Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

Tu queria comer meu cu? Agora come, veeiimmrr...

Sou Eveline, 26 anos, morena cor de jambo, baixinha, toda encorpada, cabelos lisinhos pretos e curtos na altura do meu pescoço, seios medianos empinadinhos, coxuda e com uma bunda arredondada e arrebitada muito chamativa... bunda aliás que me rendeu o apelido de pata, ou patinha entre amigas... Sou empregada doméstica e trabalho numa casa de família classe média alta no bairro da Urca-Rio de Janeiro... e quero aqui relatar uma situação na qual passei enquanto trabalhava...

- Saaii, Joãão, paaraarr (eu, enquanto lavava umas louças na pia da cozinha, me saindo dos braços do filho da minha patroa, um moleque cheio de safadeza...)

- Porra, Line, deixa vaaii?(ele, me agarrando de novo, me encoxando por trás e me beijando ao lado do rosto e pescoço...)

- Me laarga, meniinoo, olha tua mãããiieerr...(eu, empurrando ele de mim e ajeitando meu vestidinho de doméstica)

- Minha mãe tá trabalhando, porra, a gente tem a manhã todinha, andaa, só um pouquinho, deixa vaaii...

- Deixa o quee, seu taraadoo? Vai caçá o que fazer, vai estudar, vaaii...

- Caralho, Liniinhaarr, essa tua bunda é demais... vamo ali no meu quarto, vamo?

- João, me deixa trabaalhaarr, que cooiisaarr... vai estudar, vai...

- Porra, Line, mas é foda ficar no quarto sabendo que tem uma gostosa aqui na cozinha sozinha... tu me deixa muito doido, caraalhoo... por favor, vai, deixa eu te comer bem gostoso, deixa?

- Porque tu não arranja uma namorada? Faz isso que essa tua tara acaba... porra, que moleque mais taraadoorr...

- Olha aqui, ó... Tá vendo como é que tu me deixa todo dia? Olha o estado o meu pau, ó... duro feito ferro... (ele, de short meio descido e segurando o pau...)

- aaiii, João, bota isso pra lá, deixa de saliência comigo, seu moleeequiirr...

- Line, fala sério... num aguento mais ficá batendo punheta pra ti... caralho... deixa, vai? É só uma, só quero realizar minha tara, deixa? Prometo que nunca mais te incomodo...(ele, me encoxando de novo... e eu empurrando ele e falando:)

- João, que coisa mais feia, João... ficá me atacando assim na ausência dos teus pais, me mostrando o pau desse jeito... cria vergonha nessa cara, meniinoorr... tu nem é feio, João, vai arranjá uma namoradinha na escola e aí tu vai transá todo dia, ora...

- Line, na minha escola só tem patricinha sem sal, as mina só quer saber de ficá com os cara mais velho... além do mais tu bota tudinha no chinelo, na moral...

- kkkkkkkkk, nossa, não exagera, né?

- É sério, Line... só de bunda tu já ganha delas...

- rsrsrs, fala sério, moleque, tu deve bater muita punheta pra mim, né? Cuidado, viu, isso cega, sabia? Eu tenho um primo que ficou ceguinho de tanto que ele batia punheta rsrsrsr...

- Vem aqui, veem... (ele, voltando a me agarrar por trás e me encoxar de virilha num short roçando na minha bunda de vestidinho de farda se amarrotando e subindo...)

- Eita, João, mas tu é teimooso... puta que o pariu... que menino mais taraadoo... sai de mim, saaaiirr...(eu, meio deitada de barriga na pia, com ele me abraçando ao meio, de rosto em meu ombro direito e roçando a virilha na minha bunda)

- Por favoor, Liniinhaarr, por favor, por favor, por favor, deixa vaaiirr?

- Meu deeus do ceeuu, rsrsrsr... que moleque mais taraado do caraalhooorr.. rsrsrs...(eu)

- Deixa, gatiinha gostoosa, vai? Eu coloco só a cabecinha, vaaii?

