Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CARONA PARA A ESCOLA

Olá pessoal ! Resido na cidade de Pariquera-Açu, no Vale do Ribeira. Leciono Direito Criminal, na Faculdade da cidade de registroSP. Toda noite, desloco-me para aquela faculdade para pelo menos duas aulas. Na semana passada, ao passar pelo ponto de ônibus, uma garota pediu carona e eu parei, era uma de minhas alunas daquele curso de Direito. Ela estava muito sensual, vestia uma saia curta, de um tecido muito leve, uma botinha cano curto e uma camiseta sem decote e de um tecido muito leve também. Cabelos compridos abaixo dos ombros, um rosto de princesa, pernas lindas e com coxas espetaculares. Beijou-me no rosto ao entrar e sentou-se sobre as pernas cruzadas. A saia subiu e a calcinha minúscula ficou à mostra. Parei, apreciando aquele visual e acho que me esqueci do mundo, até que senti a mãozinha dela em minha coxa e sua voz... ?professor... professor... podemos ir??. Voltei e coloquei minha mão sobre a dela e disse: ?claro criança... vamos embora...acredito que eu fiquei hipnotizado pelo visual exposto...?, ?desculpe-me, disse ela, mas adoro sentar-me assim...?. Disse, então... ?fique à vontade... você é muito linda!?. E seguimos por uma rodovia que nos levaria até a BR.116, nosso caminho para Registro. Quando aproximávamos de uma estrada que vai para o bairro de lombadinha, na área rural, ela disse: ?professor... já que estamos um pouco adiantados... você pode entrar por aqui, para irmos até a casa de minha irmã, pois esqueci um livro na casa dela e amanhã precisarei dele...?, sem problemas, respondi e acessei aquela estrada rural. Uns cem metros à frente, em pediu que entrasse em um sítio à direita e o fiz; uma linda casa, com uma bela varanda e redes paralelas. Parecia não ter ninguém em casa... então ela pegou a chave da porta em sua bolsa, entramos, a luz foi acesa e ela foi até um quarto e voltou com um livro nas mãos. De repente, Roberta tropeçou em um tapete e segurei-a nos braços, antes que caísse no chão; ficamos com nossos rostos bem juntos e ela encostou os lábios nos meus e passou a língua com suavidade, arrepiando-me e deixando um volume que ela sentiu crescer, encostado em sua bunda. Deslizei minha mão direita àquelas coxas maravilhosas e subi até àquela grutinha; meu pau enrijeceu ainda mais com aquele toque, naquela calcinha de algodão, ainda mais porque já estava úmida. Puxei-a contra meu corpo sentei-me no chão, com ela no meu colo e beijamo-nos loucamente. Roberta levantou-se me empurrou no chão e tirou a roupa ficando totalmente em pele viva. Que visual... que corpo mais perfeito... belos seios naturais, com aquele biquinho rígido para o alto... uma cinturinha de quem passa horas na academia... uma bunda bem formada...quase indescritível; travei e acordei com Roberta despindo-me, iniciando pela calça... a cueca... e caindo de boca em minha virilha e engolindo meu cacete com maestria; era um trabalho espetacular de língua, na glande e a boquinha subia e descia o cacete todo; virei-me e posicionei-me de boca naquela buceta de princesa, sem um pelo sequer... perfeita em sua formação... lábios pequenos... fechadinha... exalando um perfume vindo do interior daquela gruta. Passava a língua por aquele clitáris... mordiscava suavemente... dedilhava o interior superior daquela buceta...enlouquecendo-a e deixando-me ?a mil por hora?. Avisei-a que estava excitado demais e prestes a gozar naquela boquinha. Roberta parou... levantou-se e levou-me, puxando-me pelas mãos, para um quarto, com uma cama de casal; deitou-se com a bundinha para cima e convidou-me a penetrá-la. Umedeci meu pinto, enterrando-o naquela buceta molhada e dava para ela chupar. Enterrava-o fundo naquela gruta e ficamos naquele prazer, por longo tempo... tirava e ela chupava o práprio suco do prazer. Ela virou-se novamente e colocamo-nos de boca nos prazeres e Roberta disse: ?pode gozar em minha boquinha... estou amando você...?, e chupava... chupava... mamava... gritava de prazer a cada sugada que eu dava naquela buceta maravilhosa. Gozei naquela boquinha e Roberta engoliu todo o prazer que saiu de mim. Beijei-a, ainda com a boquinha melada e com aquele sabor salgado. Suguei aqueles biquinhos de seios esplendorosos, com ela novamente virando-se e reanimando o prazer dela, que assim que despertou, Roberta sentou-se nele de costas para mim e eu presenciava aquelas movimentos enlouquecidos e visualizava aquele cuzinho rosado. Com o polegar massageava aquela entrada, enquanto ela subia e mexia-se feito alucinada. Roberta levantou-se e pegou na gaveta, um massageador de metal, com vibração. Liguei-o e passava suavemente no clitáris dela que urrava de excitação; deitamo-nos no chão, com ela chupando meu cacete e eu enterrando aquele vibrador na bucetinha dela; deixei o vibrador de lado e fiquei passando a língua e sentindo o prazer daquele suco que dali escorria. Roberta pegou o vibrador e passou a enterrá-lo em meu