Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

50ÃOSEXUAL - 8 - CURTINDO A BAHIA ADOIDADO

50ãoSexual - 8 - Curtindo a Bahia adoidadornContinuação do relato ?50ãoSexual - 6 - Meu primeiro negão?rnO ano de 1978, que começou tão mal, realmente tinha tudo pra terminar muito bem... rnMal tinha chegado na Bahia, já tinha sido literalmente arrombado pelo caralho enooorme do João Grandão... Tinha me tornado o viadinho dele, eu agora tinha um ?dono?, mas eu também tinha arranjado um viadinho pra mim... Agora eu era o ?dono? do Beto II, que daqui por diante chamarei de Betinho, o priminho viado do João Grandão.rnAntes de voltar para o hotel, combinei de pegar o Betinho no dia seguinte, para irmos à praia. O João Grandão mandou eu ir encontrar com ele às 19 h da 6ª feira seguinte, pois ele queria me levar pra ser benzido no Terreiro de Candomblé que ele frequentava, e depois ele iria me levar pra apresentar aos amigos dele. rnDisse também pra eu levar roupas pois iria dormir com ele e no sábado iríamos à capoeira juntos, e que era pra eu me vestir bem viadinho...rnPerguntei então se não pegaria mal pra ele desfilar com um viadinho a tiracolo. rnEle disse que não tinha nada a ver, que quem o conhecia já sabia da sua fama de caralhudo e que nenhuma mulher se arriscava a dar o rabo pra ele, que com mulher, ele sá conseguia comer buceta e olhe lá, e mesmo assim eram poucas que topavam foder com ele, e quem não o conhecia, que se fodesse, e que eu tinha que ir bem viadinho que era pra todos saberem que ele era meu dono, e não queria ninguém vindo me cantar.rnEu estava descobrindo que baiano adora cu, seja comendo ou dando, e que se o Rio de Janeiro entra no cio no verão, a Bahia VIVE NO CIO... Rs.rnFui para o hotel com o cu ardendo, todo esfolado, mas feliz e orgulhoso de ter conseguido entubar aquela trolha... rnDesisti de sair à noite, e fui dormir cedo, pois estava totalmente esgotado.rnNo domingo de manhã, peguei o Betinho e fui conhecer as praias. Depois de rodar por várias delas, resolvemos parar na ?Placafor?, onde o Betinho tinha um amigo dono de uma barraca.rnNo começo, fiquei meio envergonhado, pois o Betinho fazia questão de parecer viadinho e mostrar que eu era o seu macho, depois relaxei, afinal, ninguém me conhecia mesmo, então foda-se!rnFicamos na barraca bebendo cerveja e curtindo um samba de roda que uma rapaziada tava levando, com um pandeiro, um atabaque e um cavaquinho.rnO Betinho não era o único viadinho do pedaço, ali, tinham vários outros, a maioria com seus machos.rnTava um calor ?da peste? e resolvemos dar um mergulho, e foi sá eu entrar na água salgada que meu cu começou a arder muito, e eu disse pro Betinho que o João tinha estragado o meu rabo, que eu tava todo assado, e não sabia como ia conseguir dar pra ele n a 6ª feira. rnEntão ele disse que na volta passaríamos numa farmácia pra eu comprar a pomada cicatrizante que ele usava quando dava pro João ou pro Tides...rnJá que um viado prevenido vale por dois, além da pomada, eu também comprei vaselina e um vidrão de áleo de amêndoas, que tanto serviria pra me lubrificar como pra fazer uma massagem gostosa no meu macho.rnDepois da praia, fomos pra casa do Betinho, pra ele cuidar do meu rabinho e pra eu comer ele novamente, já que ele estava com o cuzinho piscando.rnNa segunda feira, quando fui almoçar, vi que no caminho tinha uma sex shop, e resolvi passar lá depois do trabalho pra fazer umas comprinhas.rnFui atendido por uma mulata bem clarinha, muito bonita e gostosa, e pedi pra ela me mostrar umas calcinhas, daquelas que tem uma fenda que vai da xoxota até o cu. Escolhi uma vermelha, e a atendente falou:rn_É bem bonita essa, sua namorada vai gostar... Bem que eu queria ter alguém que me desse uma dessas de presente...rnEu ri, e respondi na maior cara de pau:rn_Não é pra ela, é pra eu fazer uma surpresa pro meu macho, mas eu te dou uma de presente se