Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DEIXANDO A ESPOSA AJUDAR O SOGRO. PARTE 1

Meu nome é Carlos e sou casado com a Roberta. O que vou narrar não me surpreendeu, depois do que aconteceu com o nosso amigo gay e também com a minha cunhada ( Leiam os contos do Marido Realizado ). O meu sogro ficou viúvo e mora com a minha cunhada e num fim de semana ela e a família foram viajar, mas o meu sogro resolveu ficar porque trabalha aos sábados até ás 13:00 e achou que seria muito cansativo ir depois deste horário e voltar logo no domingo.
Para ele não ficar sozinho a minha esposa resolveu convidá-lo para ir para a nossa casa depois do trabalho para comer uma pizza e poderia dormir lá voltando no domingo.
Depois de comermos a pizza fomos para a sala para bater papo e continuar com a cerveja e a minha esposa falou que iria trocar de roupa. Fazia muito calor e ela voltou somente de calcinha e com uma blusa curta e um pouco folgada, que conforme os movimentos que fazia deixavam os seios um pouco a mostra. Tanto eu como o meu sogro não estranhamos, pois ela e minha cunhada desde pequenas não se importavam em ficar somente de calcinha e soutien na frente dele, pois falavam que como era o pai não tinham vergonha, apenas que depois de casarmos as cenas ficaram raras, mas mesmo assim não perderam a timidez,
Enquanto conversamos passou uma reportagem que falou sobre motéis, o meu sogro comentou.
- Vocês acreditam que eu nunca fui no motel? Nem com a sua mãe.
- Tá falando sério pai?
- Na minha época de namoro não era costume, e depois que casamos logo você nasceu. Mesmo assim a sua mãe sempre achou que era um lugar pra levar as vagabundas.
- Não é nada disso. É como se fosse um Hotel.
- Mesmo assim ela sempre teve essa idéia.
- Se o Sr quiser, eu e o Carlos podemos te levar para conhecer. Ou melhor, já que está aqui e está uma noite maravilhosa, o que vocês acham de irmos agora?
- Fala sério? Perguntei
- Por que não? Respondeu
- O que o Sr acha sogro? Topa?
- Vocês estão de brincadeira. Acham que eu vou no motel com vocês?
- E o que tem de mais nisso, pai? Estou falando para irmos para o Sr conhecer, não falei que eu e o Carlos vamos transar com o Sr lá.
- Ah bom! Se for deste jeito eu topo.
Trocamos de roupa e partimos para o motel que eu costumo ir com a minha esposa. Para evitar aborrecimentos na entrada, falei para o meu sogro ficar abaixado no banco de trás e como o meu carro tem os vidros escuros a recepcionista não notou a sua presença e passamos numa boa.
Lá dentro a minha esposa tratou de mostrar como funcionam as dependências e meu sogro foi deitar na cama, quando ela falou.
- O Sr não veio até aqui pra ficar vendo televisão? Se fosse pra fazer isso, ficaríamos em casa.
- E o tenho pra fazer além de ver televisão?
- O Sr pode pelo menos usufruir da banheira com hidromassagem. Querido, você pode encher a banheira para o meu pai?
- Seu pedido é uma ordem, querida.
- Pai, e o Sr trate de tirar a roupa. E não venha me dizer que está com vergonha de ficar pelado na minha frente que já estou cansada de te ver pelado.
- Não se trata de vergonha, mas eu acho que o Carlos não vai gostar.
- Pode ficar tranquilo sogro, pois desde que comecei a namorar com a sua filha não ligo para este detalhe. E como a banheira é grande, eu também vou aproveitar.
Falei isso e já tirei toda roupa e fui entrar na hidro. Meu sogro veio em seguida e sentou na outra ponta, quando falei:
- Ainda bem que o Sr sentou do outro lado, pois não seria legal ter um homem pelado do meu lado dentro de uma banheira. Rsrsrs
Ainda estávamos rindo quando a minha esposa entrou no banheiro somente de calcinha e soutien e falou:
- Pelo jeito esta água deve estar muito boa, por isso eu também vou aproveitar.
- Se você molhar a calcinha e o soutien terá que voltar pra casa sem eles por baixo da roupa.
- E quem falou que vou molhar?
Falando isso começou a tira o soutien.
- E você vai ficar nua na frente do seu pai?
- E o que tem demais nisso. Se não tenho vergonha em ficar somente de calcinha e soutien, porque teria em ficar nua? E também não vejo nada demais, porque ele é o meu pai e ele também não tem vergonha em ficar pelado comigo.
Depois da festinha que fizemos com o seu amigo gay e com a sua irmã, não tinha motivos para reclamar da situação e confesso que mesmo sendo o seu pai comecei a ficar de pau duro vendo ela tirar a calcinha com ele presente e entrar na banheira.
Quando foi entrar na banheira percebeu que o lado que eu estava era um pouco estreito para nás dois.
- Querido, este lado é estreito por isso vou sentar do lado do meu pai.
Depois que ela já estava sentada percebi que não havíamos ligado a hidromassagem.
- Roberta, esquecemos de ligar a hidro. O botão está atrás de você.
O meu sogro começou a se levantar.
- Pode deixar pai, que eu ligo.
Falando isso ela ergueu um pouco o corpo e virou para trás para ligar e com isso ficou com os seios muito perto do rosto do meu sogro.
- Sá não vale morder os meus seios, viu pai? Rsrsrsrsrs
Rimos da situação e ficamos curtindo a hidro. Depois de alguns minutos a minha esposa resolveu mudar de posição. Ela se ergueu um pouco e falou:
- Pai. Abre um pouco as pernas
Feito isso ela sentou entre as pernas dele e completou:
- Agora faça uma massagem nas minhas costas para eu relaxar.
