Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMI A POMBINHA DA MINHA PROFESSORA DE GINÁSTICA

Minha professora de ginástica dos tempos de colégio era o tipo ideal para um aluno tirar o atraso. Morena alta, esbelta, seios aprumadinhos e fartos, bumbum arrebitado e carnudo, lábios provocantes e prontos para serem beijados, um tesão de mulher.rn Confesso que sempre fui tímido para esses assuntos relacionados com namoro e sexo e tive que esperar uns belos 5 anos para criar coragem e chegar junto da professorinha "tesãozinho de adolescente".rn Certa noite, depois de uma festa, noite chuvosa e fria, estava saindo quando minha professora, esqueci de mencionar o nome dela, Mariza, me pediu uma carona até sua casa. Ela mora sozinha e não relutei em entrar para tomar uma saideira e mais um dedinho de prosa. Afinal, não é todos os dias que você conversa com uma ex professora gostosa.rn Depois de tomarmos algumas cervejas e jogar muito papo fora, criei coragem e fui direto ao assunto. Elogiei com todos os adjetivos o corpo bem definido de Mariza que ficou envaidecida e senti que gostaria de mostrar um pouco mais daquela beldade que se escondia atrás da roupa. Sem muito rodeio, elogiei suas pernas, coxas grossas e firmes, suas nádegas que levantava até pau de defunto e seus seios fartos e provocantes. Não demorou até ela ir ao quarto e voltar vestida com um camisão bem mais íntimo e provocante.rn Voltei aos elogios e por fim, ela sentou-se ao meu lado deixando as coxas à vista e não tive outra alternativa senão passar as mãos naquelas pernas deliciosamente bronzeada no seu auge dos trinta e poucos anos de idade. Que mulherão! Pensei olhando os seus seios que estavam praticamente à mostra.rn Mariza nunca foi de meias palavras. Ao notar que eu estava trincado de tesão, levantou e abriu o camisão mostrando o corpo totalmente nu. "Eu sempre soube que você é tarado por mim, então mostra do que você é capaz". Ela disse me encarando olhos nos olhos.rn Um suor frio subiu pela minha espinha quando ela aproximou-se mais e colocou seus seios colados no meu rosto. Tive duas opções, ou agarrava ela ali mesmo e comia no sofá ou começava dando uma lambida naqueles seios deliciosamente carnudos. Optei pela segunda opção e comecei lambendo aqueles peitinhos como um tarado e ela gemendo baixinho fazendo com que meu pênis saisse fora da cueca. Aquilo que era uma mulher de verdade!rn Passei os braços por trás dos seus quadris e apertei seu corpo perfumado contra o meu e beijamos prolongadamente até ela sentir meu pênis enrijecido por dentro da calça encostando em suas pernas. Ela tirou minha camisa devagar, como se fosse uma streeper, desafivelou meu cinto, baixou minhas calças e meteu a boca no meu cacete com toda fúria. Tive que segurar para não gozar naquela hora.rn Depois, pegou em minhas mãos e me puxou para o quarto e antes mesmo de caírmos na cama já gemia gostoso sabendo no que ia entrar. Dei um banho de língua naquele corpo fenomenal, passei um áleo lubrificante, que ela me deu, na ponta do pênis e comecei a penetrá-la lentamente enquanto ela gemia e pedia para devorá-la de uma vez.rn A cada estocada mais forte que eu dava, ela gemia mais alto, até que deu um grito e senti sua vagina mordendo o meu pau, sinal de que havia gozado gostoso. Esperei um pouco mais e depois forcei a barra e gozei duas vezes seguidas dentro daquela bucetinha semi-nova. Um espetáculo!rn Deitamos ofegantes na cama, ela sussurrando alguma coisa no meu ouvido que mal dava para entender e sentou em cima de mim colocando meu pau que mais parecia um mastro dentro da bucetinha aveludada e foi fazendo movimentos subindo e descendo até gozar novamente, enquanto eu chupava seus peitinhos durinhos.rn Foi uma noite inesquecível. Marcamos novos encontros para discutirmos as atividades físicas dos alunos dela e em todas essas ocasiões fizemos a maior festa na cama. É uma mulher que sabe provocar um homem e eu, como um bom pupilo não decepcionei. Em outras oportunidades conto os encontros que tive com Mariza, minha eterna professorinha de educação física do colégio e agora minha grande putinha.