- Que cabecinha, meeninooorr? srrsrs... e tu lá sabe meter nadaaarr, me larga, vaaiimm... (eu)

- Tu me ensina... deixa, vai? Eu encaixo no teu cuzinho e tu mesma mete...

- Cachoorroo, tu só pensa em comer minha bunda, é? (eu)

- Impossível não desejar essa bunda que tu tem, Line... fala sério... olha que coisa mais gostosaa (ele, tentando tocar e eu dando um tapa na mão dele)... é o que eu mais quero, Line... por favor, vai, preciso sentir o meu pau nesse teu cuzinho... prometo colocar bem gostosinho...

- No cu dói, sabia? (eu)

- Sei que dói, mas eu meto bem devagar, juro por deus... Tu deixa, né?

- João, teu pau é grande... eu acabei de ver... é grande e grosso... tu é moleque ainda, mas tu é alto e tem o pau grandinho já... tu vai me machucar... (eu)

- Mas tu deixa, né?

- Tenho medo de machucar, só isso... (eu)

- Sim... eu sei que tu tem medo, mas eu só quero saber se tu libera ele pra mim...

- rsrsrsrs, eu não libero porra nenhuma, meu filho, só tô dizendo que o teu pau é grande e vai doer meu cu... se eu der, tendeu? (eu)

- Mas tu quer?

- Não... (eu)

- Tu gosta de praia? Eu vou pedir pra mãe te chamá pra ir na praia com a gente só pra eu te ver de biquíni... tu topa?

- kkkkkkkk, eu não saio pra praia com patroa, querido... nem invente... (eu)

- Tu sabia que até o papai fica de olho nessa tua bunda? Ele vive olhando, fica de pau duro pra ti e tu nem sabe...

- Saber eu sei porque eu não sou tonta, meu querido, eu noto as coisas... mas, o teu pai me respeita, moleque, ele nunca me atacou desse jeito que tu faz não... (eu)

- Tu gosta de anal? Tu tem namorado, tu é casada?(ele, voltando a me abraçar por trás, me atrapalhando de lavar as louças)

- kkkkkkkkkkk, aaiii, meeuu deeus, me liivra desse menino taraadooorr, rsrsrrs... Não te interessa, João... me deixa, vaaii, tiras esses braço de mim, vaaii... deixa eu lavá essas louça aqui? Tem um monte de coisa pra eu fazer ainda, vaaiiimmrr?... (eu)

- Me fala, tu gosta de anal?(ele, sussurrando no meu ouvido)

- Não... nenhuma mulher gosta, seu bobo... (eu)

- Mentira, tem mulher que gosta sim...

- Então vai comer o cu das que gosta e me deixa em paz, ora... (eu)

- Mas me fala, tu faz? Aposto que teu namorado ou marido come tua bunda todo dia, né?

- Tá doido? Kkkkkkk, todo dia não, né? Nem quem gosta faz isso todo dia, meu filho, rsrsrs... (eu)

- Por favor, Liniinhaarr, deixa eu meter vai? Por favor, por favor, por favooorr...(ele, me apertando ao meio e por trás, beijando ao lado do meu pescoço)

- aaiii, meu deeuus, que menino chaatooorr... tu não desiste mesmo, né, seu cachoorrooorr... taraadooorr... me laaagaarr... (eu)

- Não... eu vou ficar aqui, agarradinho a ti o dia todinho... até a mamãe e o papai chegá do trabalho...

- João, tu vai me fazer atrasar o serviço todinho aqui...é sério.... Tua mãe vai pensar que eu passei o dia vagabundando... (eu)

- Ela não vai pensar nada... Deixa, Line, por favor... meu pau tá doendo de tão duro... tu tá sentindo meu pau duro aqui atrás de ti, né? Tá duro demais, Liniinhaa... quer sentir ele dentro do teu cuzinho, quer? (nesse momento ele sussurrou isso no meu ouvidinho direito enquanto remexia a virilha encostada na minha bunda, e eu confesso que me arrepiei toda e até arfei... falando manhoso:)

- Para, moleequiirr, para de falá essas coisaaaas, rrmmmrrr...

