Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MASSAGEM NA PERNA DO TITIO

Olá. Esse é meu primeiro conto e espero que gostem. Depois postarei mais com certeza.



Tudo aconteceu em uma tarde comum, num dia com o céu nublado. Estava em na casa da minha cunhada com minha esposa, passando um feriado prolongado de São Paulo. Minha cunhada mora no interior de Sampa e como sua casa parece muito um sítio, sempre que podíamos, marcávamos de visitá-la e curtir os finais de semana com muito churrasco e cerveja. Ela tem uma filha que na época tinha 19 anos e que desde nova sempre foi muito apegada comigo, pelo fato de ser seu único tio, pois o pai dela sá tem uma irmã e ainda é solteira. E minha esposa é a única irmã da mãe dela também. Minha cunhada é viúva, o seu marido morreu quando a filha tinha 3 anos e isso fez com que a minha sobrinha projetasse em mim toda a figura masculina que precisava para apoiar-se.

Chegamos na casa dela na quinta-feira por volta das 11:00hs da manhã e para não dar trabalho para o almoço, sugeri que fossemos almoçar em um restaurante. Passamos na casa dela, deixamos a bagagem, tomamos um banho, nos trocamos e partimos os 4 para um shopping no centro da cidade, que ficava coisa de 1 hora de viagem. Durante o almoço tudo correu normal, a não ser o fato de minha sobrinha fazer questão de comer no meu colo e queria que eu desse comida na boca para ela. Sua mãe ainda tentou impedir, mas diante da situação e do apego, pedi que não se importasse e eu acabei atendendo seu pedido. Minha sobrinha apesar dos 19 anos, não desenvolveu-se fisicamente ainda, mas sua bundinha é bem redondinha e macia e quando ela sentou no meu colo, se aconchegou no meio das minhas pernas, fazendo seu rabinho montar sobre meu pau. No início fiz de conta que nada acontecia e procurei ignorar o fato, mas foi difícil e aos poucos o pau começou a reagor àquele rabo macio se esfregando toda vez que ela fazia uma brincadeira. Para evitar constrangimento, coloquei-a sobre uma das pernas e disse que era para eu descansar a outra perna, por que tava cansado da viagem. Ela sorriu para mim com cara de safada e saiu.

Mais tarde, tudo normal e voltamos para casa. Minha cunhada chamou minha esposa para irem até a casa da vizinha, que iria se casar e queria umas dicas para despedida de solteira, chá de panela, essas coisas que as mulheres sempre se organizam pra fazer nestas datas. Minha sobrinha decidiu ficar comigo e assim as duas saíram e ficamos nás dois sozinhos na casa. Como já estava de tarde, minha cunhada deixou um café pronto (ela sabia que eu gostava de tomar café a tarde) e eu busquei uns pães para comer. Na hora do lanche, minha sobrinha sentou-se no meu colo e eu disse para ela sair e sentar na cadeira (eu já sabia que seria problema aquele cuzinho me roçando). Mas ela insistiu e disse:

- Tio, eu sei que você tá com a perna doendo, tava até dura na hora do almoço. Mas deixa eu sentar, prometo não me mexer muito. Se ficar dura de novo eu fico quietinha para não te machucar. Deixa por favor vai !

Não tive como negar e deixei. Mas com aquela conversa na mente, logo a “perna” ficou dura e ela falou.

- Nossa tio, você cansou mesmo né. Já tá dura! Sabe, minha mãe sempre faz massagem em mim quando me machuco, o senhor não quer que eu faça massagem na sua perna para melhorar ?

Fiquei completamente sem reação e sem saber o que dizer. Então falei:

- Olha, vamos tomar café e depois a gente vê isso tá bom !?

Ela concordou e tomamos o café da tarde juntos e meu pau pra lá de latejando com o roçar daquele cú fresquinho. Eu me punia internamente por estar sentindo tesão por ela, mas não tinha como, aquela bundinha era realmente linda e deliciosa.

Apás o café, fomos para a sala e minha esposa ligou no meu celular e perguntou se eu me importava se elas demorassem mais um pouco, pois estavam vendo várias coisas e decidiram ir até a cidade para ajudar a vizinha a comprar algumas coisinhas. Eu disse que não, mas que me avisassem quando estivessem voltando, para eu saber que estava tudo bem. (No fundo eu gostei daquele tempo extra e ainda podia me garantir de uma surpresa delas, já que me avisariam que iam voltar).

Quando desliguei, minha sobrinha sentou do meu lado e colocando a mão na minha coxa esquerda falou:

- Tio, posso fazer a massagem agora ?

Eu acabei deixando, mas com um pouco de receio e ela começou a me massagear com aquelas mão lisinhas e macias. É lágico que não demorou e meu pau subiu como um jato. Ela na hora se assustou, e perguntou o que era aquilo. Eu expliquei que o tio tinha uma perna a mais, pois todo homem nascia com uma perna menor e as mulheres sá tinham duas. Ela muito curiosa perguntou se podia ver. Fiquei cabreiro mas disse que sim e coloquei o danado para fora. Ela olhou espantada com aquilo e disse que achava bonito e perguntou se também doía por causa da viagem.

