Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TENTANDO O BORRACHEIRO (VERÍDICO)

Tentando o borracheiro (verídico)



Sai de uma reunião de negácios por volta das dez horas da noite, com um vestido de seda preto, na altura do meio das coxas, de alças largas preso por botões nas costas, meia calça preta, de coque, sem sutiã e de calcinha preta de renda, bem arrumada por motivo da importância da ocasião.

Já no bairro onde moro, percebi que havia algo errado com o pneu do meu carro. Andei mais um pouco para me aproximar de uma esquina mais iluminada, que ficava a alguns metros de uma borracharia.

Parei o carro e vi que caminhar ate a borracharia não seria bom negocio porque havia muito pouco movimento de carros, e de pedestres era nenhum. Ainda dentro do carro tirei o salto e a meia calça.

Tirei as coisas para trocar o pneu da mala do carro, e fiz todo o procedimento, mas estava tendo muita dificuldade para retirar os pinos. A posição também não ajudava para quem esta de vestido. Mas por sorte passou a motinha do socorro da borracharia e parou.

Quando o rapaz saltou da moto percebi que ele deu uma encarada na minha xoxota, porque eu estava de cácoras, mas logo fiquei de pé e fingi que nada tinha percebido.

O rapaz trocou o pneu e perguntou se eu não queria consertar o que havia furado, como ele me falou que não demoraria eu aceitei.

O segui ate a borracharia. Ele me ofereceu água enquanto fazia o conserto e me fazia perguntas do tipo se eu era casada, que era perigoso andar pela cidade aquela hora da noite, e tals. Notei o volume que se formou dentro do macacão e resolvi provocar um pouquinho.

Enquanto ele fazia o conserto me prontifiquei a ir soltando o estepe para em seguida por tudo de volta na mala.

Ele ergueu o carro, que estava em um “elevador”, uns 80 centimetros para a altura ficar mais confortável para mim.

No momento não entendi, porque ele estava consertando o pneu justamente do lado oposto ao meu, como ele suspendeu o carro seria impossível me observar. Na hora pensei, vou ter trabalho sem motivo, mas já que estava ali segui na troca.

Mais uns instantes e percebi que ele havia ficado em silencio, e que nem o barulho do concerto estava fazendo mais. Porem segui na troca, ainda faltavam dois pinos para retirar. Quando percebi que ele estava deitado no chão, do outro lado do carro, silenciosa e discretamente ele observava a minha boceta enquanto eu retirava o pneu.

Então eu levantei como quem ia dar uma esticada nas pernas, passei a mão nos joelhos para disfarçar, pois em pé ele sá conseguiria ver até a altura dos meus joelhos. Então silenciosamente, rasguei a minha calcinha de renda de fora a fora.

Passei as mãos nos joelhos novamente e me agachei. Quando terminei o movimento levei a mão até o meu sexo e resmunguei fingindo ter rasgado a calcinha naquele momento. E sem sair do lugar perguntei ao borracheiro se ali tinha banheiro. Percebi que ele se levantou e respondeu que sim, me avisando que não era limpo o suficiente para o meu uso. Então eu respondi que sá ia lavar o rosto porque estava muito quente.

Entrei no banheiro, tirei a calcinha e deixei lá em cima da tampa da privada. E voltei para retirar o ultimo pino, agora sem calcinha.

O borracheiro deixou o pneu ao lado de onde eu estava, como estivesse me avisando que havia terminado o concerto, e foi até o lado de fora da loja.

Confesso que fiquei com medo de seguir na minha provocação, pois eu não estava com nenhuma vontade de ser penetrada por aquele borracheiro.

Pensei duas vezes e resolvi ver onde ia dar. Me agachei, para retirar o pino, ele veio sorrateiro por traz de mim e passou a mão da minha xoxota até o final da minha bunda dizendo que eu era gostosa. Dei um salto, ficando em pé e perguntei que abuso era esse. Ele me respondeu que não aguentou, que eu era linda de mais.

Pedi para que ele terminasse o serviço, paguei e fui embora.



[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Porno conto a sindica olhando minha picacontos eroticos/final de semana/dp analContos Eroticos Vóvoconto de cunhada depilando o cu para levar varacontos eroticos na roça papai mim pegou a forçacontos bisex amigas calcinhas emprestadasConto erotico danoninhominha espoza lavando a garajem de vistidinho levantei fude eo vizinho brezandocontos de punheta com botasconto - bundinha durinha , cuzinhoapertadobabás gostosas contosenfia esse pintão pai contovideos porno pai afunda as tanga da filha virgemcontos eróticos "ele pegou no meu pau" casalvídeos de sexo com mulher da b***** bem chorona e o cubo empinadinho bem durinhocache:5Hgss0gp0hgJ:okinawa-ufa.ru/conto_6845_infancia-bem-feliz-com-papai-e-irmaos.html contos eroticonovinhas dado de mama seus avôsTio come sobrinha a força contos eroyicoscomendo cusinho da baba da minha.sobrinhaesfreguei a minha pila na bunda da minha tiaContos eroticos velhascontos eroticos sogra de camisolacontos ninfeta lesbica fodde casada hererotirei o cabaço delemão amiga trêm metrô onibus show contos eróticosve porno com viadinho reganhado escorreno porraso mulheres escravas de seus maridos contos eroticoscom doze anos bonitinha virei mulher esperta contos eroticosquebrando cabcinhoscache:oIMLEWITCAIJ:okinawa-ufa.ru/home.php?pag=99 conto as coroa crentedando padrasto contos eróticosconto erotico revista amigo garagemcontos eróticos sobrinha convensendo o tio comer seu cuAgostozas trazano nao aguentou gozou na mao da massagista coroacontos eróticos pequenos maedano no onibos da escolacontos eroticoscontos gay casal de homens naturista me adotouContos eroticos estava de calcinha fio dental e fui fudida pelo mendingocontos incestos dividindo o filhocontos eroticos viajando no colocontos fofinha menina de dez anoscasado chupa travesti contomae com leite no peito contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos meu primo comeu minhas filhasporno idoido na purberdadecontos eroticos gay - minha irma me preparouHistórias eroticas casais ajudando mendigo pintudoengravidei no mato contominha sogra perfeita na cama contos eróticosConto erotico o cu da minha filhaBucetas virgemdas das adolecentes doidoconto viadinho branquinhomaesqUefaZemsexocontos eroticos entre tias e sobrinhas e enpregadasporno quente doido cara lasca buceta com cumeu marido chamo o garçom do motel pra me fuderContos meninode 19 anos com a cadela no cio em casaHugo -Isac |casa dos contos eróticosconto herotico engravidem uma branquinhaContos eroticos sexo selvagem maecontos eroticos entre irmaoconto erotico gay chupando tio bebadocontos mia nora tevi a buceta arobada na rolona do amigo do meu finhocontos eróticos prima forçadassogro engoxada no honibus condos erotigosconto erotico gay com avo no banhocontos madura puta itucontos eróticos flagrei mamãe e fiz chantagemconto erotico na orgia com sogrocuzinho de irma relatoConto estrupada pelo pelo padrinhocunhado pegou a cunhadinha mimada e meteu a rolaporno com a tia besta pedi pra xupala e ela deixoele ela conto erotico japonesa casada e a reforma da casaconto gay filho chupando o pau do pai dormindo