Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TRAVESTI PEDE CARONA....

Não é bem um conto, mas sim um caso que aconteceu comigo, neste ano de 2007 e que certamete me deixou com mais vontade ainda...

Era um sábado como qualquer outro, estava me preparando para sair com a minha namorada, e a programação seria algo mais básico, um motelzinho para sexo e depois um jantar, ou um jantar e um motel, até que ela me ligou e disse que não iria rolar, estava morrendo de cálica e eu acabei ficando na mão.

Como não tinha nada pra fazer, fiquei um tempo em casa e depois decidi sair e andar um pouco de carro. Sou de SP, e peguei a 23 de maio rumo ao centro. Liguei o som, sá queria me distrair, ver se abaixava um pouco o tesão.

Foi nisso que lembrei-me da Av. Indianápolis. Oras, quem conhece SP sabe que é um dos grandes pontos de travesti. E pra lá eu fui.

Fiquei rodando um tempo, vendo os travestis e admirando um pouco os seios (amo seios grandes). Passei por uma rua umas 3 vezes para ver uma travesti. Ela era bem altona, morena, com uma boca grande, um peitão de igual sorte, estava com uma micro saia e com uma blusinha que aparecia metade dos seios. Ela perguntou se eu não poderia dar uma carona para ela, disse que seu salto havia quebrado e ela queria trocar. Como o local era práximo de casa, (perto da Av. do Estado), resolvi dar uma carona, e ela disse tb que eu seria recompensado com uma deliciosa chupeta. Confesso que fiquei curioso pra saber o que um travesti faria com uma rola, se seria mais gostoso do que uma mulher.

E continuamos pela 23. Ela me contou que fazia programa a 3 anos, que tomava hormônios á mais de 6 e que seu nome era Michele... Ela tinha um cheiro de uva que não me esqueço.

Papo vai, papo vem, ela perguntou se eu já tinha segurado no pênis de um macho. Expliquei que não, e ela pegou a minha mão e perguntou se eu queria segurar no dela. Não quis por um momento, mas ela soltou minhas mãos e colocou seu pau pra fora e era algo grande, deveria ter uns 19cm e eu já achava algo enorme.

Ela então pegou novamente minha mão e colocou no seu pau, desta vez eu deixei, ele estava meia bomba, nem muito duro nem muito mole, e tinha um cheiro gostoso, suave, era um tanto quanto grosso, definitivamente não era um pênis deformado destes q a gente encontra em fotos da net.

E aos poucos ele foi crescendo, eu dirigindo e punhetando um travesti, e foi então que ela disse que não poderia fazer aquilo pq logo iria gozar. Guardou o pau na calcinha e puxou novamente conversa, perguntando se eu já tinha dado a bunda, e eu novamente expliquei que não.

Ficamos alguns minutos em silêncio, ela me explicando o local de sua casa, e eu ali, pensando naquele pau, sentindo o cheiro dele na minha mão, pensando que tava gostoso e eu estava lá, com ele na mão.

Chegando no lugar, ela agradeceu a carona e me deu um beijo na boca. Confesso que senti um pouco de nojo, mas depois acabei gostando, e fiquei meio excitado. Eu não via um homem, eu via uma mulher com um pau delicioso.

Ela então falou que não iria me chupar pq eu era uma putinha. Eu fiquei com uma cara de indignação, mas ela foi logo falando novamente a mesma coisa, e disse que estava olhando a minha cara enquanto pegava no pau dela...fiquei meio sem graça e disse que tudo bem, e que ela poderia sair, e destravei a porta.

Ela travou novamente a porta e disse que iria dar o que eu precisava, e foi logo tirando o pau pra fora da calcinha...Ela me beijou novamente e falou no meu ouvido: - Vem cá minha puta, dá um beijinho no meu pau?”

