Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O DIA QUE DEI PRO TAXISTA.

Chamo-Me Nelma Tenho 28 anos Branquinha, cabelos natural castanho (costumo tingidos de loiro) minhas medidas exatas: 1,62 metro, 50 quilos, 60 cm de cintura, 84 de busto e um quadril de 92 cm. Pretendo relata a maioria das minhas aventuras e experiências sexuais mais hoje quero falar O dia que dei pro Taxista.rnrnEu tinha meus 26 aninhos e como trabalhava muito chegava em casa e dormia, sendo que nessa noite tinha uma festa pra ir e quando acordei já era umas 2 da manha e fui correndo pra boate onde minha amiga estava comemorando o aniversario.rnLembro muito bem que as presas coloquei uma calça legging preta uma Bandagem Alta verde e uma rasteirinha pois não estava bem pra por um salto e é claro uma calcinha fio dental vermelha.rnPeguei um taxi em frente ao meu predio e chegando na festa minha amiga trebada e boladona comigo me deu uma baita de um esporro e não fiquei muito e menos de 1 hora eu já estava saindo a francesa.rnFui em direção ao único taxi que estava parado na pracinha e o taxista (uns 50anos fortinho com aquela barriguinha tipica) estava comendo um podrão e pergutei se ele poderia me levar num morro tal pra comprar um cigarrinho, ele muito gentil nem esperou e jogou fora o resto, eu estava querendo relaxar e o taxista viu que eu não estava boa e puxou um papo gostoso q eu cai e comecei a me destressar, chegando no local desci comprei e voltamos pra a praça e já estavamos intimos, perguntei se ele fumava e não é que ele curtia o barato. rnFomos até uma outra praça mais tranquila perto de uma ladeira e la começamos a conversar e jogar papo fora, ele me perguntou se eu era garota de programa porque a boate que eu estava, costuma dar muitas mulheres do tipo, Já essa hora eu estava mais tranquila quando percebi que ele havia afastado o banco e afrojando o cinto e ajeitando algo enorme dentro das calças, foi ai que brincando perguntei se ele tava de pau duro e ele me responde que tinha idade mais não estava morto. Ta ai o tipo de homens que me levam no papo. rnEntao ele comecou a fazer outro cigarro e nisso comecei a passar a mão na perna dele e quando ele terminou acendeu passou pra mim e tirou das calças uma trolha de uns 20cm e grosa enxada e colocou de lado e claro arregalhei o maior olhão e gente juro voces minha bucetinha e cuzinho começaram a piscar de tesão, Ele comecou a acariciar minha nuca e depois foi ate minha cocha e elogiou meu corpo e falou que eu tinha uma bunda bem gostosa. rnComeçamos a pasar a mão um no outro naturalmente, eu alizando o pau dele até começar a bater uma punheta pra ele, E ele passando a mão por cima no meus peitos, a coisa ia esquentando e eu ia perdendo a cabeça dentro daquele carro e ele enfia a mão dentro da minha calça e eu me arreganho toda e ele comeca a fuder minha bucetinha com aqueles dedos até que eu gozei molhando todo o banco do carro dele.rnFiquei meio envergonhada e pra retribuir comecei a chupar aquele mastro dos deuses como uma faminta e nisso ele foi com a mão por baixo da minha calça e apertnaod minha bunda com força até chegar com os dedinho no meu cuzinho. rnJá nessa hora eu não saberia dizer não, e quando ele enfiou os dois dedos de uma vez ele parou ligou o carro e deu uma embicada mais pra dentro da rua ao qual era uma area mais escura em um paredão com duas arvores enorme tampando a visão. Saimos de dentro do carro ficamos na porta abaixei minha calça e ele se ajoelhou e comecou a me dar um banho de lingua que entrava na minha bucetinha e não polpava meu cuzinho.rnEram lingua e dedos que ate que gozei outra vez, daí ele me colocou no banco trazeiro com a bunda pra fora e de fora do carro em pé me puxou pela cintura e de uma sá vez me invadiu até as