Apás um tempo de massagem nas costas ela deitou o corpo sobre o peito do meu sogro com a maior naturalidade, e até parecia que era eu que estava ali. Depois disto ela sugeriu para o meu sogro tomar um banho de ducha. Ela saiu e foi ligar a ducha para ele e ele saiu em seguida. Foi quando notei o tamanho da sua rola, pois quando ele foi para a banheira, não tinha notado. Confesso que em matéria de tamanho, o meu sogro não deixa a desejar.
- Como eu já saí da banheira e a água já não está tão quente, eu também vou aproveitar e tomar uma ducha.
Falando isso ela entrou com ele para tomar banho e eu continuei na banheira observando os dois.
- Vamos fazer o seguinte, pai. Vamos lembrar o meu tempo de criança. O Sr vai me dar banho e depois eu te dou banho.
Falando isso ela virou e ele começou a passar o sabonete nas costas. Como o Box era um pouco apertado ao virar novamente, pude notar que foi inevitável ela raspar a sua bunda na rola dele. Ele abaixou para passar o sabonete nas suas pernas ficando com o rosto bem práximo da sua buceta. Notei que ele não passou a mão tanto na sua bunda, como na sua buceta. Talvez por respeito a ela, ou por eu estar ali vendo.
- Agora é a minha vez. Falou
Da mesma forma que ela fez ele se virou e ela começou a passar o sabonete nas costas. Depois que ele se virou ela abaixou para passar nas pernas e agora foi a vez dela ficar com o rosto práximo da sua rola. Como era o seu pai que estava ali, para os dois era tudo natural o que estava acontecendo, e os dois nem se importavam com a minha presença.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Menina dando para op caseiro na casa de praia ubatuba conto eroticoCONTO TRAVESTI COMEDOR DE PORRAcontos eróticos minha servaComo uma novinha magrinha virgem contocontos eroticos arrombando a gordaContos fudendo o gordinho afeminadoo cu rosinha de minha neta de 9 aninhoscontos gay mae vestido rosaencoxado no onibus contos viadinhoTitio ciumento contos eroticoscontos eroticos.sou crente amo da o cú pra pau preto.esposa puta do meu tio corno contoo cu rosinha de minha neta de 9 aninhosapostei com o cunhado e tive q dar contos eroticosESTRUPO GAY PORNO CONTOS NA PRAIA ESTRUPOconto erotico com mandiocacontos eroticos zoofilia cadelaContos reais de marido corno arependido em deixar esposa trepar.meu partrao me escavizou casa dos contoscontos vendada gozou caraconto erotico minha namorada dançando com outro na baladacontos eróticos minha mulher na piscina com sobrinhomendingo cagou no pau na hora da trepadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos sobrinho moreno loiracontos eróticos com foto Recém casada com marido brochacontos mulher casada mete com genro sem familia saberpegando coroa recém separadaconto erotico casada safada estuprada e gostouamava da buceta para meu pai quando era pequena contosisso viadinho engole essa rola vou estrupar sua gargantaver relato picantes da professora transando com a aluna sexocontos de rasguei o cuzinho da minha avósofri ao trair meu marido contosmulher com contracionar peladacontos eróticos corno na lua de melcontos de crentisinha cusudacontos eroticos lesbico casadas e travestiConto erotico genro e surubacontos erotico menino novinho escodeirocontos erotico velho nojento mais gostoso me comeuconto erotico peguei no fraga meu pai comendo meu maridocontos eróticos novinhos apetitososcontos erotico defrorado pelo irmão mas velhoconto erótico com professora de filosofiamulheresencoxadassexocoto erotico meu cunhado me comeu gostozo nas feriasContos eróticos de lésbicas gemeas sarrando a bundaConto erotico coroa patroaNo cuzinho desde pequenaeu fiquei no lugar da minha mãe trabalhando como empregada e morando na casa dos meus patrões eu perdir minha virgindade da minha buceta com o filho da minha patroa eu sou agora sua mulher conto eróticocontos eroticos menininhas dormindo na rolacontos lesbicos visita ao ginecologistaconto vizinho pede pra comer sua esposaaprovando a tia na rola i goza na bucetinhacontos esposa loira recatadacontos eróticos eu e minha mulher evylinconto erotico gay chupando tio bebadowww XVídeo pornô o tio f****** a sobrinha foi bonita e de Menormeu filho meu machorelato velho fudeu filhinha patrao no estabulofotus de zoofiliaHome tirando casinha da mulhe debaicho da mesacontos eroticos peguei carona e meu chefe me comeu na cama da mulher deleorgia com os nerdes casa dos contoscontos eroticos meu amante arrombava eu e minha filha e meu marido descubriumeu sobrinho gordinho e gay tetudono onibus de excursao sem calcinhatia dando supositorio no subrinhocontos eróticos gay bombadocontos eroticos arrombando a gordasempre dou uma escapadinha contoscontos minha netinha gostosavideos de morenas q botou atanguinha de lado e deu o raboesposa puta do meu tio corno contocontos sex obrigeu sempre eu fodo minha irmã eu disse pra ela que eu queria tirar a virgindade da buceta da sua amiga minha irmã ela veio com sua amiga pra casa minha irmã levou sua amiga pro meu quarto eu tirei a virgindade da buceta da sua amiga conto eróticominha esposa raspadinha contoesposa santa virou puta contosconto erotico gay chupando tio bebadoviciada em porra caninaContos eróticos tias e sobrinhoscontos eroticos abusada no onibus de viagemdava pra ver sua buceta,conto lesbicodesvirginando.a.irmanzinha.contos eroticos Araguaina