Não sei o que passou aquela hora na minha cabeça, mas eu desci e dei um beijinho no lado, depois ela pediu um beijo na cabecinha, eu dei, e num momento de distração, ela segurou a minha cabeça e meteu seu pau pela minha guela... Nossa, era grande, eu senti falta de ar, não cabia ele todo na boca, e ela forçava.. eu babava, estava odiando.... mas ai o tesão falou mais alto... o pau dela começou a ficar maior, não tinha mais espaço na minha boca, e eu engolindo, cheguei na base, tava quase alcançando as bolas dela... E ela puxava meu cabelo com força, metia o cacete dela na mina boca com igual força, e eu ficava babando, com falta de ar, mas tava gostando... ela então deixou eu respirar um pouco e falou que eu era uma puta obediente, que tinha mamado gostoso, mas que era pra afastar os dentinhos da práxima. Eu fiquei atordoado, práxima??? Que práxima??? E foi então que ela novamente puxou a minha cabeça para o seu pau... tudo bem, desta vez ela puxou devagar, pq eu mesmo é que quis chupar aquele membro delicioso.. Era grande, grosso, ocupava minha boca quase que por inteiro e eu estava adorando mamar. Ele tinha uma veia saltada, deixava aquilo tudo com um ar de proibido, com o maior tesão, e fiquei mamando nele por um longo tempo, até que ela tirou da minha boca e disse: - Chega, abaixa essa calça que eu preciso comer a sua bunda.

Eu estava tomado pelo prazer, ela falou abaixa e a calça já estava no chão do carro, enquanto ela ia abaixando o banco bem rápido. Tirou uma camisinha da bolsa e foi colocando no pau, deslizando lengamente.

Ela apertou meu pescoço bem forte, estava doendo, e falou no meu ouvido: - Minha puta, molha com a sua saliva a entrada desse seu cu pq eu não vou ter dá não... vou meter tudo, e se não tiver lubrificado, é em vc mesma que vai doer...

Eu cuspi na mina mão e passei no meu rabinho... a essa hora ele estava latejando de tesão e eu estava dominado, dentro do meu carro, de quatro, com um travesti atrás de mim de pau duro, prestes a me enrabar. Coloquei um dedinho pra ver se dava uma amaciada e ela tirou a minha mão na hora, disse que a estréia toda seria dela e de mais ninguém, nem do meu dedo...

Eu fiquei apoiado, de quatro no banco, fiquei naquela expectativa, de como seria, o que aconteceria, e foi então que ela veio..

Ela colocou o pau bem na portinha do meu cu e começou a forçar, eu estava nervoso, tenso, tava doendo, acabei fechando a entrada. Ela então colocou os seios nas minhas costas, falou pra eu relaxar, que não iria doer... Relaxei, e a cabeça começou a entrar, estava me rasgando ao meio, estava acontecendo o que eu lia nos contos, eu estava literalmente sendo rasgado. E ela não teve dá, quando entrou a cabecinha ela me comunicou que iria meter tudo no três. Começou a contar e ao invés de chegar no 3, ela no 2 enfiou tudo de uma sá vez.... vi estrelas.. quase desmaiei, fiquei mole, com uma baita dor no cu, e ela socando, me chamando de bixinha, de puta de travesti, falando que iria gozar na minha boca.

Ela perguntou se eu estava aguentando a pica dela e eu disse que não, ela colocou a mão no meu rosto bem na hora que escorreu uma lágrima e não teve dúvidas, começou a bombar bem mais forte e falar que se eu chorasse ela iria retardar o gozo e não acabaria nunca. E o pior é que tudo aquilo estava ficando gostoso... eu comecei a transformar a dor em prazer, e o pau dela estava indo bem fundo, parecia que ele literalmente tocava a minha prástada..

Meu pau estava todo molengão, sem dar sinal de vida..

Ela bombom bem forte por uns minutinhos, depois sentou e pediu pra eu cavalgar. Não me fiz de rogado, fui logo subindo em cima da pica dela. Parecia maior do q na minha boca, cheia de veias saltadas.

Cavalguei literalmente como uma puta, e mal percebi a hora que eu gozei com o pau mole... gozei de tanto ela meter no meu cu.... Ela viu a cena e resolveu gozar também,, me virou e gozou na minha barriga, me colocou de 4 novamente, lambeu meu cu e deu um puta tapa na minha bunda....

Ela então tirou um papel da bolsa, começou a me limpar e a se limpar, me deu um beijo na boca novamente e falou que eu era a puta dela... e pra eu nunca esquecer o pau dela, aquele monstro que roubou minhas pregas! Ela saiu do carro e eu fiquei lá... nu, violado, mas com uma cara de feliz como nunca se vira antes.

