Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A MOLECADA (1 PARTE)

Éramos em 4. Quadro adolescente, descobrindo o bom da putaria e sá pensávamos em sexo.

Todos nos chamavam de amigos Ds, porque os nossos nomes começavam com a letra D.

DANILLO= 19 anos, moreno claro, cabelos pretos.

DAVI= Quase 19 anos, Loirinho, branco, cabelos encaracolados.

DOMINGOS=15 anos, Branco, cabelos castanhos claros.

DUAM= Quase 19 anos, branco, cabelos pretos encaracolados.

O seu Sebastião o dono da padaria era doido para dar uns pegas no Davi, sempre dava doces para ele de graça e o chamava de anjinho. Mais de anjinho ele não tinha nada ele era mesmo um safadinho.

O Davi era viciado em caralho e chegava a nos chupar duas ou três vezes ao dia.

O Davi era doido para chupar o pinto do filho do padeiro, o Romero, 22 aninhos e lindo.

DAVI = (FALANDO PARA NOS TRÊS) Ainda chupo o caralho do gostoso do Romero.

Agente ria e achava muita graça dele, o Davi era mesmo um putinho.

DAVI= Vocês vão ver!!! Um dia desses, eu chupo aquele pau e dou bem gostoso para ele, e ele vai pedir mais.

Saímos e fomos para o campinho, lugar que adoramos ficar. Mas naquele dia havia jogo dos maiores. Não eram muitos. Devia ter uns nove jogadores na pelada, sendo que um esperava no banco.

O Davi deu um jeito de chamar a atenção do cara e em seguida já estavam os dois conversando na maior intimidade.

O Davi veio ao nosso encontro, puto da vida e disse para mim, que cara estava me querendo e não o Davi.

Fiquei gelado, nunca tinha feito nada com um homem sá mesmo com os meus amigos. O Davi fez sinal para o cara e veio ele com uma mochila nas costas, vinha em minha direção. Era magro, alto, branquinho tava vestido com short branco, curto e folgado e sem camisa. As pernas eram finas, mas fortes e com alguns pelos e eu sabia inclusive o nome dele: É Sergio.

O Sergio não morava no bairro mais de vez em quando ia com amigos jogar uma peladinha.

Ele me deu uma encarada e foi andando disfarçadamente para um lugar que sá havia mato.

Os meus amigos insistiam muito, quase me obrigaram a segui-lo. Mesmo com o coração disparado fui atrás dele.

Ele andou ate um ponto do mato cobrir e não dar pra ver nada ficamos frente a frente.

SERGIO= Tá tudo bem, moleque? – (SUA VOZ ERA AMIGAVÉL) Você está tremendo!

EU= Eu to com medo.

SERGIO= Não precisa ter medo! Eu quis te conhecer porque te achei muito bonitinho. Qual o teu nome?

EU= Domingos.

SERGIO= Vem aqui pertinho de mim e segura o meu pinto.

EU= Eu nunca fiz isso antes (pausa) Eu sá faço com os meus amigos.

SERGIO= E você gosta?

Afirmei com a cabeça.

Já esta ficando escuro, tem uma arvore ali vamos lá que eu vou dar uma mijada ai você aproveita para ver o meu pinto. Começou a urinar. Era um jato grosso que fazia barulho na grama seca do mato.

Terminando de mijar ele pediu para eu segurar.

Não sei quanto tempo fiquei alisando, apertando e mexendo no caralho do Sergio até que ele me forçasse a ajoelhar diante dele e a minha cabeça ficou na altura daquela piroca dura.Foi apenas um movimento para a ponta do seu caralho tocar nos meus lábios e eu abrir a bola chupando...

SERGIO= Chupa, moleque. Chupa, o meu pinto. Hummmm.... Chupa. Chupa, meu caralho. Hummmmm... Ai, boquinha gostosa...

O pinto dele é enorme e ele segurou a minha cabeça e começou a foder a minha boca. Eu não largava o saco peludo, acariciando com a mão direita as suas bolas.

SERGIO= Você tá gostando?

SERGIO= Cê gosta?

EU= Gosto.

A cabeça do seu pinto já estava soltando uma babinha salgada.

SERGIO= Me faz gozar, moleque! Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii !!! Tô quase gozando!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Hummmmmmmmmmmmmmmmm!!! Abre bem a sua boquinha pro meu gozo entrar todinho. Hummmmmmmmmmmmm!!

Pela primeira vez engoli a porra de um homem feito.

EU= Tenho que ir embora! Os meus amigos estão me esperando e já é tarde e tenho que voltar para casa se não fico de castigo.

SERGIO= Espera um pouquinho, quero comeu o seu cuzinho.

O Sergio me virou de costa para ele e o seu dedo chegou ao meu cuzinho e começou a brincar na portinha e foi enfiando no meu cuzinho

SERGIO= Cuzinho apertado... Hummmmm

Eu senti o seu dedo todinho dentro do meu cú.

EU= Hummmm... Aiiiiiii. E Gemi com a boca cheia.

