Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU BUMBUM PARA MEU TIO, PRIMEIRA VEZ

Tem coisas que acontecem na vida e que ficam trancadas por muito tempo. Sempre tive vontade de contar esta histária para alguém. Nunca tive coragem. Comecei a descobrir minha sexualidade aos doze anos. Senti o corpo ficando arredondado. Os peitinhos faziam volume sob a camiseta. Sempre fui bonita. Atraia não sá os olhares de garotos, como também de pessoas mais velhas. Aos treze anos, meus cabelos eram muito loiros e lisos. Tinha longas pernas, os seios estavam maiores e uma penugem crescia entre as minhas pernas. Descobri a masturbação. Algum tempo depois o corpo fervia por dentro, tinha muita vontade de ser tocada, ser possuída. Era muito tímida e ainda virgem. Nesta época passava muito tempo com a minha tia (irmã mais nova de minha mãe) Ana e o seu marido Pedro. Eu os adorava. Não tinham filhos e deixavam um quarto sempre reservado para mim. Uma noite estava deitada neste quarto sá de calcinha me acariciando de olhos fechados. Enquando passava uma mão lentamente pelos meus seios a outra acariciava minhas coxas e minha virilha, estava tão quentinho, tão gostoso que não me lembrei que a porta estava entreaberta. De repente ouvi: mas o que você esta fazendo? Era o meu tio me olhando. Vi que primeiro me olhou com espanto, e num segundo momento não tirava os olhos de meu peito. Fiquei paralizada, não sabia onde enfiar a cara. Cai de joelho e implorei para que ele não contasse nada para ninguém. Meu tio aproximou minha cabeça de seu corpo e acariciou meus cabelos. Comentou que o que eu estava fazendo era muito natural. Pediu desculpas por interromper em um momento tão íntimo. Disse que era pra eu ficar tranquila e voltar para a cama. Foi o que eu fiz, deitei e ele saiu do quarto fechando a porta. Não consegui dormir logo. Estava confusa. Quando estava ali ajoelhada, meu rosto estava altura do sexo do meu tio e senti que estava muito duro. Será que ele sentiu desejo por mim? Dormi imaginado como seria fazer amor com Pedro, se eu conseguiria sentir desejo por ele. No meio da noite acordei com alguém sobre o meu corpo, eu estava com a camiseta levantada acima dos meus seios e a calcinha arriada até os tornozelos. Era Pedro que estava sobre mim totalmente nú. Lambia os meus biquinhos, fazia movimentos circulares com a lingua. Apavorada fechei os olhos e fingi que dormia. Sempre me lambendo foi descendo lentamente. Abriu minhas pernas e enfiou a cara lá embaixo. Eu nunca tinha transado, no máximo tinha ficado com alguns garotos e deixava eles me acariciarem. Depois do espanto eu comecei sentir uma sensação gostosa, que ia espalhando por todo o corpo. Era a primeira vez que estava com um homem de verdade, me senti mulher. Minha respiração ficou ofegante e não contive um gemido. Foi a vez dele ficar assustado quando percebeu que eu tinha acordado. Pedi pra que não parasse, estava gostando do carinho e queria mais. Como Pedro ainda estava parado resolvi retribuir, pra mostrar que falava sério. Empurrei seu corpo para que ficasse deitado de barriga para cima e me ajoelhei ao seu lado. Passei a lingua nos biquinhos dele. Não me demorei muito ali, eu queria provar outra coisa. Desci lambendo em direção ao pênis do meu tio. Estava meio mole, por causa do susto, eu acho, e muito molhado na cabecinha. Experimentei tocar o membro com pontinha da lingua. Achei nojento o primeiro contato com a gosminha transparente. O negácio começou a crescer. Lambia como se fosse um sorvete. Enfiava todo na minha boca. Passava pela minha bochecha. Engolia até onde aguentava. Fazia movimentos pra cima e pra baixo, ajudando com a mão. Logo estava duro, muito duro. Em instantes começou a pulsar, senti o primeiro jato, por reflexo engoli. Mantive o pênis na minha boca, mas o restante do esperma eu deixei escorrer para fora da minha boca misturado com minha saliva. Senti repulsa por aquele leite grosso e com cheiro estranho. Quando terminou, vi meu tio com o rosto transfigurado. Parecia se esforçar para não gemer. Detestei o cheiro e aquela coisa grudenta que ficou na minha boca. Era o primeiro homem que eu fazia gozar, acho que nunca tinha dado tanto prazer pra alguém. Estava muito feliz. Descansamos um pouco. Deitei minha cabeça sobre o seu peito. Pedro acariciava meus cabelos, era quase como o tio e sobrinha de sempre. Me perguntou se eu ainda era virgem. Respondi que sim, mas que queria resolver isso hoje mesmo. Não aguentava mais de vontade de dar. Ele então disse que minha defloração seria um momento especial e que merecia um lugar especial. Fiquei decepcionada. Porém, perguntou se eu não aceitaria transar por trás, se eu deixaria ele penetrar meu bumbum. Nem sabia que existia isso. Do jeito que eu estava, com tanto tesão, aceitava ser penetrada em qualquer lugar. Ele se levantou colocou o roupão e pediu pra eu aguardar um pouco. Voltou logo com um pote de manteiga. Colocou o pote sobre a cama. De pé, ao lado da cama, pediu que eu chupasse de novo. Agora estava mole e pequeno, cabia todo na minha boca. Fui lambendo tudo, pra deixar bem limpinho. Fazia carinho na cabecinha e no saco com a lingua. Logo cresceu de novo. Me apoiei na cama como ele pediu. Senti a manteiga gelada