- Gosta de escutar putaria no ouvidinho, né, safada? Faz o seguinte... tu levanta o vestido... desce a calcinha... aí eu coloco só a cabecinha do meu pau bem dentro do teu cuzinho... aí eu fodo bem devagar pra não te machucar... deixa, vai? Eu prometo que não te machuco... deixa, vai, deixa, deixa, deeixaarr... aaaaiimmrr... é sério, Lininha... eu quero comer essa tua delícia de bunda... deixa, vai? Realiza meu tesão? Por favooorr? (ele, falando no meu ouvido e me chupando a ponta da orelha)

- Espera, me solta então...

- Hã? Tu vai deixar? (ele assustou, até me afrouxou o abraço)

- Me solta, já disse...

- Mas fala logo... tu vai deixar, né?

- Vou... mas tem que fazer o que eu pedir...me solta logo...

- aaiii, meu deeuus, que maravilhaa... fala, gostosa, eu faço o que você quiser, fala... (Ele me largou, e ficou ainda bem perto de mim, comigo de costas na pia e de frente pra ele, onde eu disse: )

- Não mete com força e nem empurra toda... tua rola é grande, moleque, olha lá, hein?... e quando tiver dentro, fode bem de leve, se não sangra, se não machuca, se não eu grito... põe bem devagar e fica socando de lev, tendeu? Eu posso ter esse bundão mas meu cuzinho é apertadinho, viu?

- Ok, pode deixar, Lininha... eu vou comer teu cuzinho tão gostoso que tu vai até pedir mais, prometo...

Bom, não é que ele tenha me convencido a dar o cu pra ele, porque na verdade eu é que fiquei com vontade, aliás, muita vontade, pois naturalmente sou fogosa, jamais havia feito algo assim na casa dos meus patrões, mas neste dia aqui me deu tesão e muita vontade pra fazer... e eu tinha noção de que ainda era cedo da manhã, e que mesmo tendo o almoço e muita coisa pra fazer, meia horinha de rola no cu não atrapalharia tanto assim... sem falar que quando ele desceu o short dele e me mostrou a rola eu fiquei sim admirada, só não falei nada pra ele não se gabar... enfim, e já disposta a dar a minha bunda, eu simplesmente virei mais uma vez de costas para ele, ergui meu vestidinho cor azul de farda acima da minha bunda, onde de cara o moleque quase teve um troço:

- Caraalhoo, oolha iissoorr... noosa, Liniinhaa, que rabo é eessiirr... noossa, velho, fala sério... que deliiciaaarr...

E se já não bastasse eu estar aqui de calcinha branquinha em renda toda enfiadinha na minha bunda morena jambo, toda redonda e empinadinha, eu peguei nas alças e a desci enroladinha pela minha bunda e coxas abaixo... diante dos olhos do moleque que se punhetava, e eu olhando para ele por sobre meu ombro direito, disse meio rindo:

- Olha, vai devagar com essa punheta, moleque... se não vai gozar antes de provar do meu cu...

- Então ele deu uma parada e ficou apenas segurando o pau diante do seu short abaixado e olhando direto e sem piscar pra minha bunda... louco, louco, louco de tesão...

Assim eu coloquei meus antebraços por sobre a pia na minha frente, abri um pouco minhas pernas dando uma empinada de bunda, diante da minha calcinha toda arriada e embolada no meio das coxas, e pedi enquanto dava uma olhadinha pra ele meio que virando meu rosto:

- Vem, moleque tarado... Tu queria comer meu cu? Agora come, veeiimmrr...