Dei um passo para frente e tirei o seu dedo do meu cú.Vesti o meu short e disse que estava com pressa.

Mais ele me fez prometer que no dia seguinte ia comer o meu cú.

Quando olhei para frente estavam os meus amigos vendo tudo o que tinha acontecido e os três com os seus pintos para fora batendo punheta.

Chamei os meus amigos para ir embora, mais o Davi já estava com o pinto do Sergio na mão e disse que ia ficar mais um pouco.

No dia seguinte na escola o Davi nos contou que deu para ele e que tinha sido muito bom e que não via a hora de dar o seu cuzinho de novo para o Sergio.

Na saída da escola tive uma surpresa, o Sergio me esperava dentro do carro dele e pela cara do Davi ele tava morto de inveja. Mais o Danilo e o Duan me deram maior força para eu ir com ele.

Andei um pouco e fiz sinal para ele me esperar na esquina, entrei no carro e ele me levou para a sua casa.

ME APRESENTOU OS SEUS PAIS E É CLARO QUE MORRI DE VERGOLHA, MAIS FOI TUDO TÃO NATURAL QUE NINGUEM PERCEBEU NADA.

Eu= Não posso demorar.

O Sergio mandou eu sentar na cama, ele se aproximou e mandou eu pegar no seu pau que ainda estava de short. Quando ficou totalmente duro o seu caralho ele abaixou o short e como estava de dia eu pude ver direitinho o seu caralho, Tinha tamanho médio. Mas era cabeçudo, lambi. Passei a língua pela cabeça lisa e suave. Ele gemia baixinho.

Fiquei louco de tesão quando vi a mata de pelos e com o saco pequeno e peludo, desci a boca até os ovos e os lambi.

Eu adoro transar com os meninos, mais estar com aquele homem era tudo diferente e eu comecei a me sentir uma menina diante daquele macho.

Ele me puxou para cima e ficamos frente a frente e me abraçou, o corpo dele estava muito quente e a sua piroca cutucava a minha barriga e eu sá pensava em me ajoelhar e botar aquilo tudo na minha boca.

SERGIO= Gostou, heim, seu moleque safado.

Voltei a chupar com empenho aquele pinto.

SERGIO= Para...(TIRANDO O PAU DA MINHA BOCA), Moleque.,não quero gozar ainda.

O Sergio molhou os dedos da mão e o levou até o meu cuzinho virgem. Forçou um deles na entradinha e o anelzinho cedeu em seguida enfiou outro, os dois dedos dele estavam enterrados no meu cu.

EU= Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!! Tá doendo, tira, tira.

SERGIO= Espera um pouquinho. Esse cuzinho vai relaxar e ai você se acostuma.

E ele fazia movimentos com o dedo ao redor do meu cuzinho e ia enfiando bem de vagar.

SERGIO= Esse cuzinho tá precisando de pica.

Já não sentia mais dor. E os seus dedos entravam e saiam com facilidade e o Sergio fodia meu cu.

SERGIO= Agora vou enfiar outra coisa mais grossa nele viu!

Ainda de costas. Ouvi quando cuspiu na mão e molhou o seu pau e pincelou a porta do meu cuzinho... A sensação era maravilhosa. E o meu cuzinho foi sentindo um calor na medida em que o seu pau entrava e ia arrebentando as minhas preguinhas.

EU= (NAQUELA HORA EU ERA UMA MENINA) Ai... Hummmm...

Empinei a minha bunda para ele conseguir enfiar ate o fundo.Depois que a cabeça do seu pau entrou tudo ficou mais fácil.

Eu = Não fode com força não tá! È a minha primeira vez com um pinto tão grande.

Mais ele não aguentou e socou com força.

EU= Aiiiiiiiiii, aiiiiiiiiiii, uiiiiiiiiiii... Tá doendo. Tira, tira. Dái demais. Tá doendo muito.

O Sergio parecia saber o que estava fazendo. Ficou ali, parado, esperando eu me acostumar com o seu pinto. Demorou tanto tempo que eu tomei a iniciativa e rebolei no seu pau

SERGIO= Passou a dor, né, viadinho?

EU= Passou sim, me fode gostoso vai!

E a piroca dele começou a bombar no meu cuzinho primeiro de leve e depois foi acelerando. Sergio parecia enlouquecido metendo a rola duríssima no meu cu. Gemia baixinho. Tava mechendo sá com a bunda, sem afastar muito de mim.

EU= Me fode!! Me fodeeeeeeeeeeee!!!!!!!!!!!

SERGIO= Cê quer pinto, sua bichinha....? Toma o meu caralho, toma.

EU= Isso!!!! Issoooooooooooooooo! Que delicia!!!!!!!!!!

Ele socava o pau no meu cuzinho com força e com tanta pressão que eu já fazia todo o trabalho de vai-e-vem me jogando para traz, eu mesmo me fodendo naquela piroca tesuda do Sergio.

SERGIO= Que gostoso esse cu, me da ele pra mim!

EU= Eu do, eu do, ele é todo seu!