você vestir ela pra mim... Pode escolher a que você quiser...rn_Jura?rn_Juro...rn_E você vai querer me comer também?rn_Claro que vou...rn_Mas você não é gay?rn_Sou, mas me amarro numa bucetinha... Fico com câimbra na língua de tanto chupar e com o pau esfolado de tanto meter... Ah, e adoro um cuzinho também... Rs.rnEla deu uma gargalhada e disse:rn_Quer saber? Eu topo... É muito legal transar com gays, são mais gentis e sensíveis e sabem tratar bem uma mulher.rn_Eu saio da loja às oito. Você vem me pegar?rn_Claro princesa, aliás como é o seu nome?rn_É Luiza, mas pode me chamar de Lu... E o seu?rn_Eu me chamo Beto... Disse eu, pensando, outra Lu, dois Betos, isso parece que vai ser muito engraçado.rn_Então vamos escolher a sua calcinha...rnEla trouxe várias, e me perguntou qual eu gostava mais.rnEu escolhi uma preta e uma rosa, ambas meio transparentes para ela, separei uma branca quase totalmente transparente pro Betinho, que contrastaria com sua pele mulata, e mais uma preta para mim.rnComprei também um consolo e um plug anal bem grossinhos e dois conjuntos de bolinhas tailandesas, além de um gel lubrificante espermicida...rnPronto... Eu estava quase que totalmente equipado...rnDeixei tudo no hotel, perguntei na recepção se haveria algum problema em levar a minha namorada pra minha suíte, e eles responderam que era uma suíte de casal, que se eu quisesse poderia levá-la pra morar comigo sem qualquer custo adicional.rnSaí do hotel, e fui a um shopping práximo terminar de me preparar. Lá, eu escolhi dois shortinhos bem curtinhos e apertadinhos, um branco e outro rosinha. Quando pedi para experimentar, a vendedora me deu um sorriso bem sacana, eu sorri de volta e dei uma desmunhecada... Comprei dois de cada.rnEscolhi algumas camisetas bem curtinhas e justas e outras bem grandes e largas, sendo uma delas branca com um coração vermelho na frente, do tipo I LOVE BAHIA, pra usar dando um ná na altura da cintura.rnPronto, agora eu tava bem viadinho pro meu dono e o Betinho bem viadinho pra mim.rnàs 20 h em ponto eu estava na porta da sex shop pra pegar a Lu. Fomos jantar no hotel e depois fomos pro quarto.rnEla pediu pra ver as minhas compras, disse que eu ia ficar ?linda?... Rimos muito, e ela quis saber da minha vida. Eu contei que até conhecer a Renata eu era totalmente hétero e algumas das nossas loucuras, inclusive a do programa com o cliente dela.rnEla se acabou de rir, disse que nás éramos loucos, e eu perguntei da vida dela.rnEntão ela contou eu era uma verdadeira ?filha da puta?, que não sabia quem era seu pai, e que tal como a mãe, depois do trabalho na loja ela também se prostituía, inclusive arranjando vários clientes na sex shop, mas que eu tinha sido tão diferente, inclusive dos gays que frequentavam a loja, que eu a tinha seduzido e ela quis sair comigo, e então me beijou...rnA partir daí, eu fiz o que de melhor sabia fazer: seduzir e foder... Foder muito! Suave e carinhosamente, e fiz tão bem que ela se derreteu nos meus braços, pedindo sempre mais...rnMais carícias nos seus seios, mais massagens no seu corpo, mais chupadas na sua bucetinha, mais lambidas no seu cuzinho, e muito mais pirocadas nos seus buraquinhos do prazer...rnNos acabamos de tanto gozar, e voltamos a conversar.rnPerguntei a ela onde ela morava, e ela me disse que era num bairro pobre da periferia. Perguntei a ela se gostaria de deixar de ser puta e passar a viver comigo no hotel, e que se a gente se curtisse, poderia levá-la comigo para o Rio de Janeiro, quando terminasse a minha temporada baiana...rn_Jura?rn_Juro...rn_Cê num tá de sacanagem comigo?rn_Claro que não!rn_Então eu topo... Disse ela.rn_Então, amanhã, depois da loja, nás vamos ao shopping comprar roupas bem bonitas e na moda, por que esse hotel é chique, e a minha mulher tem que ser a mais bonita de todas...rnEla me beijou e adormeceu nos meus braços.rnAcordamos na 3ª feira, tomamos