Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU PRIMEIRO E UNICO BOQUETE

Ola amigos, meu nome é Carlos, tenho 43 anos, casado, há mais de 9 anos e até então, nunca havia tido uma experiência com outro homem.rnrnHá duas semanas atrás, numa manhã de sábado, fui fazer a minha caminhada tradicional, todos os dias de manhã saio da minha casa e caminho uns 5 kms, nesse dia, caminhando pela rua, passou um carro e buzinou, como o carro passou e não parou, levantei a mão e acenei como se conhecesse a pessoa, para a minha surpresa, o carro fez o retorno e parou ao meu lado, havia um rapaz, devia ter uns 25 anos, o rapaz era de cor escura e magro, era um rapaz que com certeza chamava a atenção, no inicio, achei que ele estaria perdido e iria me perguntar se eu conhecia a rua tal, mas, para a minha surpresa, ele me cumprimentou educadamente, e me perguntou se eu queria uma carona, fiquei sem entender, e no reflexo, disse sim, não sei porque fiz aquilo, pois quando eu entrei no carro e vi o carro andando, é que me dei conta que fiz algo sem pensar e que aquilo poderia me deixar em alguma situação complicada, o rapaz começou a puxar assunto, do tipo: Você mora por aqui? Costuma caminhar por aqui? Qual é a duração da sua caminhada? Eu, assustado ainda, apenas dizia sim ou não, acho que ele percebeu que eu estava um tanto assustado, e aí ele decidiu parar o carro, e me perguntar se eu estava assustado, disse ainda que eu deveria ficar tranquilo e não se assustar, pois ele era do bem e ele estava apenas me dando uma carona, como não respondi nada, ele disse que se eu quisesse poderia sair do carro e continuar a minha caminhada, mais uma vez, por reflexo, eu disse que ele poderia continuar com a carona, pois aquele dia eu estava com uma certa preguiça, ele ligou o carro e seguiu em frente, no trajeto, ele começou a dizer que para a minha idade, eu estava bem conservado, acho que em função de fazer a minha caminhada, mantenho um corpo sem qualquer barriga, não sei porque, mas ele falando do meu corpo, me deu um arrepio, é como se eu ficasse naquele momento com um tesao e uma certa curiosidade,fiquei imaginando como seria fazer sexo com outro homem, e aquilo me deixou de pau duro, o rapaz percebeu o tamanho da minha excitação, pois ele olhou para as minhas pernas e viu que eu estava de pau duro, ele não se conteve, e pegou nas minhas coxas e perguntou se aquela conversa me excitava, apenas balancei a cabeça dizendo sim, ele foi rápido, pois me perguntou se eu me importaria se parássemos num prédio ali perto, me deu uma desculpa que era para pegar um documento com o porteiro do prédio, como achei que não iria sair do carro, disse a ele que poderíamos a ir ao tal prédio, chegando lá, ele disse que não era seguro eu ficar dentro do carro, pois ali já havia acontecido alguns assaltos, sai do carro e o acompanhei, chegamos na portaria, ele cumprimentou o porteiro e subiu as escadas, fui atrás dele, sem falar qualquer palavra, era um prédio de três andares, subimos até o terraço, e quando chegamos lá, ele foi me empurrando para a parede e me deu um beijo, não reagi, comecei a beija-lo também, ele começou a segurar no meu pau por cima do shorte, que naquele momento, eu já estava com o pau durasso de tesão, ele se abaixou e começou a fazer um boquete maravilhoso, fiquei doido com aquela boca, quando ele estava prestes a gozar, ele parou de me chupar, se levantou, pegou na minha cabeça e a forçou para baixo, fui me abaixando bem devagar, naquele momento ele já havia tirado o pau para fora, era um pau enorme e cabeçudo, fiquei apenas olhando aquele pau na minha cara, com uma das mãos ele segurou a minha cabeça e com a outra ele segurou o pau dele e ficou esfregando aquele caralho no meu rosto, não resisti por muito tempo, abri a boca e deixei que ele viesse com aquele pau cabeçudo na minha boca, era um pau delicioso, era cheiroso, fiquei mamando ele meio sem jeito, mas senti que o rapaz estava gostando da minha chupada, depois de alguns minutos chupando aquele