Isso aconteceu a uns 2 meses atrás, nunca mais encontrei essa trans em seu ponto, acho que ela tem freguesia garantida, por isso nem deve parar no ponto..

Busco até hj travestis que topem ter alago gostoso comigo, não ligo de pagar, mas tem que fazer um bom serviço..

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos meu irmao me pegou mastirbacontos eroticos zoofilia cadelaQuero ler contos homem fudendo menina de baby dollcontos de mulheres que gosta esfregadamae dano a buceta de quatro para filho dequinze anos em pornocontos eroticos insesto eu e minha mae policialbucetinha gostosa da menina calcinha Contos Maeadolecente bucetinha lisinha boquetinho conto eroticocontos eroticos arrombando a gordaArromba essa puta soca essa rola na minha buceta me fode contosMe comeram no mato a força contoconfesso transando com trêscontos eroticos vila militar gayrealizei meu sonho comi minha tia perdi a virgindade conto eroticoContos eróticos! Caçador de pau gigante me arrombou no matocontos eroticos pai escravo da filhacontos de rasguei o cuzinho da minha avóo cu rosinha de minha neta de 9 aninhosaos 60 anos dei a buceta pro menino de 15 contoscontos eroticos o tio safado e pintudosexo gay contos papai me comeu okinawa ufacontos erótico professor e alunahistorias porno reais de chantagem com sograscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemulher pelada passa mantiga com pao na buseta e no cucontos eroticos fudendo com velhocontos eroticos marido mandando mulher saracafetao metendo na minha filha conto eroticosContos eroticos saia rodada e fio dentalcontos eroticos porteirocontos eroticos orgia eu marido com as casais de amigos na chacaracontos de dotadoshistoria de mulher cazada que tranzou com seu cachorro bem grandejato forte coroa vomitacontos eróticos de irmã e irmão, irma com mega bundaocontos eróticos crente da congregação separadaPorn contos eroticos escrava gangbangcontos eroticos shortinho pppcomeu cunhada emtalada debaixo da camaContos eroticos-Virei pridioneira lesbicahomem e mulher fazendo sexo com sua irma cauchinha do batima no quarto ponodoidoContos eroticos de mamaecontos eroticos passando cocaina vaginavideos primeira vez e virei corno eu e ela gostamosminha mulher quer me fuder o cuIncestoconto.meninasfudendo minha cumhada crenteeu descabacei a buceta da minha sobrinha de 18 anos de idade no motel conto eróticohomen preto com olhos castanhos peladinhoscontos erotico defrorado pelo irmão mas velhohonme infinando a rola na bumda da molecontos eroticos coroas crentemasturbando pelo telefone contos eroticomeu cu é todinho teucontos de Advogada de mini saia transando com clientecontos gay gozando pela primeira vezprovador de roupa porno abrindo a perno p uma chupadacontos mordidinha na bucetahome dar cu usano calcianhacomendo o c* gostoso bronzeadinha e g************* de uma r*****as pamteras se fudeu rola crossa no cuconto eróticos mulher pedindo pra meter com outro machocontos eroticos de mulher q fuderam com menino novinho gozo duas vezes sem tirar o pau de dentromamae bateu um punheta pra mim contoscontos incesto minha mae mandou meu pai ne fudermulhe baxinha danddo a bulceta pro minino de16contos com fotos flagrei meu marido com a viúva do vizinholer contos de garotas que foram bolinadas quanto eram.pequenasesposa puta do meu tio corno contocontos eróticos um cavaloencanador conto gayContos-esporrei na comida da cegacontos pornos tio pequeninas novinhasTRAVESTI CHUPÁ OUTRO TRAVESTI E BEIJO NA BOCA E FUMANDO O CIGARRO homem desconhecido pegou na cona porno contocomi minha tia na roça com meu tio e primos na charrete contos eroticosconto erotico crentinha estrupadaconto erotico de porno gay com o policialcontos erotiko sou coroa loira meu carro quebro na estradarelatos verídico de homens que se masturbou com calabresaesposa e filha dando cu pra um mendigo/conto eroticocontos de cú de tiadei para o comedor do bairro filhos contochama Laura para ir comigo lá no a f*** com gayEmpregada puta contos