Eu disse que sim e ela perguntou se podia fazer massagem. Eu deixei, mas disse que tinha que lhe ensinar a fazer a massagem, por que nessa perna era diferente. Ela concordou e com minha ajuda, suas mãos começaram sem saber, a me masturbar bem gostoso. Então disse para ela:

- Olha, essa perna tem um creme especial que pode ser usado para várias coisas, até para massagem.

Ela então falou:

- É mesmo tio. Então me dá o creme.

Expliquei de ela precisava fabricar o creme fazendo a massagem e que logo ele saia. Mas expliquei para ela que aquilo não podia ser contado para ninguém, pois a tia dela (minha esposa), não gostava que ninguém mexesse no creme e que podia brigar muito com ela e comigo. Ela concordou dizendo que não ia contar, por que não queria perder o titio e queria aprender a usar o creme.

Então ela continuou a masturbação e quando estava em ponto de explodir, disse para ela colocar a mão em cima da ponta da perna para pegar o creme. O primeiro jato saiu como um tiro e melou toda sua mão, logo vieram mais 3 jatos e aquela porra ia correndo pela mão dela e pelo meu pau. Disse para ela continuar a massagem com o creme e ver como era mais gostoso.

Ela ficou assim mais uns 5 minutos e depois disse que estava cansada, mas que tinha gostado do creme e de fazer massagem. Então eu disse para ela que se ela mantivesse nosso segredo, sempre que desse, ela podia fazer massagem e eu depois ensinaria as outras utilidades do creme do titio.



(Ficou um pouco grande, mas espero que tenham gostado. Logo eu posto mais aventuras com minha sobrinha e como ela utiliza o creme do titio).

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos de homem chupando a buceta esperadacontos eroticos dei buceta e o cu dupla penetracaogrande rabo da buceta gulosa ingolindo porracontos de homem dando o cuconto erotico amigo babaca e cornocantos eroticos picao do papai no meu cuEngravidando uma virgem contoscontoseroticoscuarrombadocontos gay proctologistacasada trai o marido com vizinho contos eroticosmeu vizinho primeira vez contos porno gaycontos eroticos de ninfeta no consolocontos porno casada abusada no assalto no acampamentoas rola de pratigo na bucetaputinha adora ser arrombada no gangui bangui com muita porra na bocaconto erodico sexo irma e maecontos eroticos/estupro/gangbang/final de semana todocagando na cara contoContos eroticos comi o cu do meu irmão dormindocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteenfiando uma banana conto gaycontos adoro dar o cuzinhocontos eróticos de menininha dando o cuzinho pro meu primo escondido brincando de pique-escondecontos eroticos com faxineiro taradocontos velho comedor abusou da minha mulhercontos eróticos analconto eroticos rolas na beceta das mulheres taradacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos erotico prima danp pro primo roludo.arromba elaesposa puta do meu tio corno contoteen comendo enpregada marra contosesposa puta do meu tio corno contoconto erotico mãe amigosContos erotico 4 aninhoscontos eroticos assaltocontos eroticos de lesbicas velhasgozando la dentro da buceta vermelhinha da dimenoConto minha filha so de fio dentalcasadas dando para coroas contosvirges bundudas contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos comi minha cunhada que tinha raiva de mecontos eroticos com sogroconto erotico comeu e surroucontos de coroa com novinhocontos eroticos na piscina com a famila todos nus no reveionesposa puta do meu tio corno contocontos gay chupei o pau do borracheirocontos gay pai bebado suadoconto erotico a chantagem tony46contos sem calcinha no colohomens lanbendo o xinou da mulher na cama fotoscontos eroticos casal bicontos eróticos namorada de top lessdeixei acariciar minha Buceta sem meu marido ver contos eroticosconto gay iniciada pelo velho taradoaposta com os amigos contos eroticosele veio com o pau na minha bunda no tremcontos erotico com mim tia sem calcinhacontos eroticos cunhada me ajudou quando me acidenteiComi minhas afilhadas parte 2contos etoticoscontos eroticos dei pro velhocontos de sexo com viuvacontos eróticos gay iniciado pelo paicontos eróticos novinhas cai pirocãocontos eróticos comi o cu da minha irmã caçula contos dando pra um sessentãomarido chama primo pra tranzar com sua espozacontos eróticos na fazenda com cavalgadas e pauContos eroticos comido por um caoconto bebendo muita porraesposa caseiro contosprimeira vez q comi meu amigocontos -meus amigos me comeramesposa puta do meu tio corno contoContos porno comi o cu da esposa nas dunas da praiagozei me esfregandocontos lesbicastenho a bunda grande e o quadril largo contoslevei minha mulher para 5 dotadoscontos eroticos vi filme pornu no meu celula e fiquei louquinha