Nossa, esse moleque veio com tudo... de pau duro e já me agarrando a bunda com as duas mãos, apertando, amassando, passando dedos no meio... e eu:

- Ei, ei, eeeii... calma, meniinooorr... que porra é essa? Te acaalmaarr... tem que saber tocar, João, se não eu não vou ter tesão nenhum... pega com jeito... alisa, aperta devagar, massageia gostoso, faz um carinho na bundinha da tua Lininha, faaz...

- Assiimmrr?

- iissoorr... tu tem que me fazer ficar com tesão, assim de forma afoita eu só vou sentir dor, tendeu?... calma, vai... pega com calma... assiimmrr... iissoorr... dá uma apertadinha, vaaiirr... assiimmrr... arreganha pra espiar meu cuzinho, vaaii... iissoorr... Para, segura ela aberta... iissoo... olha pro meu cu, oolhaarr... vou piscar bem safado pra ti, ó... rsrsrs... gosta de ver meu cu piscando assim, goostaarr?

- Saafaadaaarr... noosa, Eveline, que cu mais gostoosoo... caralho, eu sabia que o teu cu era uma delíciaaarr... rrmmmrr... aaii que tesão da poorraaarr...

- Calma, moleequiirr... segura esse fogo... meu cuzinho é todinho da tua pica... relaxa e curte antes de meter, vai...

- Safaadaarr... tá piscando pedindo rola...

- Agora quero que tu faça uma coisa nele bem deliciosa antes de meter...

- O quê?

- Te abaixa e põe a língua bem no meio dele, vaaiirr...

- Sério? Você gosta disso, né?

- Meu amor, toda mulher adora uma lambidinha no cu antes da pica entrar... faz isso, faz... faz que eu prometo dar uma chupada bem gostosa nessa tua rola, seu moleeque punheteiro...

Ele se agachou atrás de mim, com um joelho no chão, me arreganhando a bunda com as duas mãos e eu logo pedi:

- Calmaarr... cheira ele...

- Hã?

- Cheira o meu cu, poorraarr... coloca o nariz e dá uma cheirada nele, vaaiirr...

Com o tesão que esse moleque estava aqui agachado atrás de mim, encarando a minha bunda assim nua e virada pra cara dele pela primeira vez, claro que ele queria mais era me obedecer e fazer tudinho o que eu pedia... assim ele foi colocando o rosto na minha bunda aberta pelas mãos dele, encostando o nariz nas minhas preguinhas abrindo e fechando, entrando e estufando e deu uma fungada... e eu me arrepiando de tesão, disse:

- iissooorr, assiimmrr, rrrmmmrrr... cheira o aroma do meu cuzinho, vaaiimmrr... deliiciiaaarr... aaiii, como é bom ter o rabo cheirado assiimmrr... aaiii, seu sem vergoonhaaarr... iissoo, moleequiirr, você nunca mais vai esquecer do cheiro do meu cu, seu filho da puutaarr...

Ele então se deixou levar ao ficar encarando meu cuzinho assim de frente e acabou indo além ao encostar a ponta da sua língua bem no meio... me fazendo imediatamente me arrepiar toda e gemer bem manhosa: “rraaaammmmrrr...”... meio que dobrando os joelhos diante do baque de tesão:

- aaaiiii, safaaadoooorr, iisssoorr, boota a língua assiimm, bootaarrr, rraaammmmrr...

- rraaiimmrr, que delícia de cuuurr, rrrmmmrr...

- aaiii, adooro, adooro, iissoorr, iissoorr... aaii que teesããoorr... rrrmmmrr... não tiira, João, não tiiiraaarr... empurra ela bem dentro, vaaiimmrr... rrrmmmrr, aassiimmmrr... aassiimmrr, iissooorr, iissooorr, aaaiiimmmrr... aaiii meu cuuurrr...

