Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PERDI MEU CABAÇO NO MEU PRIMEIRO MENAGE

Minha mãe trabalhava hà muitos anos na casa do seu carlos e de dona ana ambos tinha por volta de 45 a 50 anos, eram morenos estavam sempre na praia e moravam em uma cobertura em copacabana.

Antes do natal fui com a minha mãe na casa deles antes da viagem, já tinha estado lá algumas vezes quando pequena, mas agora me encontrava com 19 anos uma mulatinha bem funkeira de pernas grossas e aloirada devido a muito blond e a muito sol na laje do morro chapéu mangueira onde moro com minha mãe e meus irmãos.

Assim que os dois me viram me abraçaram e me elogiaram o quanto eu estava crescida e como estava bonita, o que deixou a minha mãe muito orgulhosa.

Dona ana pediu que minha mãe fosse na feira fazer a compra de uma lista de coisas que tinha anotado enquanto eles iriam tomar banho na piscina da cobertura e me chamaram para ir junto com eles.

Enquanto minha mãe se arrumava para ir na feira em um outro bairro e depois chamaria o chofer deles para pega-lá.Dona ana me levou ao seu quarto e pediu que eu tirasse a minha roupa para que colocasse um biquíni dela, eu fiquei super envergonhada de tirar a roupa na frente dela mas ela na maior tranquilidade foi tirando o meu sutiã e depois a minha calcinha me deixando peladinha e como não estava preparada estava um pouco cabeludinha na minha xoxota e ela prontamente me fez sentar na beira da sua cama e pegou um creme de barbear do seu marido e disse que iria cuidar disso.

Me fez abrir as pernas e ficou passando o creme na minha xoxotinha que ainda era virgem o que me deixou logo com os bicos durinhos denunciando toda a minha excitação e o tesão que estava sentindo naquele momento, e ela com toda a sua experiência e safadeza ficou passando o dedo na pontinha do meu grelo dizendo que seria melhor para me depilar me deixando molhadinha, eu pedia em vão...

-Dona ana a senhora as me deixando louquinha, ahhhhhhhhhhhh

-Eu sei meu tesouro, mas vc nem sabe pelo que vai passar isso é sá o começo.

E apertando o meu grelo fez eu gemer alto enquanto ela passava a língua na ponta do bico dos meus seios que doíam de tão duros que estavam, me deixando mais loca de tesão do que estava.

Ela começou a passar o barbeador e me fez deitar na sua cama enquanto me depilava toda na xereca e depois com uma toalhinha morna limpou tudo me deixando carequinha e quando pensei em levantar ela me empurrou e me mandou ficar quietinha deitada enquanto passava os dedos bem de leve sobre a minha xereca e logo depois abrindo a minhas pernas caiu de boca na minha buceta me fazendo arquear o corpo todo para o alto.

-Nossa Dona ana que língua tesuda a senhora tem, é melhor que o dedo do meu namorado, lambe mais para cima ahhhhhhhhhh, assimmmmm que tesão do cacete que eu estou sentidoooooooo

-Isso rebola esta bucetinha na minha cara minha menina, rebola mais meu tesãozinho.

Eu estava cheia de tesão mas subitamente Dona ana parou e mandou que eu colocasse um biquíni minúsculo dela e fossemos para a piscina, eu ainda tentei argumentar que estava cheia de tesão para gozar mas ela falou que eu ainda iria gozar muito e me fez ir come ela para piscina onde o Sr carlos estava nos esperando com uma sunga bem apertada que demonstrava todo o volume que ele tinha entramos os três na piscina de água morna e ficamos ali conversando e logo depois a dona ana começou a beijar e chupar a boca do sr carlos na minha frente me deixando com mais tesão ainda e sem eu esperar ela se virou e veio a meu encontro e começou a me beijar com todo tesão chupando a minha língua que eu logo correspondi enquanto ficava de costas para o sr carlos que logo veio a meu encontro e começou a morder o meu cangote me deixando doida de tesão e me fazendo gemer no meio daqueles dois tesudos, e logo eu senti aquele cacetão pressionando a minha bunda me fazendo revirar os olhos enquanto dona ana me chupava os seios mais uma vez me fazendo melecar toda a minha xoxotinha enquanto tinha toda a minha roupa arrancada por aqueles tarados que me faziam delirar de tesão. Sr carlos cutucava o meu rabo com aquela pica dura eu nunca tinha dado a minha bundinha mais estava doida para sentir tudo aquilo dentro de mim, enquanto ele cafungava no meu ouvido e lambia as minhas orelhas e na minha frente Dona ana me beijava a boca com muito tesão enquanto dedilhava o meu grelo e me fazia enfiar o dedo na xoxota dela que estava toda babadinha também. Logo ela sentou na beirada da piscina escancarando a xoxota e seu carlos forçou a minha cabeça para que chupasse aquele bucetão que fiz com muito gosto, nunca tinha chupado uma xereca mais fiquei louquinha de desejo enquanto o seu carlos roçava o seu cacetão na minha buceta me fazendo ver estrela.

Dona ana falou para ele que eu era virgem e com a força dos seu braços ele me fez subir na borda da piscina e eu de quatro continuei chupando a buceta de dona ana enquanto o seu carlos lambia a minha bucetinha por trás e enfiava a língua no meu cuzinho me fazendo delirar, ele dava linguadas fortes na minha buceta enquanto enfiava o dedo no meu cuzinho me fazendo gemer de dor e de tesão.