bolas, nossa pensei que iria morrer de prazer pois ele me rasgou de uma sá vez e me fudia com muita força, já eu não parava de gozar. rnChegou uma hora ele parou porque estava passando 2 carros e eu meio que me escondi, depois sai de dentro com as pernas bambas e tremendo e fiquei de pé ele foi atender o celular (que já estava tocando a tempos), mais do nada mesmo a rua começou a ficar movimentada descendo gente toda hora e ficamos mais um pouquinho dentro do carro conversando e antes de sair chupei mais uma vez aquele cacete até tirar leite e tomar tudinho.rnEsse Taxista nunca mais vou esquecer a simpatia e aquele caralho que me destruiu toda e outra não ter me cobrado a corrida rsrsrsrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico gay chupando tio bebadoporno aniverssrio do sobrinho a tia fudet com eleconto erotico chantageada me comeram a bundaconto elotico mae safadapq gravida tem bucetas mais lubrificadas com vontade de meterchaves comendo o cu de chiquinha no banheiroconto erotico a noivacaaa do contos eroticos o agiota pegou minha mulher na minha frenteContos eroticos da esposa safada com o marido deficientecontos erotico fui concertar s torneira da vizinhaContos eróticos comendo uma lorinha dos seios grandes Luizaquadrinho erotico a filha do vizinhocontos eroticos calcinha da minha irmacontos minha mulher vendo meu tiorelatos eriticos menininhaconto de noiva putinha do papaibeira de estrada contos eroticos tapa na cara caminhoneiro teta pau lambersexo aforcado com gays q mente a mao todaporno noiva na boate contocontos safadoszoofilia ela casou com negao mais quando viu o tamanho do pau enorma dediu ajudaa maecontos eroticos sexo com minha empregada de vestido curtinhoa filha da minha empregada vive me provocando contoscontos eroticos na cachoeiracontos me chamo camila transei com felipe meu irmaocontos eroticos de quadrinho de travestis iperdotados comendo casaiscontos eróticos de filhos t***** de pelas calcinha da sua mãefudendo gostoso com a benga do vovô contoscontos de marido queria ser cornoArrombaram meu cuzinho no sequestro na frente do meu filho contos eroticospornô colocou supositorio na paciente e ficou excitado contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentefui arombada marido adorouПРОДАМ-БАЗУ-САЙТА-okinawa-ufa.rucontos meti na mulher casada enquanto o marido trabalhavacontos eroticos arrombando a gordasogras e esposas loucas em pirocas grossas,contos e relatos eroticosConto erotico negao casada loiranegoes me rsgaram contosvidios pornumulhe melansiacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos er sogrocomendo a carlinha casa dos contosmeu cu engolidor de rola contosFui cuidar do meu sobrinho doente e transei com ele contosconto dei para o pai do meu amigo o cuConto erotico mega peito amamentandocontos eroticos de incesto pai fodendo filhacontos eroticos empregadaesposa puta do meu tio corno contoas novinha gostosinha dando a b******** sendo engravidado tomando vinhoconto cuzinho de ninfeta tarada contos eroticos de massagemcontos eróticos enteada dando cuconto eroticos terreno baldiomeu pai me ensinou a bater punhetaContos eroticos pega a força por pmcontos eroticos fazendo troca troca quando meninocontos eróticos acompanhante no hospitalconto erotico comeu e surroucontos primeira ves da minha namorada com um cavalocontos eroticos de rabo inocentecontos trai com meu inquilinocontos eroticos de meninas novinhas que foi iniciada por uma mulher lesbica no sexocontos pornô de gordas faxineira grátiscontos eroticos de feiacontos eróticos minha tia virou p*** do seu sobrinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteporno tia dando bronca e caiu nas labia delecumeo a mulher com o marido dormindo ao lado Contos eu nao sabia bate punheta