cú... levemente... calmamente... enquanto chupava meu pinto... aquilo, apesar de nunca tê-lo feito, me enlouquecia... era um tesão muito grande daquele aparelho entrando e saindo de meu cú e aquela boca chupando meu pinto e eu gozando novamente naquela boca. Roberta levantou-se, foi até a cozinha e trouxe-nos uma garrafa de cerveja muito gelada e reanimou-nos novamente. Ela, deitou-se na cama e pediu uma penetração anal, expondo aquele cuzinho que eu lubrificava meu pinto naquela bucetinha molhada e vagarosamente penetrava-a... parava e bolinava aquela bucetinha... acariciava aqueles peitinhos e beijava a nuca de Roberta que havia uma tatuagem de uma rosa com seu galho e espinhos. Todo dentro daquele cuzinho, Roberta subia e descia... movimentava-se de uma lado para outro, enlouquecendo-me e fazendo com que tivesse meu terceiro gozo naquela mulher maravilhosa. Cai exausto naquela cama e Roberta puxando-me pelas mãos, levou-me até o banheiro daquela casa, onde nos banhamos... nos beijamos e penetrei-a mais uma vez, desta em pé. Que loucura... mulher muito gostosa... cheia de vida... . Vestimo-nos e fomos embora... já passavam das onze e meia daquela noite... fomos embora ouvindo Paula Fernandes e falando coisas da faculdade... perdi duas aulas e ela as quatro que teria naquele quarto ano. Deixei-a no ponto onde a peguei... despedimo-nos com um aperto de mãos e nossas mentes combinaram uma nova carona para a faculdade. Então...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos eu provocava meu primo novinhoamamentando o eletricista contoscontos mijou na minha bocacontos eroticos abuzei de minha irmazinha com ela dormindocontos eroticos gay na praia de nudismo@www.zoophilia.cacalocontos mulher filho norapai deixa eu ir ai hoje,faço completo sem reclamar-contossexogostosa e muito branca maz mete muitocontos erótico encoxada gay e gozadamulher casada e evangelica dando o cu,contos sexcontos eroticos passeiocontos eroticos virei mulher do meu tio safadocontos eroticos tive que deixa os bandidos rasga o cu da minha mulhercontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentehistorias reas sexo tia marta bundaoa posição cavalgada pode machucar o útero.?'cantos eróticas adoro da o cufudeno a amanda e nanda duas gostosinha mobileMe Estruparam No Banheiro da escola contos eroticos gaysmeu marido eu minha amiga comeu cuzinhouma viagem muito louco contos eróticosfilho fudendo sua mãe na freeti de seu paicontosminha enteada gosta de dar a bundscavalonas de casa disse apertadaContos eroticos novinhastravesti leiteira contos eróticoscontos gay com estupro por guarda vidasdeixei temperei site logo vou chegar no DPcache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html homen do pau bem grasso gozando dentro das bucetas e cúsexo gay padrinho okinawa ufacontos-cúzínho apertadinho da titiaporno gay contos erticos viajando com o meu padrasto caminhoneiroconto o cachorro me comeu no celeiro da vovócontos erotico com foto de menino gay perdedo a vigidade do cuzinhocomi minha tia contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de sexo chupadascontos crossdressers no cinemameteu no cu dela a força mas entrou parte1o cu rosinha de minha neta de 9 aninhoscontos eroticos com a mlhor foda da sua vidamulher cagou durante o anal numa festa contos eróticoscontos erótico com enfermeiraconto irmã casada dando pro irmãocu melado de manteigamadrinhas branca da bunda empinadaconto erotico incesto sonifero filhacontos eróticos dei o cuDotado Tirou sanque do meu cu quandi eu era novinha contono pau do meu filho contotravaesti amante contorelatos nossa que cdzinhalindacom doze anos bonitinha virei mulher esperta contos eroticoscantos eróticas adoro da o cuAh se eu tivesse sorte não dispensar essa loira lindacontos eróticos fode ai rebola vadia isso abre isso aí que pau grandeconto erótico levou "pra me comer"conto erotico arrombei o travesti do baile funkse exibindo pro.moleques conto eroticoMijei de tesão no meu filho e sou crentecontos sado marido violentoscontos eroticos minha esposa evangelica com mendingocomi minha mãe p*** de 58 anos quantos eróticosrelatos eroticos forçadoconto erótico levou "pra me comer"Contos os velhos chupam melhor uma bucetaamiga consolando a outra xvidiobucetarapadinha da sograele a enrabala e ela a cagar.se pornoconto erotico dois pau no rabo insesto gaymeu maridinho notou que fiquei tesuda roludogotas pornoticascontos.eroticos.chupol.minha.bucetacontos mamando leite no peitocontos eroticos relatados por mulherescontos eroticos casada fui subjugadaarragassa a buceta no 69 e mete a boca a linguadando a bunda fedida no mato contos eroticos gaysSexxu videu erica cazada jua da baiacontos com fotos flagrei meu marido com a viúva do vizinhogay e travesti.momentos novo punhetainiciacao putaria bi conto eroticocontos erotico casadinhaavo coroas gostosas do bundamete com netoConto erotico coroa patroaconto erotico a primacontos mulher filho noraflaga no carro matrupado xvdeo