Dona ana virou o seu corpo e fizemos um gostoso 69 e agora sentia a linguada de novo da dona ana na minha buceta que guiou o caralhão do seu carlos para dentro da minha buceta que foi metendo centímetro por centímetro ate que encontrou uma resistência e meteu com força arrancando o meu cabaço me fazendo gritar de dor e depois de prazer, ele possuído segurava as minhas ancas e metida com todo vigor me fazendo explodir no meu primeiro orgasmo, meu corpo todo tremeu as minhas pernas ficaram bambas e fiquei toda tremula e desabei sobre dona ana como se tivesse levado um choque, e mesmo depois de ter gozado muito no meu primeiro orgasmo, seu carlos continuava ali me cutucando vorazmente e tirando o seu cacetão ensanguentado e melecado com o meu gozo, ele tirou e apontou para o meu cuzinho me deixando arrepiada de medo e de tesão. Dona ana meteu a língua no meu grelo que estava super sensível e me levou a loucura de novo e com o cuzinho piscando de medo fui sendo rasgada pela aquele cacetão que me fez desfalecer por alguns segundos e logo eu estava sentindo o meu cuzinho sendo rasgado e comido de todas as formas. Eu tinha a minha xoxota ardida e meu cuzinho assado mais gozava na boca de dona ana sem parar e logo senti um jorro quente do gozo do seu carlos no meu rabo e com a boca enfiada na buceta da dona ana senti o seu mel escorrendo pelas suas pernas que fez eu lambuzar toda a minha boca. Nunca tinha gozado tanto na minha vida, de agora em diante eu seria mais exigente e queria ter muito prazer como eles dois me deram.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


perdi os sentidos contos eróticoscontos de foder empregadacontos eroticos amiga seduz sua amigacontos erotico gay quando mim focaraoconto erotico gang bang com uma meninacontos sacanagem com minha sobrinhaescolteiras novas safada na fazendacontos de sexo com viuvacontos eroticos gay bêbadoscontos fui comida por um negao na delegaciacontos de mulheres.casadas traindo o maridocontos eiroticos familia incestuosa cagando em estuprocontos mijou na minha bocapai da minha amiguinha mostrou o paucontos bucetinhas depiladinhas no espelho eu e minha amigacontos eróticos cadela e putona famíliasSempre passo o dedo no grelinho da minha netafiquei louca vendo o meu sobrinho pauzudo comendo a minha filha. conto eróticoesposa puta do meu tio corno contocontos eroticos fudendo com uma travesticontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos enchi a minha filha de porraconto erotico gay chupando tio bebadocontos eróticos corno e viadinhocontos eroticos meu cunhado me fez chupar o pau dele na casa de praiafodwno a prima virgecontos eroticos tarados por grelocontos de sexo com viuvacontos eroticos lesbico casadas e travestiesposa greludacontobucetas gostosas e grandes e bonita cm tela bem ajustadacontos eroticos cu de menorcontos chupei um paucanto erotico dei gostoso pro meu colega de trabalhoConto eroticos zoofilia gays meu cao me traçou no meu quintaconto.erotico..casada.18..anos.santinhaesposa puta do meu tio corno contocontos/ morena com rabo fogosogay chupador de sete lagoasconto erotico sograler conto eroticocomendo casadaconto erotico trepei com meu primo engravideicasaei com uma safada contoscontos eroticos flagrei minha filha novinha gemendo feito uma cadela na vara do negrocontos sogra punhetacontos vendada gozou caraconto aquela mulher mexeu na minha buceta cu teeno tio da vendinha tirou meu cabacinhocontos de sexos ainda dimenortomates conto heterocontos eróticos com o vizinho q mora sozinhocontos com fotos mulher do primo de saiaconto erotico gay bebadocontos suruba inesperada com a esposa e travesticontosobrinhoesfregacao de rola contos amigos punheteiroscontos eróticos perdi minha virgindade com meu namorado no quarto deleNovinha virgen qjmeu marido me ixibi dormindo contoFamiliasafadacontoscontos eroticos pegando meu ex maridogozando na boquinha da dentista casada contoscontos eróticos o negro arrombou a coroa gordinha casada na áfricacontos eróticos de mulheres casadas que curtem zoofilliaconto minha tia minha safadaContos eróticos tetas gigantes okinawan gélico pornôcontos eroticos gay com o meu vizinho punheteirocontos eroticos de depilação contos eroticos arrombando a gordashupado a buceta da filha de meno novia meninagarota arrombada pelo o pai e avo contos eroticoscontos sexo mamae amamentando e nos chupavacontos eróticos medindo com meu gordinhowww.contopadrinho.comconto erotico meu tio me vendeu pro seu amigocontos de marido queria ser cornona cama com minha mãe da bunda gg contostransei com minha filha contos eróticosmulhe chupa caserte do jegueaposta com os amigos contos eroticosmulatas do bundao e pitos caido gostosa.ler conto eroticocomendo casadacontos porno minha filha so de sainha em casacontos fui chupa a bucetinha da minha amiguinha na infancia ele mijou em minha bocacontos relatos eróticos mamãe exibicionistana lua de mel contos eroticocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentevirei puto dos segurancas sadomasoquismo conto gay