Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU VIZINHO SAFADO ME ENSONOU A BATER PUNHETA

Bem eu já havia deixado um conto aqui,então vou fazer uma apresentação rapida de mim.(Sou loiro,tenho 1,63 de altura,peso 65 kg,e tenho 23 anos).vou começar a contar a minha histária,isso me aconteceu quando eu tinha uns 19 anos.esse relato poderia ser na categoria de pedofilia mais como não tem vai nessa categoria,pois tambem não deixa de ser gay.bem eu como sempre desde pequeno sempre fui curioso em relação ao corpo masculino ou seja,aos homens.eu tinha um vizinho na rua em que morava que sempre gostei dele,pois ele andava sempre comigo me dava as coisas sem nenhuma malicia da parte dele,claro,rsrsrs...mais ja da minha...sim continuando.o nome dele é jean,ele sempre me chamou atenção não por ser carinhoso comigo mais pelo fato de ser tipo um irmão mais velho e sempre me ensinava as coisas,tipo brincadeiras e e.t.c. Jean na época em que isso aconteceu acho que deveria ter uns 19 ou 19 anos,pois já era homem formado...um certo dia de domigo quando acordei ouvi vozes na rua,e como eu sempre era o primeiro a acordar em casa ficava na porta.então me vesti quando ouvi as vozes e disse pra minha mãe que iria ficar na porta então ela disse:



-não saia de perto daqui pois daqui a pouco vamos para o clube. e eu falei.



-tá bom mamãe.



então as vozes que eu ouvi era do pessoal da casa do jean que ia a missa de domingo,como todos os outros finais de semana.saiu o pai a mãe dele com a sobrinha que era minha colega e depois saiu a irmã dele mais velha,ele veio fechar a porta sá de toalha,foi aí que me chamou a antenção...ele sem camisa sá de toalha na porta da rua,bem eu não me lembro se fiquei excitado,mais que eu gostei de ve-lo daquele jeito,gostei sim.ai foi que eu me levantei e falei pra ele:



-jean,cade angela? (e ele disse)

- ela foi pra missa com meus pais



ai eu aproveitei e disse:ahhhhhh,

e ele:o que foi?

eu:é que todoa aqui estão dormindo e eu não queria ficar em casa,foi quando ele falou.

jean:olha,eu vou tomar banho,mais se vc quiser pode ficar aqui comigo,sá assim vc não fica nessa rua esquisita já que são 6:00 hras da manhã.

ai eu peguei e falei pra ele que ia avisar pra minha mãe e ia pra lá,então ele disse:venha logo pra mim poder fechar a porta.e eu fui na mesma hora.eu então entrei e fechei a porta,ele estava no quarto pegando o sabonete e o shanppo,ae ele passou a chave na porta e dessi:eu vou tomar banho no quintal pois está faltando água na caixa,e eu falei:tá bom...



então ele foi na frente e eu logo atras dele.



então jean tirou a toalha da cintura e colocou sobre uma cadeira que tinha lá.eu então me sentei no banco e fiquei olhando pra ele.



jean começou escovando os dentes e eu lá olhando pra ele,com minha cara de quem não sabia de nada,(jura que não)depois que jean escovou os dentes começou a mijar na minha frente,foi ai que eu senti alguma coisa mesmo,meu pinto começou a subir e eu acho que ele percebeu,pois jean riu e perguntou:



o que foi?vc nunca viu um cara mijando não é?ai eu falei meio sem graça:

-não,e falei pra ele olhando por baixo com vergonha,eu nunca vi,é diferente...



e ele riu de novo e falou:diferente porque? e eu falei:

é grande...e tem cabelos,ai ele falou:quando vc crescer vai ficar assim como o meu,grande,grosso e com cabelos,e eu falei:eccccccccá que nojo...vai ficar assim?



e ele disse:sim vai!ain jean abriu a torneira e começou a se molhar e depois passou o sabonete no corpo até chegar no que eu não tirava os olhos,no pau,e que pau,me lembro até hj,e quando me lembro fico escitado e acabo batendo uma punheta bem gostosa lembrando do meu jean,e foi ai quando ele chegou no kct que começou a melhorar as coisas,ele começou a se masturbar na minha frente,eu começei a rir,pois fazia um barulho extranho,devido o sabonete no pau e devido tá muito duro,e ele suspirava com tanta euforia,foi quando eu perguntei se ele tava passando bem e ele disse que sim...

eu agora sim na minha inocência perguntei o porque ele tava fazendo aquilo,e ele disse que era pra limpar pois saia umas sujeiras de dentro se não lavasse direito.



então eu tomei coragem e pedi:eu posso te ajudar?

ele falou:não pode chegar alguem aqui,e eu ainda tenho que ir a missa,então ele se enchaguou e passou o shanppo no cabelo,foi quando eu peguei no pau dele,pois jean estava de olhos fechados,e não viu,mas no mesmo instante que coloquei a mão ele abriu os olhos e disse serio:NÃO FAÇA ISSO!fiquei com medo um pouco,pois ele nunca havia gritado comigo,mais depois que ele enchaguou a cabeça,me pediu desculpas pois eu tava ja chorando,então ele falou com um pouco de receio:olha,tenho que tirar a sujeira do meu pau,mais vc não pode contar pra ninguem viu?