O moleque a essa altura estava sem controle, me ouvido gemer toda manhosa e falando tamanhas safadezas que o deixavam ainda mais estimulado... sendo que o que estimulava mesmo ele era estar aqui de cara pra minha gostosa bunda morena cor de jambo toda arreganhada e empinada nas mãos dele... e nossa, ele aprendeu rapidinho a acariciar um cu com a língua...

- Pronto, agora chupa o meu pau, veeiimmrr...

- Não... a gente não tem muito tempo... anda, mete logo o pau no meu cu, veeiimmrr... fico te devendo uma chupada outra hora com mais calma... se eu te chupá agora tu vai gozar logo, e eu quero que tu goze é dentro do meu cu, veeeiimmrr...

- Cachorraarr... nossa, tu é muito puta, Line...

- Vem, vem, vem... coloca, coloca logo, veeiimmrr...

- Empina mais... assim... issso, para assim...

- Põe, João... aaiiimmmrr...

- Tô colocaando, poorraar, teu cu é apertado...

- Espera, mete assim não, seu poorraarr, meu cu rasgaaarr... para, vai... calma, ai ai aaiimmrr, calma, poorraarr, não meete assim, eu pedi... rrmmrr...

- Desculpa, desculpaaarr...

- Calmaaarr... põe devagar... encosta da cabeça bem no meio e vai empurrando beem devagar, veeiimm... iissoorr, só a cabeça vaaiimmrr... só a cabeeça, rrmmmrr... iissooorr... aaii ai aaiiimmr... mmrr.. iissooorr, ai ai, assiimmrr, iissoorr, entroorr... agora deixa, deixa, deeixa dentro vaaiimmrr, deixa assiimmrr... calma calma, não mexe se não meu cu dooiirr... rrmmrrr...

- aaaii, caralho, para de apertar meu pau com o cuurr, rraammmrr... assim eu vô gozaarr...

- Calma, poorraarr, segura ele deentroorr... deixa o meu cu chupá um pouquinho teu pau, vaaiirr... só pra acostumar, rrrmmmrr...

- Caraalhooo, porra, teu cu tá mastigando meu paauuurr, rrmmmrr...

- Relaaxa, moleque, se não tu não aproveita naadaar... mmmrrr...

- Noossaaarr, que deliiciaar, rrmmrr, aaii que bunda mais gostooosaarr... rrmmrr... caraalho, teu cu tá chupando meu caaceeetiirr, rrrmmmrr...

- Vem mais, veeiimmrr...

- Quer que eu meta mais?

- Me obedeece, filho da puutaarr, eu tô pediindo rola no cuuurr, veeeiimmmrr...

- Tá bom assimmrr?

- Vem maaiiss, rrmmmrr.. vem que o meu cu quer roola veeiimmrr...

- Safaadaaarrr...toomaarr...

- aaiii, Jooããooorr, aii meu cuuurr... rrmmmrrr...

- Tá doendo?

- Não, filho da puutaarr, tá gostoosooorr... tu queria comer meu cu, agora come, veeiimmrr... empurra todiinhaarr, empurra toodinha, veeiimmrrr... vem mais até encostar a virilha na minha buunda, veeiimmrr... assiimmrr... aaiii, caaraalhooorr, aaii moleque do cacete graandiiirr... mmmrr... iissoo, é assim que o meu cu goosta, toodiinha deentroorr, rrmmmrr...

- aaaarrr, que cu maciioorr... mmrrr...

- Tá quentinho meu cu, taaarr? Hein, seu tarado filho da puutaarr?

- Siimmrr, bem quentiinhoorr, rrmmmrr...

- Agora que tá toda dentro... foodiirr... fode meu cu, foodiirr...

- Caraaalho, Liniinhaarr, teu cu é muito gostoosoorr, rraammmr, rraammmrr, aaii meu paauuurr, rrrmmmrr...