pau, senti que ele estava prestes a gozar, foi quando eu tirei a minha boca do pau dele, mas ele disse, não faz isso, pois quero gozar no seu rostinho, aquelas palavras me convenceram em continuar a chupando aquele pau, e quando veio o gozo, ele tirou o pau da minha boca e gozou no meu rosto, fiquei todo lambuzado de porra na cara, ele, educadamente, retirou do bolso um lenço e pediu para me limpar. No final ele me deu o telefone dele para que marcássemos um outro dia, mas confesso que até hoje não liguei, qualquer dia destes, tomarei coragem e legarei, e aí, contarei o restante da histária.rnEspero que tenham gostado deste conto, como disse, sou casado e tenho 43 anos, quem quiser trocar experiências, escreva para o e-mail [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


pelada em casa - contos eroticosConto mete ui ui ui meu cuconto mingau. de porracontos eróticos de compadre minha esposa deu muito depois de umcontos flagrei travesti comendo o cu de uma mulherconto menino gay safado do papaicontos gay papaiRelatos eroticos dê estupros em oficinas de carrosgotosa pede procara goza dentodelaconto erotico gay chupando tio bebadocontos namorada chupa rola de outro escondidocontos eroticos de mae danu filha para seu patrao comercontos chantageada pelo meu maninhoSou casada meu marido viajou e meu vizinho me fodeucontos erotivos condolando o padrastoContos no cu da tiacontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos viajando em familia pra serra papai micomeu no chao da salagordo do apartamento conto eroticomeu melhor amigo conto gaycontos eróticos perdendo a vigidade com meu sogroMinha mãe voltou cheia de porra em casa contosa minha cunhada casada e saia justa contos com fotoslercontosdezoofiliacontos minha tia dando pra travestiConto erótico minha irmã me chamou pra ir ver a porta do guarda fato que quebrou e ela enpinou a bunda pra mimcontos de incesto onde tio coloca sobrinha de nove anos no coloTaradaporcalcinhasPutinhos casada contoscontos de sexo com novinhas trepando com advogadosMinha tia coroa mostrou seu bucetao peludo contospassinho de várias lésbicas se chupando uma volta sem pararconto eonico de sexo analcontos eroticos arrombando a gordaContos erótico mulher crente e a Travestisvoyeur de esposa conto eroticocontos eroticos casada dotadoscontos eroticos mãe dançandocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentedava pra ver sua buceta,conto lesbicoconto porno vingança perversaZofilia Homem fodendo forte acadela ela chora sentido dorcontos o mendigo dotadomeu pai me insino a fudeo cu rosinha de minha neta de 9 aninhosmeu primo pegou no meu penis de 10cmcontos fudendo com priminhs de dose snosver contos erótico mãe gordinha concebido gostosa s*****contos com fotos de zóofilia de casadas que curte sexo com animaisConto erotico veia safada 65anoscontos eroticos com virgembucetas ticos greloscontos eróticos chupando a filhinha do titiocontos erotico fui fudida no banheiro do posto de gasolina pelo tarado roludo.contos eróticos de baba safadacontos eróticos tirinhas sobrinha e tiominha piroquinha dura no cu do molequecontos eroticos prima 32noscontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãocontos eroticos cu de menorcontos eroticos queria uma pica do papai no meu cuzaonovinha chorando no pirpcao do taradohoje na feira Office transandocontos esposa branquinhaestalos contos eróticoscontos eroticos de velhoscontos eróticos realrelatos de sexoContos de sexo com sogras acima de 60 anosConto gay - "boa fêmea"contos de fuder avóvideo lsentou com a buceta na linguaMae puta do amigo conto eroticocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos inserto fatos reais gaycontos sexo cunhadascontos eroticos gay vendo filme porno com tiocontos sexo minha esposa nossa vizinha travesti novinhamadrasta pegou enteado vendo filme porno e alivioucontos eroticos jornalistaContos implando porra na bocaconto de casada que adora soca a banana na bucetatanguinha suja contos eroticoscavadinha transando com negão