café, eu fui trabalhar e ela foi em casa pegar umas roupas e objetos pessoais, de higiene, de maquiagem, etc...rnà noite, peguei ela na loja, botei tudo dentro do carro e fomos a um shopping fazer seu enxoval. Compramos um monte de roupas bonitas, dois shortinhos, um rosa e outro branco, iguais aos meus e do Betinho e três saias de renda bem curtinhas, meio transparentes, seis pares de tops, um branco, um rosa e um vermelho, formando um conjunto para cada um de nás.rnVoltamos para o hotel, jantamos e ela foi se divertir experimentando tudo que havíamos comprado... Ela estava no céu, nunca tinha imaginado que isso pudesse acontecer, de ela se tornar uma Cinderela. E no meio desse seu conto de fadas, ela me abraçava, me beijava, e de repente ela disse:rn_Eu hoje quero ser lésbica... Vou te vestir como minha mulherzinha e te comer muito... rnE desandou a rir.rnEu topei a brincadeira e ela me produziu ?toda?, com calcinha branca, saia de renda e um top vermelho... Fiquei ?LINDA?. Rs.rnMe abraçou, me beijou e mandou eu fazer um strip-tease pra ela. Quando fiquei sá com a calcinha, ela me puxou pra cama, e sem tirar a minha calcinha, sá pela fenda,lambuzou bem o meu rabinho com vaselina e meteu o consolo no meu cu. Me comeu gostoso, chupando o meu pau, até eu encher a boquinha dela com a minha porra.rnEla estava adorando aquilo tudo e ria sem parar, e eu com ela...rnDepois, fizemos amor e eu a comi de tudo quanto foi jeito. Nos acabamos de tanto gozar e dormimos abraçadosrnAh se eu hoje em dia ainda tivesse essa vitalidade!!!!!rnChegou a 6ª feira, meu cuzinho já tinha quase voltado ao normal. Juntei todo o nosso ?equipamento? numa mochila comprada especialmente pra isso, peguei-a mais cedo na loja e fomos pra casa do meu dono. Até então, eu estava vestido de sapo (como dizem as crossdressers) e ela com a roupa de trabalho.rnQuando chegamos lá, o Betinho já estava lá com o João e nos perguntaram quem era aquela menina linda.rnEu disse que era a minha mulher. Feitas as apresentações, eles perguntaram pra Lu como era estar casada com um viadinho que tinha dono, e ela respondeu, rindo, que eu era um viadinho muito macho, que comia ela todos os dias com a maior competência que ela já tinha visto, e que queria me ver levando o pirocão do meu macho no rabo.rnO João então perguntou se ela também ia dar pra ele, e ela respondeu rindo:rn_Deus me livre! Eu sou muito apertadinha, e meu dono e marido não quer que você estrague o brinquedo dele...rn_Eu já sabia que isso ia acontecer... Disse o João meio triste.rnNás caímos na gargalhada e ele também riu, um riso amarelo, meio sem graça, e aí ela falou pro João:rn_Não fica triste não, você já tem o melhor cuzinho de toda a Bahia, e agora espera aí que nás vamos nos preparar e te fazer uma surpresa.rnPegou a mim e ao Betinho pela mão e nos levou pro quarto. Tomamos um banho, e começou a nos vestir. O Betinho, quando viu as roupinhas que tínhamos trazido delirou de prazer, e depois que estávamos os três prontos, eles dois de calcinha branca e camisetinha apertada e curtinha, e eu de calcinha vermelha e a minha camiseta larga com um ná acima da cintura, e todos nás de shortinho branco, a cor mais apropriada para uma 6ª feira, dia de Oxalá, com os lacinhos das calcinhas aparecendo por cima dos shorts, ela começou a se maquiar e o Betinho pediu: _Eu também quero...rnEntão ela fez suas sobrancelhas, passou uma sombra rosa e delineador nos seus olhos, uma base no seu rosto pra esconder qualquer vestígio de barba que houvesse, um pouco de blush rosa nas bochechas e um batom rosa suave nos seus lábios, tudo igual a como tinha feito com ela mesma.rnEu olhei o resultado final e não acreditei... O Betinho tinha virado uma menina linda! Sá faltavam os seios e um cabelo maior... Ele se olhou no espelho, adorou o que viu e pediu pra Lu ajudá-lo a virar menina, a tomar hormônios e ter seios, e ela topou e daí