entrando no meu rego. Conforme eu ia relaxando sentia seu dedo entrando. No começo era gostoso, mas quando ele enfiou, que dor. Logo eram dois dedos. Eu gemia baixinho e Pedro dizia que era assim mesmo e a dor ia se transformar em prazer. Perguntou se eu ia ser uma boa menina e deixar ele continuar, balancei a cabeça concordando. Colocou seu pau na entrada e tentou enfiar. Com a dor fiquei tensa. Meu tio começou a acariciar minha xaninha e a beijar e lamber minha nuca. Suspirei e ele aproveitou e pressionou a cabecinha para dentro. Comecei a chorar e pedi pra parar. Senti a minha boca ser tapada e ouvi que agora teria que aguentar até o fim. Devagarinho foi entrando. Com as duas mãos ele me segurou pelos quadris. Inclinei o corpo, dobrei um pouco os joelhos. Ele continuou forçando. Relaxei de novo e ele deu uma estocada forte. Entrou com tudo, vi estrelas. A gente estava suando muito. Suspirávamos muito e eu serrava os dentes pra não gemer. Meu corpo todo balançava com os movimentos do meu tio. Estava ficando tonta, pedi pra gente deitar no carpete. Pedro era grande, agora estava com todo seu peso sobre mim. Me sentia rasgada, mas tava ficando tão bom que não me preocupava. De repente veio subindo um calorzão, senti todos os meus músculos pulsando lá embaixo. Eu gemia, um gemido abafado pela mão do meu tio. Apaguei. Quando acordei já era de manhã. Por um instante pensei que tivesse sido um sonho. Me mexi e senti a dor no meu bumbum. Coloquei a mão e vi que ainda estava melado. Depois do desmaio, meu homem continuou me comendo até gozar. Colocou minha roupa e me deitou na cama. Este foi o meu desabafo....ainda tenho muitos outros....

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos erotico dei sonifero e comi minha tiacontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãochupei a bucetinha carnuda dela contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteminha mulher no churrasco contoContos eroticos de negrosMinha mulher pedio pra mim errabar ela contoscontos eroticos com pai deficienteo cu rosinha de minha neta de 9 aninhosestuprada pela quadrilha conto eróticoContos eroticos carro lotadoContos eroticos de submissa e inversaomulheres enfiando na boco pidoas coroa metendo a casa do corpo da pulsoScu do sobrinho menor contos eróticosContos estorqui minha tiacontos eroticos lesbico casadas e travesticontos de lesbicas babasContos eróticos primeira vez colégiocontoeróticoguri Contos porno comi o cu da esposa nas dunas da praiaConto estrupada pelo pelo padrinhocontos eroticos casada no onibusmehoresfodascontos eroticos fui comida pelo meu chefe e chingada feito uma puta vadialer relato de suruba na casa da comadrigenro faz sogra gozar contoscontos eroticos aventura em resendecontos eroticos zeladorcontos erótico motelcontodeputinhapornô doido irmão f****** irmã fortemente com pau bem grandãoconto gay fodi o namorado da minha irmaconto minha mae me deu o cu no baile fankconto senhora safadacontos de velhos gayEu pipi pequeno comendo empregada contoshomens gozando na bucetinhas da jumetinhassauna gay em sp contos eroticosxvideo do cunhado pecado a cunhadinha a fosa gozado dretro da boceta delaconto punheta da varandacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eroticos o marido gostoso da primacontos eroticos comendo subrinha dimenorpapai e seu amigo comeu meu cuzinhocontos eroticos amiga da primaquem já levou estocada no rabocontos eroticosesposas lesbocavoyeur de esposa conto eroticocontos fudedo mãe do meu chefeesposa no motel com amigos contocontos foi a melhor foda que tivecontos eróticos eu e minha mulher evylinpai que fica rosado.o pau na buseta da filha bebadacontos eroticos fui arrombada pelo namorado da minha amigacontos er deixa que levocontos de dei o cu para um jumento Negrãocontos eroticos casada estuprada no onibuscontos eroticos incestos eu e a mamae no acampamentocontos adorei a lingua no meu cuzinhocontos pornos eu meu marido e amigo bi contos eroticos nordesteConto titia e madrinhacontos eroticos de incesto filho arromba fode mãe carentevideos primeira vez e virei corno eu e ela gostamosBucetas grandes fog lp iincesto com a titia praser abesoluto contos conto erótico dominando casada bravabucetao gozando ufaComo posso acaricialo com tesaocontos eroticos de freiras safadasXvdio estupradu evangelicafome conto héteroquero so no cucontos eróticos estupro concedidovai me arrombarComtos casadas fodidas pelo filho e amigoscontos de fetiches mamaenao resisti e dei pro primorelato mulheres que casaram virgem com dotadocontos eroticos minha cadelinha manhosanamorado domado contos eróticoscontos eroticos de foda com irmãoputaria sala de cinemaContos Amanda e sua irmã safadinha Contos. Contos eróticosContos eroticos fui a putinha desde pequeninhacontos eróticos professora com garotinhosmoreninha linda gostosa quatorze anos dandocontos eroticoscondos erodigos com quadrinhos contos sex emsitioscontos eroticos corno gayContos pornos-fodi a mendigacobtis erotiis sograsVidios porno meu irmao me estrupou cravo tudo o pazao emincontos eróticos com o vizinho q mora sozinhoNovinha e chantageada.contoscontos eroticos gay estuprocontos mulher infiel marido atento incestomulher entrando na chapeleta do pônei