e eu sá balancei a cabeça confirmando.



foi ai que ele me chamou pra perto dele,pegou na minha mão e levou ao kct dele,que ainda tava duro,e colocou minha mão lá,eu fiquei com um pouco de nojo,de pegar,mais ele pegou novamente na minha mão e ficou segurando,e foi fazendo aquele movimento gostoso de vai-e-vem de sobe-e-desce no pau dele,quando eu dei por mim estava masturbando ele sozinho,e ele fazendo caras e mais caras de tesão,quando derrepente saiu uma coisa branca,grossa e com um cheiro que eu nunca tinha sentido antes,tudo isso veio com um grande gemido dele e um palavrão que nunca vou esquecer aquele "PORRA QUE GOZADA",então eu fiquei olhando pra quela coisa na minha mão,e no chão tambem,então ele lavou a minha mão o chão e pediu pra mim nunca contar nada pra ninguem,bem assim que ele se enrolou na toalha,minha mãe me chama e a irmã dele abre a porta me chamando,nunca vou esquecer disso,hj ele tem uma filha,casou mais já ta separado,e eu sei que depois disso ele se tornou gay,mas nunca tive a chance de ter ele novamente,mais foi a melhor punheta que eu ja bati na minha vida...cara to escitado so de contar,abraços pra todos.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos arrombando a gordacomi minha filha pensando que era a minha mulherconto erótico virei c**** na cachoeiracontos eróticos mulher maduracontos erotico de puta fudendo com velhodei minha filha para um amigo contos eróticoscontos erotico mendigoconto estupradacontos eroticos cornos que nao desconfiacontos erotico comendo trans no onibuscache:A_ULZ8FKkSgJ:okinawa-ufa.ru/home.php contos de cú de coroa viuvavendo namorada pau grande grosso traindo gozada porra contosesposa puta do meu tio corno contoconto porno amigo punheta apostacontos eroticos depravadaconto comendo a amiga bêbadaContos eróticos Minha mãe e os pedreiroso meu padrasto me arrastou pro matagal contosconto erotico as pregas da empregadacontos sexo mendigocontos erotico comi minha vizinha e sua filhacontos eroticos siriricao ator tadinho c* arrombadominha mae mostrou seu rabo de fio dental pra mim contos com fotosvelho fogoso conto eroticoNo cuzinho desde pequenacontos de mulher com cachorroraparam minha buceta a força contos.mulher só de fio-dental e buchudo querendo transando com homemConto erotico bigodecontos eroticos lesbico casadas e travesticontos eroticos familiamulher gostosa arrumando biquini em um deckcontos arrombei mãeesposa putinha camping contoconto erotico adolecentecontos eróticos com velhoso meu padrasto me arrastou pro matagal contoscontos eroticos suruba bicontos dando pra um sessentãorelatos de esposas de cornos mansoscontos erotico arrombei o cu da negonabucetao peludo de vestidosempre que saio com uma mulher levo a calcinha dela de lembrança contos eroticoscontos vendo o meu cunhado a fode minha irma betinhaSou casada meu marido viajou e meu vizinho me fodeucontos de incesto pequeninaconto erotico gay apertadinhocontos eroticos de mulheres tendo suas tetas mamadas por animais e eles metendo nelassexo contos mendiga estuproПРОДАМ-БАЗУ-САЙТА-okinawa-ufa.rumenina vigem napicagrosacontos eroticos mulher fica engatada com cachorrocontos negrinha bundudaconto erotico fodendo a micheleela pediu tira senao vai rasgar a buceta contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteesperei meu maridinho fui no quarto rola grossabundagrandechortinhocontos eroticos dunas gayA mulher do meu amigo gemeu baixinho na minha vara pra ele não ouvirconto erotico dividindo o quarto com meu cunhadoContos de sogras velhas crentes rabudas dando o cuconto erótico maltrato minha mãecontos desexo mulheres crenteContos vovo gays estrupacontos heroticos peitõescontos erotico duplo analminha sogra falou que tem dificuldade para gozarZoofilia pornodei para meu genroContos erotico cuzinho d m cunhadinha velhagreludafotoscontos eroticos cuidando o meu sobrinhoconto erotico minha prima que considero irmãconto erotico gay o seguranca hetero roludoConto porno chineladas na bundaComtos casadas fodidas pelo filho e o sobrinhocontos eroticos chupando os seios no.lugar do nenemCdzinhas litoralmae fzd fio terra em filho novinho[email protected]Conto tia a massageava o paua sogra vadia contos eróticosContos eroticos dois heteros vodkacontos eroticos minha sogra de calcinha rendaContos eroticos ana paula conto mãezinha fode com filhinho treze anos