- iissoo, moleque, iiissoorr... assiimmrr, dá socadinha de leve, daarr... assiimmrr, assiimmr, é assim que se come gostooso um cuziinhoorr, rrmmrr, rrmmrr, deliiciiaarr, deliiciaaarr... vai socaando vaaiimmrr, vai socaandoooorr, vai socando assiimmrr, assiimmrr, deliiciaaarr, deliiciiaarr... rraammmrr, rraaammmrr, me chama de pau no cu, vaaiimmrr...

- Sua pau no cuuurr, sua paau no cuurr, rraammmr, rraammmrr...(ele, me segurando pelas ancas e socando, batendo virilha na minha bunda empinadinha pra ele)

- Coomiirr, come meu cu, coomiir, coomiirr, come gostooso meu cuuurr, assimmrr, assiimrr, rraammmr, rraammrr... aaii moleeque, tu aprende raapiidooorr, rraaammrr, rraammrr, não paaraarr, iissoorr, assiimmrr, assiimmrr...só na socadinha vaaiimmrr, só na socadinhaaarrr, vaaiimrr, vaaiimmrr, assiimmrr, assiimmrr...rraammrr, rraammrr...

- aaiii, caraalho, vô goozaarr...

- aaiiimmrr, vai gozá no meu cuzinho, vaaiimmrr? Vai gozá no meu cuzinho, é, seu safaadooorr? Então aumeenta, vaaiimmrr, aumenta a paulada nesse cu safaado, vaaiimrr, vaaiimrr, iissooor, assiimmrr, assimmrr, mais raapido, mais raapidooorr, assimmrr, assiimrr, maaiis, maaiiss, mmaaiis, aaaarrr, pau no meu cuuurr, pau no meu cuurr, pau no meu cuuurr, vaaiimmr, vaaiimmr, vaaiimmmrr, rraammrr, rraammrr, rraammrr, rraaammrr, rraammm...(eu aqui debruçada na pia e sendo sacudida por ele atrás de mim, me segurando firme pelas minhas ancas enquanto surrava minha bunda com a sua virilha a base de muita velocidade, de pau esquentando meu cu de tão acelerado sem sair de dentro)

- aaiiii, porra, tô goozaaannn... rraaammmrr...

- Não tiiraarr, não tiiraa, não tiiraaarr, rraammmrr, goza no meu cu, goozaarr, goozaarr...

- rrrrraaammmmrrr... (ele foi diminuindo a velocidade depois da gozada dentro)

- Aguenta o pau dentro, molequiirr... tira nããoorr... tu gozou, agora sou eu quem quero gozaarr...

- Cachoorrarr, rraammmr... aaii meu paauu... rrmmmrr... que deliiciiaarr...

- Não paararr... continua fudendo, vaaiirr... faz meu cu gozá no teu pau, vaaiimmrr... foodiirr, foodiirr, come meu cuurr, coomiirr, iissoor, assiimmr, come meu cuurr, coomiir, coomiirr, queria tanto meter rola no meu cu, agora meete, filho da puutaarr, mete, mete, meetiirr, rraammmrr, rraaammrr, rraaammmrr... iissoorr, iissoorr, assiimmrr, não paararr, não paaraarr, rraaammr, rraammrr, rraammrr... aaiii, João, não paara que o meu cu vai gooozaaarr.... rraammmmrrr... (ele voltou a acelerar a rola no meu cu, me batendo virilha com força na bunda enquanto no meio disso eu revirava os olhos, toda debruçada na pia, de cu gozando no vai e vem acelerado do pau do moleque)

- rrrmmmrr, rrrmmmrrr... aaiiimrr, bunda gostooosaarr...(ele foi parando de novo... ficando aqui só na socadinha... sem tirar de dentro...)

Ele tirou do meu cu... claro que eu estava aqui de preguinhas arrombadas... avermelhadas e meio expostas... e com muita porra melando minha bucetona raspada logo abaixo e escorregando entre coxas... até gotas de sangue tinha... mas enfim... eu gemia tanto da ardência como dos espasmos me explodindo pós gozada anal... nossa, que delícia...