SERGIO= Meu pinto também é sá seu, meu viadinho. Sente. Tá sentindo? Eu to te fudendo bem gostoso.

EU= Hum, Hum, Ai, Ai, Ui.

E eu senti o seu caralho explodi dentro do meu cuzinho soltando uma enxurrada de porra no meu cuzinho arrombado por homem. Ele soltou o corpo em cima de mim, e ficamos ali, grudados. Suor escorrendo, respiração ofegante. O pinto amolecendo no meu cuzinho. A porra escorrendo farta pela minha bunda.

SERGIO= Quer que eu te leve para casa?

EU= Não precisa, vou de ônibus.

O Sergio Enfiou a mão na mochila e me deu 19 reais.

SERGIO= Isso é para você pegar um taxi e se quiser volte aqui amanha e traga um dos seus amigos com você. Eu estou de férias e vou ficar de bobeira em casa.

Eu sorri para ele e disse que voltaria sim.

SERGIO= Pelo seu jeito, moleque você adorou a minha piroca né?

SORRI MAIS UMA VEZ E FUI EMBORA.



FIM (CONTINUAÇÃO)



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos esposa no confessionarioMeu sogro me seduziu contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecaralho meu empurra tudo nu meu cuzinhoContos eronticos imfermeira domina o doenterose empregadinha contosfotoxvideopornoouvir contos eróticos gay meu primomulleres escrevo espermapelas pernas contos sodomizada por dinheirodeu o boyzinho da minha sala contos eróticosvelha de 60 contos eróticodetalhes como fui estupradoporno profissional com homens fodendo leitoa no cioConto erotico de travesti biancaconto de sexo com casada com eletricistaprovoquei e fui estuprada contoconto erótico meu inimigo banheiro namorada novinha chantageadacontosContos eroticos/dp com a ninfetinhacontos eroticos dormindo profundamenteconto erotico empregada negra escraviza patricinhacontos eroticos vovo encoxando netacontos eróticos baixinhasmeu pai comeu minha bucetinhaconto eroticoContos eroticos meu papai safado me comeu no meu quartocontos de zoofilia com antacontos minha bunda ernome encoxada de pau super durofudeno com duas gostoda e cozamo na caraler contos de sexo de mulheres sendo chantageada na estrada e dando cuzinho pra dotadosconto erótico gay com estupro e muito sanguetres comendo uma mulher e um socando no cu do outro uma filinhaicontos eróticos gays irmãosconto comi minha f que bocetinha muito apertadacontos eroticoscomendo uma bucetinhacontos porno beijos cona boca mamascontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosuii aiii vai fode me arromba contosconto erotico inseminando a esposa esperma gostosaconto erotico gay meu dono me obriga a participar de orgia gayconto novinha na surubaconto erotico brincandoContos eroticos aniversario esposasas escravas e humilhadasprofessor de artes marciais me fudeu contos gaycontos transando com um cavalo contos dei p meu irmaoContos eroticos reais familia feliztrai marido com negao enorme contosmusculosa - conto eroticocontos filha ve mae semdo arobadaContos eroticos de filhas peitudasconto erotico sogro ahh uhh mete meteMarilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalhaIrma cavala contoNo cu da minha namorada amigo contos relatosconto erotico de minha esposa velho pausudocontos er irmas vizinhacontos viilentos de sexos bomsapequinha de 11calcinha fio dental contoshistorias excitantes esposa adora chupar buceta da outra pro marido veramo cheirar a boceta da minha esposa pela calçaComto erotico professora gostosa virgem e aluna lesbicacristine putinha desde novinha contos eroticosCasada narra conto dando o cucontos eroticos de ingridminha cunhada é coroa mas so usa fio dental e pega no meu pau escondidinho da irmãcontos virei a puta do meu amigosubmetido a chantagem para ajuda o marido contos eroticocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos marido nao viucontos eroticos travesti ativa camioneiracontos viagem de carrocontos erotico de jornalista sendo errabada na academiacontos eroticos gay de negaoMenina da pracinha, contoContos pornos-esporrei na comida da cegaconto eróticos menina de 9aninho mamando na pica do tio da vam contos eroticos viajando no colofuraram meu brioco contos eróticoscontos eróticos nora e velhabotando nocinha ppra mamar na rola ppornoComto porno de madrinhacontos eroticos pequei meu pai cheirando minhas calcinhascontos eroticos com meninocontos primeira ves da minha namorada com um cavaloContos eroticos Dando O Cuzinho Na Infânciacontos calcinhaconto erotico com mulheres ecalhada casadaconto vestido fino no onibuscontos eroticos sogro chantageia novinha namorada do filhocasal t***** bisexual paga travesti do maior pau do mundo carioca para transar no motelcache:JHUBKjzFag8J:okinawa-ufa.ru/conto-categoria_3_112_heterossexuais.html flagrei meu pai deflorando minha namoradinha contospegando o primo gostoso conto eroticocontos de zoofilia com antatravesticomeu a virgemperdi meu cabaço da buceta pra um cavalo contos