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosmulher entrando na chapeleta do pôneicontos eróticos mamei em minha irmã Contoseroticosdesolteirascontos eroticos pegano a moreninhacontos eróticos paixão entre irmãosvô arrobando o neto contocontos eróticos encoxada no ônibusContos eroticos da esposa safada com o marido deficienteprimeira encoxada contona viajem de trabalho a mulher transa com o chefe e gostou contoseios velhas apetitososcontos de esposa pagando aposta do marido pro cunhadocontos eroticos meu vizinho mim estrupo eu era pequena tinha oito anosporno velho ru invalidoconto moreno heterocontos eroticos 9 aninhoscontos noiva no churrascocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos meu sogro e amigos fudram minha esposacontos eroticos de roçadeu o cu na rua contoscontos eroticos trasando escondido com a cunhadaonto de encesto meu filho mora sosinhoLora dismaiando no cu no anal em tres minutosfui estrupada pelo meu pai com cabo da escova de cabelo e cenoura cobtosTransando com cunhado na carrinha e meu marido nem percebeucontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosmulher entrando na chapeleta do pôneicontos eroticos lesbico casadas e travestiContos eróticos! Caçador de pau gigante me arrombou no matocriei meu enteado na buceta em contosmeu cu ardia e ele nem ligava contos eroticosconto erotico gay estupro cadeia gang bangconto bissexual com bandidovidae-mãe finha fazer sexo ela etei u cuzancontos com fotos dormi com uma casada e umilhei o cornocomi minha comadre contosadvogada casada contosconto primeiro analvelha aqueles tempos do capô de fusca bem rapadinhacontos eroticos de ninfeta no consolocontos sexo corno cinema aguero asistir filmi porno as freiras virgem goxando na bucetacontos eroticos incesto mae filhopono doido minha tia e muito acabei comendo ela na cama areganhadacontos eroticos meninas filhinhas subrinhas priminhasvamos lá tem uma loira chupando a b***** da outra na boa f***empregada é chatagiada pelo patra e tem qui sar a bucetacontos eroticos irmabundinha com calcinha sensual da virgemcontos/ morena com rabo fogosocontos de coroa com novinhostrip c as mais tchucas deliciosaspau casa tio correndo meu sentada transamos noite toda mais alguns diascontos eroticos eu travesti tranzando com meus irmaoscontos fingi que dormia e comi minha filhaque cunhadacontos eroticos de trans negras taradas por viadinho.conto erotico gay chupando tio bebadoo cu rosinha de minha neta de 9 aninhosconto erotico duas coroasComendo cu de mulher dormindo conto eroticocomeram me cuzinho sem eu querer contos eroticodcontos eróticos humilhando o c****contos eroticos lesbicas cintaTia casada carente. Sobrinho roludo. Contos eroticos.Contos eroticos travestis bhgostosa pau e a bomba para encher o tanque bundaconto eróticos pai pauzudo e filha baixinhameu sobrinho gordinho e gay tetudoContos eróticos de coroas chupando seios grandes de garota dormindocontos eróticos esconde esconde gayPega minha xerequinha tio contos eroticosmulheres que estão na sua casa e trai seu marido com seu enteadoChaves metendo o pau no priquito de dona florindaConto dei o cu no cine repúblicaminha mae deichava meu padrasto mi banho lavava minha bucetaSou casada meu marido viajou e meu vizinho me fodeucontos baixinha popozudacontos detias eirmasprno irimo bebadoaiiao taradovou começar com Vanessa bucetaquerendo dar a bucetinha pro meu padrasto contosvideo de porno com machos a força brutamenetecontos currada pelo netolercontosdezoofiliacontos eroticos gays com mulatosarrombei o cu da garotinha contosContos Eroticos Dando a Buceta Pro Meu Vizinho Brenno