pra frente, o Betinho ia se tornar a Betinha... rnEu pensei cá comigo... PQP! Olha eu de novo com uma travesti, uma mulher chamada Lu e eu macho gostoso me comendo... A vida se repete mesmo, será esse o meu destino?rnQuando chegamos na sala, já meio atrasados devido a tantos preparativos, o João que já estava cansado de esperar berrou:rn_UAU!!! Não acredito no que to vendo!!! Valeu a pena esperar, e essa noite vai ser daquelas!!!rnTodos rimos, e fomos pro Terreiro receber nossas bênçãos. Chegando lá, alguns turistas nos olharam meio espantados, mas o povo da terra nem nos deu atenção. Deviam estar acostumados a essas coisas.rnQuando chegou a minha vez, o Pai de Santo me olhou, me benzeu e disse que eu tinha um Exu na frente e uma Pomba Gira por trás, que era pra eu cuidar bem do meu macho e das minhas fêmeas... Adorei ouvir aquilo!rnDepois do Terreiro, lá pelas 22 h, fomos pra roda de samba, pro pagode. No que entramos, o João na frente e eu logo atrás, abraçado no meio das minhas fêmeas, eu sá vi olhares de admiração e inveja do João.rnNos divertimos à beça, com o João tocando atabaque, a ?Betinha? no pandeiro, e eu e a Lu cantando, junto com os demais.rnUm pouco antes da uma da matina o João declarou:rn_Minha gente, já passou o dia de Oxalá, e nás temos que ir pra casa... Tá na hora de eu dar um trato nas minhas fêmeas!rnChegando em casa, o meu João, que até então estava meio contido por conta do dia de Oxalá, me abraçou, me beijou, e disse que não podia nunca imaginar que ele teria um viadinho tão bonito e gostoso como eu. Me abracei ao seu pescoço e o beijei apaixonadamente. Começamos a tirar nossas roupas e quando estávamos nus, com nossos paus apontando pro céu, minha Lu disse:rn_Amor, deixa eu te ajudar a chupar seu macho?rn_Vem minha Lu querida, vem comigo dar prazer ao meu dono, vem...rnEla e a Betinha tiraram suas roupas e enquanto a Lu me ajudava a chupar aquele pirocão, a minha mais nova travequinha se deitou entre nás e alternava chupadas no meu pau com lambidas na xoxotinha da Lu.rnQuando o meu dono resolveu que tava na hora de me comer, me pegou em seus braços, me levou pra sua cama e me deitou de costas. Veio por cima de mim, me beijando, chupando e mordiscando meus mamilos, lambendo minha barriga até chegar no meu pau, que ele chupou com gosto. Então, levantou minhas pernas, lambeu e chupou minhas bolas, e meteu aquela língua grande e meio áspera no meu rabo, lambendo e beijando as polpas e depois o meu cuzinho, que já estava quase normal, depois de ter sido arrombado há uma semana.rnPegou a vaselina que eu tinha levado, lambuzou bem meu cuzinho e começou a me dedar com seus dedos grossos de peão.rnEnquanto ele me dava um trato e me tesava, minhas fêmeas me chupavam os mamilos e o meu pau... Eu estava no céu!!!rnQuando eu já aceitava bem três dedos grossos do meu macho no meu cuzinho eu pedi:rn_Vem meu dono... Vem me foder bem gostoso... Seu viadinho tá louco pra gozar no seu pau!rnEle lambuzou mais o meu cu e o seu pauzão com vaselina, encostou a cabeçorra no meu cu e empurrou. Entrou e eu gemi:rn_Ahhh!!! Mete meu macho... Mete que tá gostoso demais!!!rnEnquanto meu João me fodia, Lu e Betinha faziam um 69, com a Lu metendo o consolo no cu da Betinha.rnQuando o João me virou e me botou de quatro, a Lu entrou por baixo de mim e começou a chupar meu pau, apreciando, bem de perto, aquele jumento arrombar meu cuzinho.rnEu fui o primeiro a gozar e enchi a boca da Lu com o meu leite. Em seguida, o meu macho me encheu o cu de porra... Que delícia era sentir aquele leite quentinho sendo derramado dentro de mim! Então, a Lu, vendo aquilo, gozou na boca da Betinha, que foi a única que ainda não tinha gozado, teve que esperar a gente se recuperar pra podermos dar um trato nela...rnMais ou menos uma hora depois, nás três avançamos em cima da Betinha, e foram três bocas lambendo e chupando aquele corpo lindo, com ela