos eroticos exibi minha mulherconto comendo a amiga bêbadasexo com as amigas e as filhas contosmoça vai a fazenda trepar com capataz bem dotadohetero sendo penetrado contocontos eróticos reais com fotos de chantagemsobrinhosexos tia chuveirocontos de incestos gravidas casadascontos adoro. tomar no cuzaoEstourei o cu da crente na viagem contosvoyeur de esposa conto eroticoconto erotico sobrinhawww.ver contos eroticos de mulheres de 29 anos tranzando com os seus vizinhos de 18 anos.comcontos de uma novinha q aprendeu a dar a bundinharelato de mulheres estupradas por coiotesconto erotico me vesti de mulherzinha e fui a piranha da festacontos eróticos quentes minha namorada em dp reaiscontos eroticos da minha esposa na praiacontos eróticos gay amigo bêbado roludoMeu marido comeu nossa filha, contosComtos mae e filha fodidas pelos amigos do paicontos de mae na ciriricacheguei em casa e peguei meu amigo comendo meu primoconto encoxando a menina acompanhada do paifiz bacanal com minha filha e o filho do caseiro contosinseseto commforcaConto erotico esposa com dogmeu viadinho querido gostoso novinho doze anos contos eroticosmamae comeu a minha bucetinha foguenta conto eroticocontos erotico gay quando mim focarao a bebe leite de variosgozaram tudo no meu cu contoadvogada casada contosnegão musculoso comendo o cu apertado da crente novinhaGay usando ropa de mulher contoconto de carona no caminhaoconto dando cu pro sequestradorContos erotico de trans estuprano gravidacontos eroticos esposa manda no cornocomi minha tia velha contos eróticosmae leva gozada na boca de fio travesticontos eroticos trai crente casada na casa pedreiroconto so como o cuzinho da empregada casadatitio me estuprou. tinha 7 aninhos incesto. analele ficou sem as pregas do c*dona florinda putacontos eroticos dois casais transando juntosheterohumilhadoMinha prima viu-me a mastutransei com minha filha conto eróticometendoo con vpontadi pornoContos eroticos eu e minha esposa fudemos com o nosso sobrinho gaycontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eoroticos sobre enfermeiras de montes claros mgcontos eróticos de fodendo a namorada e suas filhascontos eroticos de bbw do cu arrombadocontos eróticos estupradacontos erotico traindo crenteconto erotico dark room swingContos eróticos gay fudendo gostoso com meu sobrinho novinh e virgemcontos rola gigante na bucetinha da esposacontos erotico/ sempre fui neguinha,e um menino comia meu bumnum doia muitovideo porno gostozinha de vestido preto sndo fodida com amae do ladagayzinho passou rebolando na minha frente contocontoerotico quase corri negrinho caralhudofudi as dua sobrinhas de nove e onze anos conto