Eu continuo trabalhando na mesma casa, o lado bom é que o filho dos meus patrões parou de me atrapalhar nos afazeres com as tarações dele... porém, sempre quando eu tenho uma folguinha nos trabalhos domésticos eu aqui dou uma passadinha no quarto dele... afinal, acabei ensinando muito bem ele a como comer gostoso o meu cuzinho.


FIM!!



Oi, galera, me chamo Luciana e esse relato acima é de uma leitora do meu site: apartamento69 – Relatos Eróticos Femininos... e se vcs ficaram excitados com ele, convido-os então a fazer uma vizinha ao meu site e se deliciarem com mais e mais relatos de mulheres ousadas e sem limites quando o assunto é sexo...

Bom, e desde já sejam bem-vindos...

Aliás, quero encarecidamente agradecer a este site aqui, do qual sou fã e faço divulgação pro meu público, beijos!!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


comendo a bundinha da menina contos eroticoscontos eroticos supositorio na filhaconto eróticos na sapatariacontos chupei um pauContos eroticos submissa do patraomeu marido pirocudo contosbucrtinas novinhascontos porno tirando o cabaço da minha namoradaCasa dos contos erticosconto erotico gay chupando tio bebadofuncionaria mostrou os seios conto pornonao resisti e dei pro primocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosComtos eroticos amiga curiosasobrinha de calcinha na piscina contoscontos eroticos o meu padrasto virou dono da minhacontos eroticos comi com.força a piranhameu pai e o amigo dele comeram minha namorada contos eróticoscontos eroticos vozinhas sendo curradascomtos de incesto com subrinha bebada depos da balada no carroesposa cheia de porra casa dos contosreconciliando com a namorada conto eroticomeu padrasto fou no meu quarto vcontosWww.videos sexo selvagem com palmadas chineladas na buceta e na bundacontos porno mamaes putas por garotos novinhosUsando ropa de mulher curtinha conto gaycontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteminha patroa gortosa e tarada por pauGGcontos sacudo e casal safadoporno nao aguentei e gozei tudo na maninha.comcontos eroticos arrombando a gordaZoofiliaesfregacao de rola contos amigos punheteiroscontos eróticos pegando minha madrasta traindocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos sexo estorando cu de velhaConto erotico incesto de virgem entre tio e sobrinhaconto eroticos acampando em familiacontos eroticos incesto fudendo minha filha com meu melhor amigopeoes gays transando escondidos dospatroes xvideoscontos eroticos fodi minhas enteada gemeasmae flagra o filho traveco dando o cu no terracocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos prima gostosa e casada do cu pro cão e pro prímo zoofíliaconto de casada fudendo com outrocomo e que aimha vagina abre na hora do sexo?conto erotico no cinemacontos eroticos de velhosConto erotico loira bundao malhandocontoseroticosvoyeurcontos eróticos adoida minha sogra ficiu só de calcinha pra mimquando meu pai me comeuver conto erótico de passarinho doido pela afilhada novinhacontos eroticos encontro com coroa do chatconto erotico estuprada pelo primocontos erótico minha tia crente conto erotico gay chupando tio bebadobudao carente contos eroticosmulheres com dhorte branquinho com cuzaocontos lesbo comendo toda a mulheras da familiapornô Mudei minha mulher pagar minha dívida com a b***** quando foi eucontos fui feita de puta de beira de pistaa minha primeira vez com sexo canino contoscontos eroticos sou uma coroa vagabunda levei o muleke na minha casa e fiz ele comer meu cu e minha bucetamorena elisangela dando o cuzinho gostoso de cabo friocontos eróticos trair namorado atrãocontos eroticos/virgens estuprada pelo padrinhoSogra rabuda contando seus contos eroticoscontos eroticos feiaconto erotico arrombei o travesti do baile funkCaralhogigantedentroconto - bundinha durinha , cuzinhoapertadomulher entrando na chapeleta do pônei