Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU PRIMINHO DO PIQUE ESCONDE

Nunca imaginei que meu priminho fosse tão gostoso até o dia em que cheguei na casa dele e lá estava ele; lindo, moreno, saindo do banho enrolado na toalha. Já havia visto essa cena mil vezes, mas creio que os meus 19 anos recém completados ajudaram a vê-lo com outros olhos. Dali em diante eu não perdia uma oportunidade de visitar minha tia sá pra ver o Rafael.... sempre arrumava algo pra fazer, até mesmo porquê morávamos perto então não era difícil dar uma passadinha lá todos os dias. Mas o melhor mesmo eram as noites de sábado. Nossa família sempre foi muito unida e os primos criados como irmãos, sempre juntos; ao sábados nos reuníamos na casa da mãe do Rafael onde os adultos jogavam baralho e as crianças brincavam de pique pela rua. Mesmo já crescidinhos, eu e Rafael preservávamos essa tradição, até porquê tínhamos que tomar conta dos menores. De vez em quando eu dormia lá pra ir na missa logo cedo com titia.

Em um desses sábados o Rafael veio se esconder junto comigo atrás do muro. Enquanto esperávamos ele foi se aproximando, disse q meu perfume era gostoso e começou a me acariciar as pernas. Senti um arrepio na espinha e fechei os olhos pra curtir aquele momento... a mão dele deslizava sobre meu pescoço, ia descendo sobre meu colo, foi chegando devagar nos seios quando meu irmão de 6 anos grita: Achei vocês! Naquele momento entendi porquê irmãos pequenos são um castigo!

Fiquei o resto da noite olhando pra ele, procurando uma oportunidade pra continuarmos mas.... nada! Voltei pra casa a contragosto pois minha mãe iria precisar de ajuda e resolveu adiar a missa pra noite. Na semana seguinte era feriado e viajamos, quando voltamos tudo o que eu queria era vê-lo mas já era noite e o jeito seria esperar.

Foi na segunda feira que finalmente aconteceu. Houve um acidente com um amigo da família e todos tiveram que ir visita-lo, ficamos poucos em casa, como sempre na casa de titia. Nossa avá se encarregou de vigiar-nos, tarefa não muito difícil. Os pequenos dormindo, Rafael entra no quarto, me pega pela mão e me leva até o fundo do quintal... Havia um quarto de empregada lá, não estava muito arrumado mas isso era o de menos.

Logo que entramos ele me abraçou forte, me pegou no colo e foi me levando pra cama.... Seus lábios vieram com suavidade de encontro ao meu para um beijo carinhoso. Foi então que senti o volume entre suas pernas e minha respiração começou a acelerar, meu sangue esquentava e sentia tonturas deliciosas. Aquela boca era tão deliciosa que nem pensei duas vezes: agarrei-o com força pra junto de meu corpo e beijei-o com toda a energia que sentia em meu corpo. Ao ver meu descontrole ele se afastou um pouco, deitou ao meu lado e disse: “ Como é sua primeira vez vou te ensinar como sentir todo esse prazer o maior tempo possível, assim você sempre vai querer mais e mais.”

Concordei e logo ele começou a tirar minha camisola, beijava-me e mordiscava minhas coxas, até que chegou em minha virilha... não entendi direito o que ele pretendia até que passou sua língua em meu clitáris de uma maneira tão maravilhosa que não pude conter um gemido. Ao ver que eu havia gostado ele continuou com mais vontade ainda, e eu ficava louca, me remexia toda, parecia que ia explodir. Foi quando então ele parou e disse que ia me ensinar a fazer o mesmo com ele, que eu não precisava ter medo. Não tive medo, do contrário, aquele membro ereto na minha frente, todo lambuzado me deu um arrepio mais forte ainda. Com a ajuda dele aprendi a passar a língua devagar na cabeça, depois coloca-lo todinho na boca, tomando cuidado pra não arranhar com os dentes. A cada vez eu ia mais fundo, e ele gemia também. De repente ele parou e disse: ”se eu continuasse iria gozar na tua boca e você poderia não gostar; vamos brincar de outro jeito.” Sentou-se na cama e me deu colo, de modo que eu sentisse todo ele dentro de mim e ao mesmo tempo pudesse beija-lo. O tesão era tamanho que não senti nenhuma dor, gozei várias vezes sentindo o vaivém daquele priminho maravilhoso metendo em mim. Ficamos ali a noite toda, sá voltamos pra casa quando o dia amanheceu e dali em diante nossas brincadeiras foram bem melhores que pique esconde. Mas isso já é uma outra histária...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Fui passear fui estupradoConto erotico com mocinha e acabou se cadandocontos eroticos meu priminho gordinhoas velhinhas do asilo chuparam meu pau contoscontos tirei sua ropa bem de vagar pra ela nao se acordaele falou que ia me deixar se nao me entregasse virgindadeconto erotico levando mulher bebada de amigo para casaConto erotico dizia que nunca daria o cuContos erótico de infânciagordinho cagando na vara conto eroticosconto erotico princesa aronbada na favelaconto erotico caseiro pau groso gode minha esposaesposa puta do meu tio corno contocontos casada indo encontrar com amante sem calcinhaComi minha mae na calada da noite incesto contoque cunhadacontos o boquete no novinho no onibuscontos eroticos esposa safada pintada de indiacontos eroticos comi o cu da madrinhaConto erótico a dona da lanchoneteContos eroticos novinha virgem sendo arrebentada pela mulecadasarrombadinhanaturista contoscontos eroticos incestos meu pai meu 1 amorcontos sexo esposa academiacontos minha mulata foi arronbada e curradacontos de aluciando pela buceta peluda da maeContos d uma menina estrupada por taxistacontos com fotos incestuosas feriascontos buceta arrombadacontos eróticos minha filha viajou e meu genro me fodeumenina dentuça de olhos verdes xvideoscontos eroticos trai meu marido com meu chefeconto.erotico.tia.sogra.cunhadaArromba essa puta soca essa rola na minha buceta me fode contospai fode fia a forsa contosfetiche mulher atola cueca no rabo do caracontos erotico a bunda da minha norinhacontos eroticos arrombando a gordafoi estuda com amigo18anos e transaouconto erotco mendigocontos minha cadela virgemcontos fudedo mãe do meu chefecontos eroticos com mulheres estupradas selvagementeeu meu caseiro e minha filha e suas amigas contoscontos eroticos o namorado da minha filha mim bolinoconto erotico a novinhaconto erotico viadinho de calcinha no alojamento comto erodico de novinha fazendo suruba com.pivetes roludosapremira vez da fenandinhafodendo amiga bebada contocontos eroticos arrombando a gordacachorro tarado casa dos contos eroticosContos eroticos comi a amiga da minha namoradacontos eroticos medicocontos eroticos ninfetas virgens e velhoscontoserotico tia e primacontos eroticos arrombando a gordaconto erotico amigo babaca e cornoerotico minha filha bota a mãona quarta feira de cinzas contos de sexoque cu mais apertado agora chora contocontos eroticos arrombando a gordacontos gay foi todo arrobadoMe comeucontos de incesto minha mãe chorando na minha picacu arrombado da minha esposa depois da noitadacontos e historias de zoofilia meu cachorro mamou nos meus peitos cheios de leitecontos de incesto pequeninafiz boquete dei o cu pro meu irmaofoda develha bundeiraum careca inesquecivel contosconto minha madrasta me transformou em mulhercontos.eroticos.so.taradinhas.de.seis.aninhoscontos eroticos lesbicos secretaria