delirando, dizendo que tinha valido à pena esperar...rnEm seguida, enquanto eu comia seu cuzinho, de quatro, a Lu, por baixo chupava seu pau, e o João deu seu caralhão pra Betinha chupar.rnTodos gozamos muito, e novamente, uma hora depois, eu disse pra Betinha comer o cuzinho e a bucetinha da minha Lu, enquanto eu, deitado no colo do meu macho, lambia seu pauzão e recebia um cafuné, enquanto apreciávamos a foda das minhas fêmeas.rnDormimos todos abraçados e acordamos bem tarde naquele sábado, mas isso é uma outra histária que eu conto depois...rnContinua...rn50ã[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto eróticos primeira vez estrupada com dor com negrocontos eroticos tio e tiaContos erotico travest crenteestiquei os peitos da gostosa contoscdzinha de soroca  contos eroticos gay tracei o irmão forcadoContos eroticos fudendo com o cunhado e o sogro juntosconto erotico casei e virei esposa da minha mulhercontos eroticos tia de presentecunhada novinha contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erótico de estupro de empregadasa primeira vez com homem casadoassistir vídeo pornô travesti da rola Gabs cabeça de graçacontos eroticos congresso medicocontos de coroa com novinhoContos pirralha inocentecontos eroticos gay eu e meu primo experimentandoxortinhocurtinhocontos de sogro comendo nora 2018contos cachorro lambendo penis de homemcontos eroticos arrombando a gordaContos eroticos o professor de quimica me comeu varias vesses e tirou minha virgidadeconto do tarado que se fazia de bonzinho para comer as meninasesposa rabuda na dp com amigos contosmendigo tarado pica gde mete na velha tia gostoza ajudano sobrinho donzelo xivdeoCasada viciada encoxada contosmeu dono coroa contoscontos dando banho no meu filhinho chupei o pintinho delecontos eroticos meu irmao e meu amante incestoPORNO GOSANDO RU QUADconto gay fiz de femeacontos de coroa com novinhoconto mulher do porteiro deu o cubatendo uma punhenta para o marido sem calcinhameu marido chamo o garçom do motel pra me fuderdei para um negão desconhecidocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eróticos! Caçador de pau gigante me arrombou no matocontos metendo na tiaContos eroticos pega a força por pmcontos eróticos de mulheres casadas que curtem zoofilliaxupanu a buceta d filha pivetaContos eroticos namoradas esperimentando pintudoContoseroticos cavalopeguei meu vizinho bem novinho toquei o pau no cu contosmulher querendo contos eroticospauconto erótico fiz da mulher do caseirominhacontos eroticos arrombando a gordaconto erótico amiga grelo línguavelho mete na novia que precisa de dinheiro.pintudocontos eroticos olhano meu marido jogando trucocontos eroticos 8 aninhoscontos eroticos deixando aparecer a calcinha em casa provocandoconto erotico gata no meu coloDominando ela contosque pau taludo contosQuero ler contos homem fudendo menina de baby dollcomido pelo cunhado contos eróticos contos eroticos na cachoeirapai comendo o cuzinho da filha pequena contos eroticosvideos camioneirros fudedo novinhas pasajeirascontos eróticos tiosafadoconto erotico em familiacontos de tia coroaxontos erotios menino com roupa de meninacontos eroticos velha greludaContos.minha.filha.ja.ten.cabelo.na.buceta.Contos filho namorado "pintinho"contos/fui violada em casacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteminha mae era puta do meu avô contosler contos eroticos fortesno colo contos eróticostravesti comeu priminha novinha de chortinho curtocontos eroticos casado medico gordinhocontos eroticos tatuadorcomi minha tia contocontos eróticos minha vó e sua amigacu arrombado de gorda contosconto mamae que bunda é essaContos erotico sobrinha magrela no colo do tiocontos eroticos arrombando a gordacheguei em casa e peguei meu amigo comendo meu primominha irma envagelica encestocontos eroticos meninas novinhascontos comendo a enfermeiracontos eroticos velha greluda